GESTÃO

Uruguai promulga Lei de Software Livre

Da redação ... 06/03/2014 ... Convergência Digital

A Lei de Software Livre do Uruguai, promulgada recentemente, tem como destaque a obrigatoriedade do Estado distribuir informações em pelo menos um formato aberto, padrão e livre. Softwares desenvolvidos e contratados pelo governo devem ser, preferencialmente, licenciados como livres ao serem compartilhados.A lei também considera de interesse geral que o sistema educacional proceda de forma a promover a utilização de software livre.

A entrada em vigor da legislação reforça o uso do Expresso V3, desenvolvido pelo Serpro, na Antel (empresa estatal de telecomunicações do Uruguai). Segundo a agência uruguaia, o caráter livre da solução foi um dos motivos pelos quais o V3 foi escolhido.

De acordo com o secretário executivo Deivi Lopes Kuhn, do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal (Cisl), a aprovação da lei é um grande passo para a adoção e o planejamento de software livre e serve de exemplo para a América latina. "E o desafio está em conseguir prioridade na administração pública para implantar a mudança", acrescenta Kuhn.

Outro ponto destacado por ele é que o fortalecimento do uso do software livre pelo país vizinho possa impulsionar a cooperação e o trabalho conjunto entre Uruguai e Brasil. “Quando trabalhamos com software livre, o conhecimento é compartilhado. Podemos cada vez mais trabalhar juntos para produzirmos tecnologia de maneira compartilhada e conjunta”, explica Kuhn


Resiliência e Segurança
Se a TI parar quanto essa falha vai custar para o seu negócio?

Estudo adverte aos gestores de TI: se a resiliência não for integrada na adoção inicial de cloud, as organizações estarão aceitando riscos, quer realizem isso ou não.

Telecom foi motivo de 36,7% das queixas aos Procons em 2015

Balanço do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor mostra que o setor foi alvo de 929 mil das mais de 2,5 milhões de demandas registradas no ano passado. Maiores grupos, Claro/Net/Embratel, Oi e Vivo/Telefonica/GVT são as três empresas mais acionadas.

Serpro, Dataprev e Telebras propõem alternativa à fusão

Em reunião na sede da Fenadados, o presidente do Serpro. Marcos Mazoni, informou que as estatais estão negociando uma parceria para otimizar seus produtos e serviços.

Brasil é 12º em transparência de dados governamentais

Ranking mundial revela que 61% dos dados brasileiros analisados estão abertos. País evoluiu, mas fica atrás da Colômbia e do Uruguai, que estão no top 10 da pesquisa.

DEST: criar holding para gerir estatais pode aumentar custos

A ideia seria criar uma holding para gerir o Serpro, a Dataprev e a Telebras. Mas o DEST alerta: medida somente surtirá efeito se as empresas forem liquidadas ou fundidas.

Agricultura cancela compra de ERP e economiza R$ 6 milhões

Ministério decidiu cancelar a compra de um software de gestão e usar a solução distribuída pela SLTI. “A parceria reduziu esse custo a zero”, diz a secretária-executiva do Mapa, Maria Emilia Mendonça Jaber.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G