Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Negócios

Comércio eletrônico brasileiro é falho e terá problemas em 2014

:: Convergência Digital
:: Convergência Digital :: 29/11/2013

O comércio eletrônico brasileiro - por falta de infraestrutura - não está preparado para enfrentar os megaeventos que estão por vir, entre eles, a Copa do Mundo, sustentou o diretor-geral do 3º Seminário Nacional de Comércio Eletrônico, Meios de Pagamento e Negócios na Web (Ecom 2013), Marcelo Castro. A expectativa, segundo ele, é atingir R$ 30 bilhões até 31 de dezembro, cerca de 28% a mais em relação a dezembro do ano passado.

“O primeiro semestre do ano vai ser muito tumultuado. Acho que a gente vai ter um pico de problemas na cadeia lojista. Não tenho dúvida de que quem estiver comprando no e-commerce [comércio eletrônico] vai sofrer um pouquinho, porque o mercado continua crescendo, mas a estrutura de entrega está limitada”, disse. Além dos problemas de logística, das condições das estradas e da segurança, Marcelo Castro destacou que os comerciantes no Brasil estão enfrentando a concorrência de sites estrangeiros que se instalam no Brasil ou oferecem serviços aos clientes do país.

“Europeus e americanos estão vendo um jeito de fugir da crise lá vendendo no e-commerce deles aqui. A expectativa é os estrangeiros comprarem R$1,5 bilhão aqui no Brasil, mas a previsão é que brasileiros comprem R$ 2,6 bilhões em sites estrangeiros. A gente tem que estar preparado para não deixar este mercado vazar para o mercado internacional”, alertou.

Marcelo Castro participou nesta quinta-feira, 28/11, no Rio de Janeiro, da última etapa do Ecom 2013, seminário de e-commerce com foco na Copa do Mundo de 2014 criado para inclusão digital comercial. Antes do Rio, o evento passou pelas outras 11 cidades-sedes da Copa e ainda por Florianópolis e Belém. “As 14 capitais, que são as doze da Copa mais Florianópolis e Belém, representam 90,2% do PIB (Produto Interno Bruto), então dá uma boa cobertura econômica também”, esclareceu.

Segundo o diretor, as empresas procuram se equipar melhor para atender aos clientes que, cada vez mais preferem fazer compras pela internet. Castro disse que, desde a primeira edição, o Ecom aumentou o número de participantes. Em 2011 foram 6 mil e este ano atingiu 11 mil. Além disso, o público se tornou mais qualificado.
 
Segundo o diretor, pesquisas do Serviço de Proteção ao Crédito Brasil (SPC Brasil) e a Câmara Nacional de Diretores Lojistas (CNDL), apontaram que, em média, 70 % de varejistas, lojistas e comerciantes brasileiros não tinham endereço na web. “Na  nova dinâmica da sociedade que a gente vive, onde o e-commerce cresce numa faixa de 30% ao ano, isso mostra que muitos comerciantes e lojistas estão fora desta onda, desse momento de oportunidade. Foi pensando nisso que o projeto Ecom fez em 2011 a sua primeira road show”, completou.

Numa prova que o brasileiro aderiu à Internet é a projeção da E-bit que as compras eletrônicas relacionadas ao Natal de 2013 devem movimentar R$ 3,85 bilhões. A expectativa representa um crescimento nominal (sem descontar a inflação) de 25%, na comparação com o mesmo período de 2012, quando o faturamento foi de R$ 3,06 bilhões.

De acordo ainda com a E-bit, entre 15 de novembro e 24 de dezembro, 10,3 milhões de compras devem ser feitas via internet. O tíquete médio estimado é de R$ 368. "O Natal é a data sazonal mais importante para o e-commerce e corresponde entre 15% a 20% do total das vendas do ano. Dessa vez, com a Black Friday, prevemos um peso ainda maior", afirmou o diretor-geral da E-bit, Pedro Guasti, em nota, referindo-se à quarta edição da Black Friday Brasil, que começa nesta sexta-feira (29) e vai até domingo (1º) tanto para compras em lojas virtuais como no varejo tradicional.

Fonte: Agência Brasil

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 15/09/2014 17:35
Nextel Brasil diz não fazer parte da reestruturação judicial da NII Holdings

:: 15/09/2014 10:35
Canibalismo derruba lucratividade da TI no Brasil

:: 12/09/2014 14:22
SLTI prepara normas específicas para contratos de redes e auditorias

:: 12/09/2014 14:00
IN 4: Cada órgão definirá serviços estratégicos, dispensados de licitação

:: 10/09/2014 15:25
TI e Telecom se unem e pedem revisão imediata da Lei de Informática

:: 09/09/2014 23:33
BTG Pactual bateu à porta da América Móvil para negociar compra da TIM

:: 09/09/2014 17:20
Cidades digitais: prefeituras poderão terceirizar concessão de rede

:: 08/09/2014 19:00
Mais de 100 mil brasileiros usam plataforma de educação online

:: 08/09/2014 18:55
Rede Uticket investe na compra e venda de ingressos pela Web

:: 08/09/2014 17:24
Acionistas da PT decidem manter fusão com a Oi




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Por nota fiscal eletrônica, NeoGrid compra G2KA Sistemas

PRÓXIMA
Mercado de impressão respira e registra alta de vendas no Brasil



EMC Fórum 2014

TI mostra sua força e impulsiona negócios no Brasil

Integração é a palavra-chave para a EMC fortalecer seus negócios no Brasil, revela o presidente da companhia, Carlos Cunha. Se em termos econômicos, o ano no Brasil é classificado como 'desafiador', a TI recupera seu status e abre novas oportunidades.

» "Segurança da Informação mudou. As empresas ainda não", diz Marcos Nehme, da RSA
» Rio 2016 aprende lições da Copa e 'estressa' infraestrutura de TI
» TI como serviço: ferramentas 'in house' conquistam empresas
Clique aqui para ver a cobertura completa

Soluções de TI Simples
Seu celular foi roubado. Sua empresa já foi comunicada?

Pesquisa mostra que mais de um terço dos funcionários levam até dois dias para notficar seus chefes sobre o roubo dos dispositivos móveis.

» Malware como Serviço expôs mais de 1,1 milhão de endereços IP
» CIO: Sua empresa está preparada para nova era da TI?
» Sua rede sem fio é segura?

Veja a segunda edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC . nº 2


Nesta segunda edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade dos gestores de TI: o BIG DATA

A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina.

Clique aqui para ver outras edições

Cobertura Especial Rio Info 2014

Espionagem amplificou temor de levar dados para a nuvem

Provocado por um executivo da Microsoft, que alegou não haver fundamento técnico para a resistência das empresas da área de óleo e gás usarem mais a nuvem, o analista de sistema da Petrobras, Victor Teixeira de Almeida, disse que a resistência, mais que um dado cultural, está ligada ao fato de o governo dos EUA obrigarem aos provedores entregarem os dados dos seus clientes. "O apelo da redução de custo não se justifica pelo risco que envolve o destino dos dados", rebateu.

» Rio de Janeiro atrai titãs de TI para ser a capital da Inovação
» Rio 2016 vai contratar aplicativo para guia dos Jogos Olímpicos
» Para combater mercado cinza, Governo prepara novo PPB para celulares


Canibalismo derruba lucratividade da TI no Brasil
:: 15/09/2014 :: Negócios

Avaliação é da consultoria Akurat, que comparou o desempenho financeiro de empresas de tecnologia brasileiras com similares internacionais. Nos EUA, Ebitda é cinco vezes maior e na Índia, sete vezes maior que as nacionais no mercado de outsourcing.


BNDES aportou R$ 3,7 bilhões em TICs no 1º semestre
:: 27/08/2014 :: Negócios

A maior parte dos recursos - 82,29% foi para o setor de Telecomunicações. As empresas de TI ficaram com R$ 470 milhões. O Prosoft, programa criado em 2007, ainda tem disponível R$ 4,27bilhões para atender reivindicações do setor.


M2M impulsiona negócios da Celistics com SIMCards no Brasil
:: 19/08/2014 :: Negócios

Empresa de logística inteligente estima que distribuirá cerca de 60 milhões de SIMCards no país em 2014. Em visita ao Brasil, o presidente e CEO da Celistics, José Antonio Rios, confirma a entrada da empresa no mercado de recarga em 2015.


Network1 é comprada pela multinacional ScanSource
:: 15/08/2014 :: Negócios

Acordo é válido para a América Latina e os valores da transação não foram revelados pelas partes. Distribuidora brasileira tem 400 funcionários na região.


Cobertura em vídeo do Convergência Digital


A TV está morrendo!
:: Por Eduardo Prado

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital






Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!