Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

Com rede Fon, Oi dispara e fica com 91,5% do mercado Wi-Fi no Brasil

:: Ana Paula Lobo*
:: Convergência Digital :: 02/09/2013

A Anatel incorporou os hotspots da Fon à rede da Oi que pulou de 18.611 hotspots, no 2º trimestre, para 61.815, em agosto. A parceria com a Fon, provedora mundial de wi-fi compartilhado e que chegou à América Latina por meio dessa aliança comercial, foi firmada em 2011. Na segunda posição do ranking, e bem distante, está a Net, com 3503 hotspots. A TIM foi a tele móvel que mais cresceu no período: passou de 84 para 250 hotspots, mas também fica bem longe da Oi.

Os dados, contabilizados pelo portal Teleco, mostram que o Brasil atingiu a marca de 67.537 hotspots privados em agosto, segundo a contabilidade da Anatel. A operadora privada Linkel, segundo a agência reguladora, está na terceira posição com 1640 hotspots. A Vivo aparece com 175 hotspots, mas não altera a sua presença desde maio. A Sercomtel soma 132 pontos. Em maio, eram 119 hotspots.

Nos hotspots públicos, contabilizados pela JiWare, classificada pelo Teleco como a única fonte pública disponível como fonte de dados, o país chegou a 4221 hotspots públicos. Mas o próprio Teleco diverge dessa métrica, ao constatar que a maioria dos hotspots das Linktel não está contabilizada. Segundo o Teleco, hoje, há cerca de 6 mil hotspots públicos no país.

Os dados servem para mostrar que de 2009 para cá, pouco se fez no Wi-Fi público. São Paulo segue à frente com 2.567 hotspots, mas em 2009, eram 2.446, o que denota um baixo crescimento em cinco anos. Na segunda posição aparece o Rio de Janeiro com 490. Em 2009, eram 460. O Paraná está na terceira posição com 167 hotspots. Eram 150, há cinco anos.

Numa comparação mundial, o Brasil segue muito, muito atrás no ranking mundial com 0,7% dos 826.480 hotspots, contabilizados em mais de 140 países A China, por exemplo, de acordo com o JiWare, tem 104.106 hotspots. A Rússia, 16.829. A Coreia do Sul lidera o mercado com 186.758. O Reino Unido aparece com 182.654 e os Estados Unidos com 143.645.

*Fonte: portal Teleco - www.teleco.com.br

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 16/12/2014 17:45
Oi, em parceria com a FON, chega a 1 milhão de hotspots no Brasil

:: 25/09/2014 12:01
Porto Alegre ganha acesso ao eduroam em locais públicos

:: 07/07/2014 10:14
Prefeituras não apostam no WiFi para ampliar acesso à banda larga

:: 24/06/2014 12:35
Linktel fecha com Cablevisión e abre 700 hotspots na Argentina

:: 04/06/2014 12:22
Copa 2014: Oi e Accor fecham parceria por rede WiFi

:: 31/03/2014 17:00
Roteadores Wi-Fi terão mais espectro nos EUA

:: 24/01/2014 15:55
São Paulo ativa primeira praça do programa WiFi Livre

:: 08/01/2014 10:55
Brasil falha na massificação de hot spots públicos Wi-Fi

:: 27/11/2013 15:10
Infraero vai licitar Internet para 60 aeroportos

:: 25/11/2013 16:15
WiFi corporativo é prioridade em 2014 na América Latina




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Teles reclamam isonomia com provedores de aplicações

PRÓXIMA
Anatel quer criar entidade para comparar ofertas de planos



Cobertura Especial Futurecom 2014
5G: tudo é uma questão de dinheiro e poder

Fornecedores venderam durante o Mobile World Congress a chegada do 5G em 2020, mesmo sem uma discussão efetiva de padronização. E a razão é simples: é preciso rever o modelo do ecossistema de infraestrutura de rede. Vender mais e com qualidade para sobreviver à mudança. Para as teles, o momento é de repensar estratégias. As OTTs incomodam e impõem mudanças.

Cobertura Especial World Mobile Congress 2015Veja mais da cobertura do World Mobile Congress 2015


WhatsApp entra no VOIP e atormenta ainda mais as teles

Expectativa da OVUM é que, até dezembro, pelo menos 20 milhões de internautas vão usar o aplicativo de voz da empresa do Facebook. Produto só acirra a guerra - já declarada no Mobile World Congress - entre as teles e as OTTs.


Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

Bens reversíveis e a definição do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Anatel são considerados temas relevantes na estratégia de crescimento da Oi. Investimentos para 2015 só serão conhecidos após a assembleia geral de acionistas, que deverá acontecer no final de abril.


Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

"Somos o 5º mercado consumidor do mundo de serviços de telecom, mas precisamos ir muito além", sustentou o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini. Ele criticou o sistema tributário. "Precisamos de um pacto para superar esse malfadado sistema de cobrança de ICMS, essencial para os Estados, mas desagregador na economia".


Lei das Antenas passa e prevê licenciamento automático após 60 dias

Aprovado pelo Senado, o projeto também resolve a adequação de milhares de torres e abre espaço para uma regulamentação específica para o que chama de “infraestrutura de telecomunicações de pequeno porte”, que não precisarão de licenças para serem instaladas.




Sob pressão, empresas admitem descuido com os seus apps

Usuário exige rapidez na entrega e testes são relegados a um segundo plano.

» Investimentos em 4G vão superar os US$ 193 bilhões na América Latina


Automação inteligente - reduzindo a complexidade e os custos da rede
:: Por Nelson Wang*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja edição 11 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 11

Na discussão sobre o que vai prevalecer — fibra óptica ou rádio — na construção das infraestruturas, vence quem souber explorar o que cada tecnologia tem de melhor a oferecer.

Veja também: Cidades Digitais: Governo convoca provedores; A transição da IANA foi destaque no ICANN#51; Billing das coisas: quando cobrar certo será o diferencial; e muito mais.

Clique aqui para ver outras edições

VII Seminário TelComp 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital
Banco Mundial: Empresas brasileiras estão atrasadas no uso das TICs

Instituição está fazendo um estudo global para avaliar o impacto da economia digital, que será conhecido no 2º semestre de 2015. Mas já dados coletados. Entre eles, um significativo: As mulheres são as grandes beneficiadas pelo maior uso das TICs
CDTV Banda larga: Teles erram e Anatel fala em controle de danos
CDTV TelComp: Precisamos criar uma nova GVT no Brasil
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!