Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

Wi-Fi Brasil: Oi dispara frente Net, Vivo e TIM. Pontos públicos não crescem

:: Ana Paula Lobo*
:: Convergência Digital :: 05/08/2013

O Wi-Fi ainda tem muito por crescer no Brasil. Os números de hotspots privados - contabilizados pela Anatel desde a segunda quinzena de maio - chegam a 22.973, com a Oi disparando na liderança com 18611 pontos ( aqui contam os pontos da parceria rede Fon).

A Net, que está na segunda posição, aparece com 3503 pontos de acesso, observando que a Anatel não contabiliza dados da Claro e da Embratel, também ligadas ao grupo América Móvil.  A provedora privada Linktel surge na terceira posição com 1640 pontos.

Nessa disputa, Vivo e TIM estão bem distantes da rival Oi. A Vivo soma 175 hotspots e a TIM, 89, segundo os dados da Anatel. A Sercomtel, do Paraná, aparece com 119. Já dados apurados no portal Teleco mostram que os hotspots públicos não crescem na velocidade esperada. O Brasil teria, hoje, cerca de seis mil hotspots públicos, somando acessos de bares, restaurantes e shoppings.

Nos municípios, o Wi-Fi também tem baixa presença. Segundo os números disponíveis no portal Teleco, apenas 795 dos 5560 municípios brasileiros dispõem de pontos de acesso Wi-fi, com 744 deles com conexão gratuita e atenção para as áreas rural, não atendidas pelas operadoras de telecom. Os números do Teleco são mais otimistas que os apurados pelo JiWire, portal global que acompanha a evolução do Wi-Fi.

No JiWre, o Brasil aparece com 4221 hotspots contabilizados, ficando bem distante de países como Coreia do Sul e Reino Unido - com 186.758 e 182.654, respectivamente. O país perde para Taiwan - com 24147 e para a Russia, com 16829.

*Com dados da Anatel e do portal Teleco

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 17/04/2015 20:45
Ministério da Cultura denuncia censura do Facebook e reclama soberania brasileira

:: 17/04/2015 16:00
Rio Info 2015: Desoneração da folha é política estruturante do TI Maior

:: 17/04/2015 13:00
TCU manda Correios anular pregão de rede IP que passou de R$ 783 milhões

:: 15/04/2015 13:00
Google é indiciado e pode ser multado em até US$ 6,6 bi

:: 15/04/2015 09:55
Para enfrentar os chineses, Nokia compra Alcatel-Lucent por US$ 15,6 bilhões

:: 14/04/2015 15:11
Neutralidade: Teles e TVs pagas se aliam e vão à Justiça contra a FCC

:: 14/04/2015 15:04
Apenas 4% dos correntistas brasileiros fazem operações financeiras no banco móvel

:: 14/04/2015 11:04
Com preços mais baixos, venda de PCs cresce e impulsiona mercado de Informática

:: 14/04/2015 10:30
OTTs impõem guinada estratégica à TV paga na América Latina

:: 13/04/2015 13:45
Terceirização: Para TST, até sanção pela presidência, súmula 331 é a Lei




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Lei do SeaC: Anatel e Ancine negam falta de articulação

PRÓXIMA
Telecom Italia nega venda da TIM, mas admite: "Há sempre um preço para tudo"



Cobertura Especial Futurecom 2014
5G: tudo é uma questão de dinheiro e poder

Fornecedores venderam durante o Mobile World Congress a chegada do 5G em 2020, mesmo sem uma discussão efetiva de padronização. E a razão é simples: é preciso rever o modelo do ecossistema de infraestrutura de rede. Vender mais e com qualidade para sobreviver à mudança. Para as teles, o momento é de repensar estratégias. As OTTs incomodam e impõem mudanças.

Cobertura Especial World Mobile Congress 2015Veja mais da cobertura do World Mobile Congress 2015


Para enfrentar os chineses, Nokia compra Alcatel-Lucent por US$ 15,6 bilhões

Aquisição mexe com o mercado latino-americano e brasileiro, onde a Alcatel-Lucent tem presença forte no mundo IP e centrava suas apostas no segmento de small cells. No mundo móvel, há sobreposição entre as companhias e ajustes terão de ser feitos.


OTTs impõem guinada estratégica à TV paga na América Latina

Disponibilidade de conteúdo ilimitado por um preço inferior ao cobrado pelos serviços da TV por assinatura têm atraído o consumidor latino-americano para os serviços OTT. A receita desses serviços deverá crescer quase 10 vezes até 2018, passando de US$ 96 milhões para US$ 783 milhões.


Berzoini: Corte de TV paga e parabólica “não é a posição do Ministério”

Ministro das Comunicações diz que a decisão de não incluir mais da metade dos domicílios da base de cobertura esperada da TV Digital não é definitiva. “Essa é a posição da Anatel, mas ainda vamos discutir”, afirmou Ricardo Berzoini.

» TV digital: Abert reage e diz que TV paga não garante acesso à TV aberta
» TV Digital: Por meta, Anatel exclui lares com parabólicas e TV paga
» Anatel coordena TV Digital aberta para os mais pobres e os mais ricos

TV paga: por conteúdo exclusivo, Vivendi tenta comprar Sky Europa por 38,5 bilhões de euros

Vivendi também está atenta ao mercado de streaming na Internet e foi ao mercado para comprar um concorrente do You Tube.




Allied e Oi firmam aliança para distribuição de dispositivos móveis

Distribuidora será responsável pela gestão de suprimentos e supply chain de celulares, smartphones e tablets.

» Brasil fica para trás no consumo de apps na América Latina


Automação inteligente - reduzindo a complexidade e os custos da rede
:: Por Nelson Wang*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



VII Seminário TelComp 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital
Banco Mundial: Empresas brasileiras estão atrasadas no uso das TICs

Instituição está fazendo um estudo global para avaliar o impacto da economia digital, que será conhecido no 2º semestre de 2015. Mas já dados coletados. Entre eles, um significativo: As mulheres são as grandes beneficiadas pelo maior uso das TICs
CDTV Banda larga: Teles erram e Anatel fala em controle de danos
CDTV TelComp: Precisamos criar uma nova GVT no Brasil
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!