NEGÓCIOS

Google x Oracle: Sentença favorece dona do Android

Da redação ... 07/05/2012 ... Convergência Digital

Um júri da Califórnia avaliou nesta segunda-feira, 07/05, que o Google infringiu direitos autorais na estrutura de parte do software de programação Java da Oracle. Porém, o júri não conseguiu decidir, após dias de deliberação, se o Google tinha o direito de uso da estrutura. Sentença parcial foi lida em um tribunal federal em São Francisco, na Califórnia.

Apesar da decisão de que o Google infringiu alguns direitos autorais da Oracle, a falta de uma decisão completa e clara pode representar um retrocesso para a Oracle. A empresa de software norte-americana está tentando provar que a líder em buscas na internet não tinha o direito de uso da estrutura e de elementos organizacionais do Java.

Os advogados do Google recorreram da decisão do júri e querem anular o julgamento. A Oracle processou o Google em agosto de 2010, dizendo que o sistema operacional móvel Android infringe seus direitos de propriedade intelectual para a linguagem de programação Java. Já o Google diz que não viola as patentes da Oracle e que a empresa não pode ter o direito autoral de certas partes de Java, um software de linguagem aberta e disponível publicamente.


OAB diz que veto ao UBER também proíbe apps de táxis no Distrito Federal

Entidade encaminhou um parecer ao governador Rodrigo Rollemberg solicitando o veto ao PL 282/2015, que foi feito para proibir o UBER, mas afeta toda a inovação, segundo a OAB.

Windows 10: Microsoft centra atenção na loja de aplicativos

Para clientes corporativos, o novo sistema operacional só estará disponível no dia 1 de agosto. A atualização é gratuita para quem tem Windows 7 ou Windows 8.1.

NEC vence licitação para Centro Aquático dos Jogos Olímpicos do Rio

Fabricante vai implementar e integrar sistemas de automação às diversas tecnologias utilizadas na unidade, que receberá até 18 mil espectadores.

Acordo na OMC vai zerar tarifas em cerca de 200 produtos de TI. Brasil está fora

Tratativas para ampliar o acordo, originalmente firmado em 1996, envolve 54 países e inclui itens como semicondutores, aparelhos de GPS e videogames. Mesmo de fora, o Brasil poderá ter algum benefício dessa medida.

ITAG garante RFID para microempresas via cartão BNDES

Radiofrequência padrão GS1 pode ser adquirida com o cartão da instituição financeira do governo federal junto a empresa homologada pela Associação Brasileira de Automação.