Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

TIM reforça capacidade e vai pro leilão 4G

:: Ana Paula Lobo
:: Convergência Digital :: 27/04/2012

Apesar de sustentar a tese que não havia necessidade de fazer o leilão da frequência neste momento, o presidente da TIM, Luca Luciani, deixou claro que a operadora vai participar do processo de licitação. Segundo o executivo, 'a oferta segmentada desenhada pela Anatel não exclui nenhuma operadora'. Empresa também reforça capacidade do backhaul com substituição dos circuitos alugados em cobre por conexões com fibra. "Teremos 1,7 mil antenas conectadas com fibra no Rio e em SP. Até o final do ano, estaremos nas 12 capitais sedes da Copa do Mundo".

Luciani falou sobre o leilão 4G, logo depois do anúncio realizado pela Anatel, durante a teleconferência com a imprensa para a divulgação dos resultados do primeiro trimestre de 2012. O tema, como não poderia deixar de ser, dominou as perguntas de jornalistas e analistas. Mesmo sem detalhar como será a sua participação - expectativa é que a TIM não formule interesse real na compra da faixa de 450 Mhz - o presidente da operadora considerou as regras anunciadas pela Anatel como 'interessantes, uma vez que deixa espaço para investimentos pós-aquisição de licenças'. Reforçou ainda que a competição não será travada no preço da licença, mas, sim, no desenvolvimento da infraestrutura.

Mas o tom crítico à necessidade do leilão 4G este ano foi mantido. "Não vemos razão para fazer o leilão agora porque temos muito a crescer com o 3G e com o HSPA+, que aumenta a velocidade para 42 Mbits, mas trata-se de uma evolução natural do cenário e,claro, vamos acompanha-lo", afirmou Luciani. Um dos pontos altos da apresentação da TIM foi o anúncio que a operadora irá interconectar 1700 antenas com fibra no Rio e em São Paulo, até o final deste ano. Também começará a expandir a rede de fibra para as 12 capitais sede da Copa do Mundo.

"Estamos trocando os circuitos alugados, muitos deles, em cobre com velocidades de 8 Mbits, por uma rede de fibra, que em São Paulo, nos dará conexões de 300 Mbits", afirmou o presidente da TIM. E será nessas antenas que a operadora planeja instalar os sites para a oferta do 4G. "Sem capacidade, não há 4G. O nome do jogo segue sendo a transmissão". TIM também informou que até dezembro, metade das ERBs 3G instaladas em São Paulo serão migradas para o HSPA+, que aumenta a velocidade de download para 42 Mbits. A migração para o HSPA+, diz ainda Luciani, acontecerá em todas as capitais.

Resultados

A TIM registrou no 1º trimestre de 2012, um lucro líquido cresceu 30% (ano a ano) e atingiu R$ 276 milhões no primeiro trimestre, confirmando a consolidação de um modelo de negócios inovador, criado a partir da simplificação das ofertas para os segmentos de voz e dados e capaz de combinar crescimento de base com rentabilidade.

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 1,2 bilhão no trimestre, alta de 13,2% ano a ano. O EBIT (lucro antes de juros e impostos) alcançou R$ 512 milhões, 46,4% superior ao registrado no mesmo período de 2011.

O crescimento da receita foi alavancado pela internet móvel e pelo aumento da penetração dos smartphones. A receita bruta cresceu 21,5%, totalizando R$ 6,6 bilhões no período (a receita liquida atingiu R$ 4,5 bilhões no período, com crescimento de 19,1%), baseada na aceleração dos dados: aumento de 56% na comparação ano a ano, atingindo um patamar de R$ 1 bilhão. A penetração de smartphones e tablets na base de usuários em um ano passou de 12,6% para 31%.

Os investimentos em infraestrutura nos primeiros três meses do ano totalizaram R$ 543 milhões, valor 83% superior ao aplicado no mesmo período de 2011. A empresa, portanto, continua a crescer a capacidade da rede voz e expandir a rede dados. A cobertura 3G atinge agora 512 cidades em todo o País, avançando no desafio de passar, até o fim de 2013, de 6 mil para 10 mil antenas.

O grande esforço do primeiro semestre, revela a TIM, é a integração da rede móvel da TIM com a rede de fibra da TIM Fiber, adqurida com a compra da AES Atimus, no ano passado, para expandir a capacidade: até hoje 1.030 antenas foram conectadas em São Paulo e Rio para atingir 1.477 até junho. Até o fim do ano serão 1.777 antenas conectadas à fibra.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 31/03/2015 09:45
Mais da metade das empresas brasileiras não exige troca de senha dos funcionários

:: 30/03/2015 15:45
Ataques DDoS multiplicam e incidentes superam a casa de 1 milhão no Brasil

:: 30/03/2015 11:50
BB Tecnologia vai contratar até 590 terceirizados por cinco anos

:: 30/03/2015 10:40
Empresa nacional busca lugar na prevenção aos ataques cibernéticos

:: 27/03/2015 13:00
Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

:: 26/03/2015 18:10
Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

:: 26/03/2015 16:40
Governo quer 100 milhões de novos acessos banda larga até 2018

:: 26/03/2015 14:11
STJ decide que Google só fornece IP se ofendido apresentar URLs

:: 26/03/2015 10:24
Lei das Antenas passa e prevê licenciamento automático após 60 dias

:: 26/03/2015 07:25
TV Digital: Teles e TVs comerciais pressionam por conversor mais barato




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Tráfego de dados móveis chegará a 7,5 mil petabytes/ano

PRÓXIMA
Mercado móvel está longe da saturação na América Latina



Cobertura Especial Futurecom 2014
5G: tudo é uma questão de dinheiro e poder

Fornecedores venderam durante o Mobile World Congress a chegada do 5G em 2020, mesmo sem uma discussão efetiva de padronização. E a razão é simples: é preciso rever o modelo do ecossistema de infraestrutura de rede. Vender mais e com qualidade para sobreviver à mudança. Para as teles, o momento é de repensar estratégias. As OTTs incomodam e impõem mudanças.

Cobertura Especial World Mobile Congress 2015Veja mais da cobertura do World Mobile Congress 2015


Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

Bens reversíveis e a definição do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Anatel são considerados temas relevantes na estratégia de crescimento da Oi. Investimentos para 2015 só serão conhecidos após a assembleia geral de acionistas, que deverá acontecer no final de abril.


Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

"Somos o 5º mercado consumidor do mundo de serviços de telecom, mas precisamos ir muito além", sustentou o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini. Ele criticou o sistema tributário. "Precisamos de um pacto para superar esse malfadado sistema de cobrança de ICMS, essencial para os Estados, mas desagregador na economia".


Lei das Antenas passa e prevê licenciamento automático após 60 dias

Aprovado pelo Senado, o projeto também resolve a adequação de milhares de torres e abre espaço para uma regulamentação específica para o que chama de “infraestrutura de telecomunicações de pequeno porte”, que não precisarão de licenças para serem instaladas.


Amos Genish, da GVT, vai assumir o comando da Vivo/Telefônica no Brasil

Antonio Carlos Valente vai para a presidência do Conselhor de Administração. O CEO, Paulo Cesar Teixeira, sai da empresa.

» Com condicionantes, CADE aprova compra da GVT pela Telefônica



Sob pressão, empresas admitem descuido com os seus apps

Usuário exige rapidez na entrega e testes são relegados a um segundo plano.

» Investimentos em 4G vão superar os US$ 193 bilhões na América Latina


Automação inteligente - reduzindo a complexidade e os custos da rede
:: Por Nelson Wang*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja edição 11 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 11

Na discussão sobre o que vai prevalecer — fibra óptica ou rádio — na construção das infraestruturas, vence quem souber explorar o que cada tecnologia tem de melhor a oferecer.

Veja também: Cidades Digitais: Governo convoca provedores; A transição da IANA foi destaque no ICANN#51; Billing das coisas: quando cobrar certo será o diferencial; e muito mais.

Clique aqui para ver outras edições

VII Seminário TelComp 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital
Banco Mundial: Empresas brasileiras estão atrasadas no uso das TICs

Instituição está fazendo um estudo global para avaliar o impacto da economia digital, que será conhecido no 2º semestre de 2015. Mas já dados coletados. Entre eles, um significativo: As mulheres são as grandes beneficiadas pelo maior uso das TICs
CDTV Banda larga: Teles erram e Anatel fala em controle de danos
CDTV TelComp: Precisamos criar uma nova GVT no Brasil
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!