Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Negócios

Google diz não lembrar de ter que pagar pelo uso da Java

:: Da redação
:: Convergência Digital :: 24/04/2012

O ex-presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, testemunhou em corte nesta terça-feira, 24/04, alegando que não lembra se funcionários de sua empresa haviam informado a ele em 2005 que a companhia teria de pagar por uma permissão da Sun Microsystems para utilizar a linguagem de programação Java.

A Oracle processou o Google em agosto de 2010, dizendo que o sistema operacional Android, do Google, infringia seus direitos autorais e patentes relativos à linguagem de programação Java. O Google respondeu dizendo que não viola as patentes da Oracle e que ela não pode licenciar certas partes do Java, uma linguagem "open source", isto é, de código aberto.

Schmidt, que foi presidente-executivo do Google por dez anos antes de assumir o cargo de presidente do conselho no ano passado, foi a última testemunha da Oracle. O Google convocou-o então novamente como sua primeira testemunha de defesa. Antes de se juntar ao Google, Schmidt foi vice-presidente de tecnologia da Sun Microsystems, que desenvolveu o Java. A Oracle adquiriu a Sun por 7,4 bilhões de dólares em 2010.

Sob questionamentos pelo advogado da Oracle, David Boies, a Schmidt foi mostrada uma apresentação de 2005 aos executivos do alto escalão do Google, em que dizia que o Google "precisa" adquirir a permissão da Sun. Entretanto, Schmidt disse que não se lembrava se o incidente se deu dessa maneira. Schmidt também reconheceu dizer que o Google derivava receita suficiente de anúncios no Android para financiar o sistema operacional e "muito" mais.

"A meta era conseguir o máximo possível de usuários numa nova plataforma que pudesse explorar a internet", disse Schmidt a respeito do Android. O julgamento, que deve durar pelo menos oito semanas, foi dividido em três fases: responsabilidade por copyright, alegações de infração de patentes, e danos.

Em uma etapa anterior do caso, as estimativas de possíveis danos contra o Google foram de até 6,1 bilhões de dólares. Mas o Google conseguiu limitar parte das alegações de infração de patentes da Oracle e reduziu possíveis indenizações. A Oracle busca cerca de 1 bilhão de dólares em danos contra direitos autorais.

O júri tomará sua decisão baseando-se apenas em responsabilidade por copyright antes de ouvir evidências relativas à violação de patentes. O juiz distrital William Alsup pode também decidir sobre algumas das questões sobre direitos autoriais.

Fonte: Agência Reuters

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 17/01/2014 11:33
Aplicativos de alto risco para Android vão chegar a 3 milhões

:: 14/06/2013 14:15
Android leva Google a enfrentar mais uma investigação na Europa

:: 26/04/2013 13:45
Guerra de patentes: Microsoft vence batalha contra o Google

:: 09/04/2013 15:45
Microsoft e Nokia usam o Android para acirrar briga com o Google

:: 19/03/2013 17:12
Android vira arma de ciberespionagem e concentra 99% das ameaças móveis

:: 13/11/2012 13:45
Guerra móvel: Microsoft e Google se enfrentam em julgamento do ano

:: 05/11/2012 11:22
Android reina no mundo dos smartphones

:: 25/10/2012 16:00
Malwares para Android crescem 480% em três meses

:: 27/08/2012 15:39
Android está sob ameaça de 5.033 aplicativos maliciosos

:: 02/07/2012 10:24
Apple x Samsung: Duelo acirra nos EUA




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Intel contesta multa bilionária imposta pela União Europeia

PRÓXIMA
Classes C,D e E responderam por 56% das compras online no Brasil



Cobertura Especial BITS 2014

Computação invisível: como ela chega no Brasil?

Tendências e ideias inovadoras, como a impressão 3D e seus efeitos no dia a dia, serão debatidas na BITS Global Conferences.

» Economia colaborativa: um passo a mais para startups
» Internet perde apenas para TV no Brasil
» Brasileiros desenvolvem jogos para o PlayStation


“Cade” dos EUA autoriza compra, mas alerta Facebook e WhatsApp sobre privacidade
:: 11/04/2014 :: Negócios

Anuência da Comissão Federal do Comércio tem a ressalva de que as políticas de privacidade do WhatsApp, que são mais rígidas do que as do Facebook, devem ser mantidas apesar da aquisição. Também alerta que as empresas ficarão ‘sob observação’.


Windows XP: Microsoft admite atrasos no Brasil, mas descarta adiar fim do suporte
:: 28/03/2014 :: Negócios

O gerente de produtos Windows, Fábio Gaspar, garante que o suporte termina no dia 08 de abril. Mas o executivo afirma que está negociando contratos de suporte especiais para empresas que não vão finalizar a migração.


Guerra da privacidade: IBDI vai à justiça e cobra R$ 76 milhões do Facebook
:: 21/03/2014 :: Negócios

Ação coletiva contra a Rede Social foi apresentada pelo Instituto Brasileiro de Direito de Informática (IBDI) na 2ª Vara Cível de Brasília e está ligada ao serviço "Histórias Patrocinadas".


Twitter quer ser a segunda tela do brasileiro
:: 19/03/2014 :: Negócios

"Nós somos abertos, conversamos em tempo real e não temos filtros", afirmou o diretor-geral do Twitter Brasil, Guilherme Ribenboim.


Cobertura em vídeo do Convergência Digital


Xing ling não é coisa só de pobre
:: Por Wilians Geminiano*

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


Veja as edições da revista digital do Convergência Digital
Revista eletrônica do Convergência Digital
Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!