INOVAÇÃO

Florianópolis terá R$ 15 milhões para inovação

Da redação ... 18/04/2012 ... Convergência Digital

A capital de Santa Catarina, Florianópolis, contará, a partir de 2013, com recursos de até R$ 15 milhões para investir em projetos de inovação. Os recursos estão previstos na Lei Municipal de Inovação, que cria o Fundo Municipal de Inovação e o Programa de Incentivo à Inovação, entre outros instrumentos de estímulo ao desenvolvimento tecnológico, econômico e sustentável da cidade. O projeto da Lei Municipal de Inovação foi aprovado por unanimidade na sessão desta terça-feira, 17/04, da Câmara Municipal de Florianópolis.

Considerada um dos principais instrumentos de apoio e estímulo ao desenvolvimento do polo tecnológico, da indústria do conhecimento e dos empreendimentos inovadores de Florianópolis, a Lei Municipal de Inovação, permitirá o investimento em projetos inovadores por meio do Fundo Municipal de Inovação e do Programa de Incentivo à Inovação. De acordo com as estimativas do orçamento municipal para o ano de 2013, esses recursos podem somar R$ 15 milhões para o desenvolvimento ações inovadoras de interesse da cidade. Além da destinação de recursos, a Lei Municipal de Inovação prevê também a instituição de instrumentos como o Sistema e o Conselho Municipal de Inovação, os Arranjos Promotores da Inovação, a Rede de Escritórios de Projetos de Inovação, o Plano de Sustentabilidade e o Plano de Inovação do Executivo Municipal.

De acordo com o Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Roberto De Rolt, a Lei Municipal de Inovação reúne ferramentas importantes para o futuro da cidade. "A Lei é consolidação do projeto de construção de Florianópolis como a Capital da Inovação. Com a Lei, a cidade terá uma importante oportunidade para aplicar o conhecimento gerado aqui no crescimento econômico sustentável do município, revertendo o ciclo de desenvolvimento para um modelo que respeita o meio ambiente e as pessoas", destacou o Secretário.

Com a aprovação na Câmara, o Projeto de Lei segue agora para a sanção do Prefeito Dário Berger e regulamentação dos instrumentos previstos. O Secretário Carlos Roberto De Rolt antecipou que o processo de regulamentação da Lei também será feito de forma participativa. "O Projeto da Lei de Inovação nasceu e foi construído com a participação dos agentes da Capital da Inovação e esse envolvimento continuará nas próximas etapas. A Lei privilegia a cooperação na gestão do futuro da cidade e por isso precisamos regulamentar esse instrumento de forma a garantir a correta aplicação dos recursos", explicou De Rolt.


Professores buscam financiamento para aulas de código com robôs em escolas

Projeto é inspirado no americano Hora do Código. Tentativa é angaria R$ 100 mil via crowdfunding.

Com serviços caros e ultrapassados, bancos estão fadados ao fracasso

O alerta foi feito por Chris Skinner, uma das personalidades mais influentes no setor financeiro mundial, durante o CIAB 2015, em São Paulo. "O modelo atual não funciona mais. É hora de repensar. As empresas digitais chegaram", sustentou.

BNDES conduz PPP de troca de 620 mil lâmpadas na cidade de São Paulo

Banco priorizará conteúdo local e quer estimular parcerias entre fabricantes de luminárias e empresas de semicondutores.

Utilities se unem para testar smart grid no Paraná

Para a Copel, distribuidora de energia do Estado, as redes móveis não são a melhor opção para a transmissão de dados, uma vez que há problemas de disponibilidade, de latência e queda de links.

Inovação no Brasil agoniza com 'burrocracia' na concessão de patentes

Brasil não consegue avançar na reestruturação da área e um pedido leva, em média, 11 anos para ser concedido. No mundo, esse prazo é de, no máximo, três anos. Maior parte das empresas busca, então, os Estados Unidos.

Hardware será protagonista na Internet das coisas

Diretor de Internet das Coisas da Intel Brasil, Max Leite, diz que país é prioridade, mas precisa ser mais veloz nas ações de fomento para garantir os investimentos.

Lares inteligentes: Teles entram na briga por um mercado estimado em US$ 3 bi em 2020

O gerente de Novos Negócios da Oi, Leonardo Gadelha, diz que startups são parceiras nesse novo segmento. "Internet das Coisas é a tecnologia da próxima decáda", sustenta.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G