Cloud ComputingConvergência Digital
Fundo norte-americano banca novo player de cloud no país

Convergência Digital - Hotsite Cloud Computing
:: Convergência Digital :: 18/04/2012

Após adquirir, em fevereiro, a empresa paulista Ascenty, especializada em soluções de computação em nuvem, o fundo de private equity norte-americano Great Hill Partners (GHP) fundou o Grupo Ascenty para explorar os mercados de telecom e data center. O novo grupo surge a partir da fusão da adquirida Ascenty com a Metro Fiber Brasil Telecomunicações (MFB) e a Data Centers do Brasil (DCB), e recebe um aporte inicial de R$ 250 milhões do GHP.

Por meio de duas empresas distintas, a Ascenty Telecom e a Ascenty Data Centers, o grupo oferecerá circuitos de alta capacidade com redes de fibras ópticas próprias e soluções de colocation, hosting, computação em nuvem e serviços gerenciados.

Atualmente, a empresa possui cerca de mil quilômetros de fibra ópticas próprias na região do ABC Paulista e Campinas. Além das instalações absorvidas com a compra da Ascenty, o grupo deve inaugurar seu primeiro data center próprio em agosto de 2012, em Campinas, e outro já no primeiro semestre de 2013, em Santo André, no ABC Paulista.

Chris Torto, que foi fundador e principal executivo da TV por assinatura Vivax (vendida à NET em 2007), será o CEO da Ascenty. Segundo o executivo, o grupo tem por objetivo levar seus produtos e serviços a outras regiões, além do eixo Rio-São Paulo. "Nosso objetivo é focar mercados ascendentes, como Campinas, ABC Paulista, São José dos Campos e Santos, entre outros e cidades do Nordeste", revela.

Torto explica que investimento inicial nas companhias está dividido assim: R$ 200 milhões na Ascenty Data Centers, que inclui a compra da Ascenty e a inauguração de dois Data Centers próprios. Os outros R$ 50 milhões serão destinados à Ascenty Telecom para a ampliação das redes de fibras ópticas no ABC Paulista, São Paulo, Campinas, Jundiaí, Barueri e também em diversas cidades no trecho de interligação São Paulo e Campinas.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 

 Matérias relacionadas com o assunto Cloud Computing  

:: 07/07/2014 13:43
Endereço dos dados será irrelevante

:: 01/07/2014 16:42
Brasil ainda tem muito espaço para novos data centers

:: 01/07/2014 09:35
Guerra de 'titãs' baixa os preços de SaaS. Software brilha em compras de TI

:: 26/06/2014 12:33
Procuram-se arquitetos de dados no Brasil

:: 28/05/2014 10:13
Globalweb investe em centros de treinamento

:: 21/05/2014 10:30
Armazenamento é a aplicação mais procurada na nuvem brasileira

:: 12/05/2014 10:03
Big data dá fôlego ao IaaS

:: 28/04/2014 15:13
Justiça ordena que provedores repassem dados ao governo dos EUA

:: 09/04/2014 16:05
Brasil responderá por 3% do volume de dados mundial em 2014

:: 24/03/2014 12:10
Quando os dados em excesso viram um problema real

Soluções de TI Simples
CSO: pronto para assumir a culpa nas violações da segurança

Empresas e governos buscam um profissional para assumir a gestão dos sistemas de dados. O cargo não é para fracos. Exige habilidade e 'jogo de cintura' diante da rotina de trabalho.

» Fui invadido. Minha marca está arranhada. Como reagir?
» Não deixe a TI causar um estrago incalculável
» Mídias sociais e cloud: quando o dano se alastra em tempo real

Opinião
Big Data e indústria: é hora de entender e aprender a usar
:: Por Camilo Rubim*

VídeosMais vídeos



Destaques

Para EMC Brasil, teles e bancos puxam a adoção do big data

O presidente da empresa, Carlos Cunha, diz que o mercado nacional amadureceu para o uso de serviços de computação na nuvem, mas precisa de apoio para implementar essas soluções. O desafio, agora, é formar os cientistas de dados.


Na guerra da nuvem, Microsoft ativa data center brasileiro

Unidade é a primeira da empresa na América Latina e está localizada em São Paulo. O centro de dados servirá para consolidar os negócios de IaaS da empresa no país e servirá ainda para atender clientes dos países da região.


Banco do Brasil admite que big data desafia a área de TI

Vice-presidente de tecnologia do Banco do Brasil, Geraldo Afonso Dezena da Silva, diz que o banco está usando o big data para entender o comportamento do seu correntista. Já sobre computação em nuvem, o banco é conservador: a nuvem privada é a escolha.


Big data: qual é a linha entre ser ou não ser ético?

Como fazer quando as empresas começam a saber mais de nós do que nós mesmos?


Falta conhecimento para extrair valor do big data

Questão é o desafio número 1 para boa parte dos gestores de TI no país.


Copyright © 2014 Convergência Digital            Todos os direitos reservados.            É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.