Cloud ComputingConvergência Digital
Fundo norte-americano banca novo player de cloud no país

Convergência Digital - Hotsite Cloud Computing
:: Convergência Digital :: 18/04/2012

Após adquirir, em fevereiro, a empresa paulista Ascenty, especializada em soluções de computação em nuvem, o fundo de private equity norte-americano Great Hill Partners (GHP) fundou o Grupo Ascenty para explorar os mercados de telecom e data center. O novo grupo surge a partir da fusão da adquirida Ascenty com a Metro Fiber Brasil Telecomunicações (MFB) e a Data Centers do Brasil (DCB), e recebe um aporte inicial de R$ 250 milhões do GHP.

Por meio de duas empresas distintas, a Ascenty Telecom e a Ascenty Data Centers, o grupo oferecerá circuitos de alta capacidade com redes de fibras ópticas próprias e soluções de colocation, hosting, computação em nuvem e serviços gerenciados.

Atualmente, a empresa possui cerca de mil quilômetros de fibra ópticas próprias na região do ABC Paulista e Campinas. Além das instalações absorvidas com a compra da Ascenty, o grupo deve inaugurar seu primeiro data center próprio em agosto de 2012, em Campinas, e outro já no primeiro semestre de 2013, em Santo André, no ABC Paulista.

Chris Torto, que foi fundador e principal executivo da TV por assinatura Vivax (vendida à NET em 2007), será o CEO da Ascenty. Segundo o executivo, o grupo tem por objetivo levar seus produtos e serviços a outras regiões, além do eixo Rio-São Paulo. "Nosso objetivo é focar mercados ascendentes, como Campinas, ABC Paulista, São José dos Campos e Santos, entre outros e cidades do Nordeste", revela.

Torto explica que investimento inicial nas companhias está dividido assim: R$ 200 milhões na Ascenty Data Centers, que inclui a compra da Ascenty e a inauguração de dois Data Centers próprios. Os outros R$ 50 milhões serão destinados à Ascenty Telecom para a ampliação das redes de fibras ópticas no ABC Paulista, São Paulo, Campinas, Jundiaí, Barueri e também em diversas cidades no trecho de interligação São Paulo e Campinas.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 

 Matérias relacionadas com o assunto Cloud Computing  

:: 15/04/2014 12:15
Brasil supera a fase do e-mail e leva mais aplicações para a nuvem

:: 14/04/2014 17:40
Na Europa, carros elétricos usam a nuvem

:: 09/04/2014 16:05
Brasil responderá por 3% do volume de dados mundial em 2014

:: 04/04/2014 14:45
EMC reforça aposta em proteção de dados como serviço

:: 01/04/2014 15:36
Telefónica investe em open source na nuvem

:: 24/03/2014 12:10
Quando os dados em excesso viram um problema real

:: 20/03/2014 18:00
Os seus dados estão subaproveitados?

:: 18/03/2014 19:10
Contact centers: em busca de uma estratégia para a nuvem

:: 14/03/2014 17:00
2014: começa a era do compartilhamento das nuvens?

:: 12/03/2014 16:25
Hora de replicar modelo Amazon, Google e Facebook

Opinião
Cloud Computing: desafio das teles está no serviço
:: Por Nelson Campelo*

Oferecer soluções de colaboração, voz e vídeo na nuvem estão muito perto do negocio-fim das operadoras. A dúvida é saber se as teles vão driblar as barreiras naturais para atender, de forma satisfatória, os seus clientes.



VídeosMais vídeos



Destaques

Big data e mobilidade impõem datacenters inteligentes

O datacenter do futuro estará focado não na carga, mas, sim, no fluxo de trabalho. A importância da localização também se reduzirá, dando lugar a o que estará sendo feito.


Energia trava crescimento de datacenters no Brasil

Diretor do Gartner, Henrique Cecci, fala ainda sobre a obrigatoriedade dos dados no Brasil -ponto retirado do Marco Civil. "Isso era uma bobagem que custaria às empresas".


CFOs se rendem à nuvem

Boa parte dos gestores financeiros admite que os serviços de cloud, aliados à mobilidade e às redes sociais, exigem mudanças no ambiente de trabalho.


No Brasil, PMEs são o motor econômico dos serviços na nuvem

Estudo da Frost&Sullivan diz que o mercado de computação em nuvem gerou US$328,3 milhões no ano passado e chegará, em 2017, a R$ 1,1 bilhão.


Internet das Coisas: o desafio da privacidade

Com projeção de receita em US$ 300 bilhões até 2020, o novo negócio implica mudanças nos data centers.


Copyright © 2014 Convergência Digital            Todos os direitos reservados.            É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.