INOVAÇÃO

HT Micron, joint-venture em semicondutores, ganha benefícios do Padis

Luís Osvaldo Grossmann ... 18/04/2012 ... Convergência Digital
A parceria brasileira e coreana em semicondutores, a empresa gaúcha HT Micron, foi habilitada a usufruir dos benefícios fiscais do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores – PADIS. A portaria interministerial foi publicada nesta quarta-feira, 18/4, no Diário Oficial da União.

A empresa começou o encapsulamento de circuitos integrados para celulares no ano passado e antecipou para junho deste ano a produção de chips de memória DDR, para notebooks e PCs. O investimento é estimado em US$ 250 milhões.

A habilitação ao Padis garante isenção de PIS/Cofins, Imposto de Importação e IPI (para insumos, importados ou não) até 2022. Também são zeradas as alíquotas da Cide-Inovação e de Imposto de Renda até 2024.

Em contrapartida, os beneficários do programa devem investir 5% do faturamento bruto anual em pesquisas, sendo no mínimo 1% destinado a convênios com institutos brasileiros. Além disso, as patentes decorrentes devem ser nacionais.

Adicionalmente, no caso da HT Micron, o Rio Grande do Sul ampliou os benefícios à indústria de semicondutores, garantindo isenção de ICMS para as empresas do setor.

Lares inteligentes: Teles entram na briga por um mercado estimado em US$ 3 bi em 2020

O gerente de Novos Negócios da Oi, Leonardo Gadelha, diz que startups são parceiras nesse novo segmento. "Internet das Coisas é a tecnologia da próxima decáda", sustenta.

SINIAV não sai do papel e Brasil perde chance de liderar megapiloto em Internet das Coisas

Implantação do programa - que prevê colocar chips em toda a frota de carros do Brasil, estimada em 50 milhões de chips ativos - não vai começar em 30 de junho, como determinado pelo governo federal.

Planejamento lança tradutor de conteúdos digitais para surdos

Versão foi elaborada em conjunto com a Universidade Federal da Paraíba.

Certificado digital é a porta para massificar o voto online

Meta da SCYTL é triplicar o uso de chaves especiais no Brasil e alcançar seis milhões de eleitores online.

Em 2020, mais de 1,6 zettabytes armazenados a partir da IoT

Volume imenso de dados determina uma reestruturação dos fornecedores de software e hardware.

Biometria está presente em mais da metade dos ATMs bancários no Brasil

Febraban diz que 60% dos ATM fazem uso de diferentes tipos de identificação biométrica do cliente, um montante 20% superior ao registrado em 2013.

Corporações dão vida à Internet das Coisas

Pesquisa mostra que 60% dos objetos conectados são usados nas empresas.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G