TELECOM

Fixo/Móvel: Oi nega conflito com Anatel por tarifa de interconexão

Ana Paula Lobo ... 17/04/2012 ... Convergência Digital

O presidente da Oi, Francisco Valim, durante o Investor Day, realizado nesta terça-feira 17/04, no Rio de Janeiro, sustentou que a concessionária foi à justiça para solicitar o reajuste do VC - tarifas de público, que segundo a tele, deveria ter sido concedido em fevereiro do ano passado. "Garanto que não temos absolutamente nada contra a redução do VU-M proposto pela Anatel. O que queremos é o nosso reajuste do VC de 2,7%. Anatel reconhece 1,67%. É por isso que fomos à justiça", afirmou.

Na semana passada, a Anatel, por meio da AGU, conseguiu suspender a liminar concedida à Oi pelo 2º Tribunal Federal, que autorizava a concessionária a aplicar o reajuste solicitado. Indagado se continuaria a disputa na Justiça, Valim disse que o reajuste do VC é um direito da concessionária, mas não quis comentar quais seriam os próximos passos nesse embate.

O presidente da Oi, no entanto, ao ser indagado sobre o 'clima ruim' com a Anatel e o Minicom - o ministro Paulo Bernardo reagiu de forma bastante dura à decisão da tele ir aos tribunais - sustentou que não tem absolutamente nada contra a decisão da agência reguladora de baixar as tarifas de interconexão fixo/móvel nos próximos quatro anos. "Não sei de onde veio isso. Há um grande mal-entendido. Queremos o que temos direito que é o reajuste anual. Não questionamos a VU-M", finalizou.


Acompanhe a Cobertura Especial ABTA 2015 na seção Telecom

TV paga: Netflix é só um 'cabrito na sala'. Há outros 'bodes' que incomodam mais

"Se a TV paga morrer, os OTTs morrem abraçados". Essa foi a posição defendida por especialistas durante a ABTA. Executivos da TV paga admitem que a Netflix obrigou mudanças no relacionamento com o cliente. Cobrança do sinal da TV aberta incomoda e é pouco comentada.

Veja mais da cobertura especial da ABTA 2015

Entidades vão à Justiça e lançam campanha 'Não calem o WhatsApp'

Em Representação à Procuradoria Geral da República é solicitada a instauração de inquérito civil para evitar prejuízos aos consumidores caso as teles venham a tentar barrar o serviço de voz em aplicativos.

Exército busca soluções tecnológicas nacionais em comunicações

“Os inimigos não estão às portas. Podemos esperar a maturidade da empresa nacional”, diz o vice-chefe de TICs do Exército, general Santos Guerra.

Governo de SP negocia 'zero rating' para serviços Poupatempo 2ª Geração

Consumidor paulista não teria o acesso aos serviços - são cerca de 20 aplicativos disponíveis atualmente - descontado da franquia de dados móveis. O custo seria 100% bancado pelo Estado em acerto firmado com Vivo, Claro, TIM e Oi.

WiFi corporativo: roteadores 1Gbps triplicam no mercado brasileiro

Empresas nacionais estão incorporando o standard AC às suas infraestruturas, revela estudo da IDC Brasil. Mercado consumidor final registrou uma queda de 14%.


Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 13

Em ritmo acelerado


Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.

Clique aqui para ver outras edições

  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G