GESTÃO

Governo institui Infraestutura Nacional de Dados Abertos

Da redação ... 17/04/2012 ... Convergência Digital

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) instituiu, por meio de instrução normativa, a Infraestrutura Nacional de Dados Abertos (INDA).

A INDA é a metodologia a ser utilizada pelos órgãos públicos para divulgar os dados de maneira aberta no Portal Brasileiro de Dados Abertos, que será disponibilizado em breve. O objetivo da regulamentação é promover a divulgação e a publicidade de dados e informações da administração pública federal. A norma foi publicada na última sexta-feira, 13/04, no Diário Oficial da União.

Os dados são abertos quando permitem a sua utilização, cruzamento e compartilhamento por qualquer pessoa. Um exemplo do uso dos dados abertos está no aplicativo “Onde acontece?”, feito pela organização Opendata-Br. O programa cruzou dados populacionais, econômicos, demográficos e de segurança pública para montar um índice de criminalidade no Rio Grande do Sul.

A disponibilização dos dados abertos está prevista na Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527, de novembro de 2011), que entra em vigor no dia 16 de maio e também faz parte das ações do governo federal dentro do plano brasileiro para a implementação da Parceria para Governo Aberto (Open Government Partnership – OGP).

A gestão da INDA será feita por um comitê gestor, composto por integrantes de órgãos federais, representante da sociedade civil e outro do setor acadêmico. A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) representa o MPOG no grupo, que também irá contar com participantes da Casa Civil da Presidência, Ministério da Saúde (MS), Controladoria Geral da União (CGU), Ministério da Educação (MEC), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dentre outros. Entre as funções do novo comitê está a criação de procedimentos para que os órgãos apresentem plano de adequação para que os dados públicos possam ser considerados abertos.

Além dos mais de 180 órgãos federais que integram o Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP), a norma também pode ter validade para estados, municípios e o Distrito Federal, desde que estes entes assinem termo de adesão. A INDA também permite a participação voluntária de entidades civis e cidadãos interessados.

A primeira experiência com essa nova metodologia de divulgação de dados abertos foi realizada em maio de 2011 com o Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf). Com o recadastramento, os municípios podem saber quais empresas localizadas em seu entorno fornecem serviços ou produtos para o governo.

Com isto, é possível agilizar o trabalho das administrações públicas ao fazer uma licitação ou até mesmo aquecer a economia local. O aplicativo pode ser encontrado no Portal de Compras do Governo Federal (Comprasnet).


PMEs ganham app gratuito de gestão financeira

VHSYS lança versão mobile que controla vendas e monitora dados de MPEs. Meta é chegar a 500 mil usuários até o fim do ano.

Índice de trotes desaba com adoção das redes sociais no Rio de Janeiro

"O maior sensor da cidade será o cidadão", aposta o chefe Executivo de TI do Centro de Operações do Rio de Janeiro, Alexandre Caderman. Big data é prioridade nº 1.

Alta do dólar faz corporações aumentarem vida útil dos PCs

Novas aquisições são postergadas e recursos para hardware são transferidos para software e serviços.

Serpro renegocia contratos para não aumentar dívidas com fornecedores

Na sua última entrevista como presidente da estatal, Marcos Mazoni, revela que o suporte está deixando de ser local, para ser feito por demanda.

Brasil lidera projeto de certificação para gerenciar ativos de TI

País é o terceiro no mundo a adotar a certificação Verafirm, da BSA Alliance. Redução de custos com licenças de software pode cair em até 35%.

TCU barra acordo CEF/IBM para criação de empresa de TI

Negócio entre o banco público e a multinacional de TI, estimado em R$ 1,2 bilhão, foi considerado ilegal. Falta, agora, o Tribunal se manifestar sobre acordo similar entre a Caixa e a Capgemini.

Só um terço dos municípios regulamentou a Lei de Acesso à Informação

Levantamento da Controladoria-Geral da União mostra que 81% dos estados e 74% das capitais já adequaram a legislação à Lei 12.527/2011. Mas o percentual é de apenas 36% nas 254 cidades do país com mais de 100 mil habitantes – já incluindo as capitais.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G