INTERNET

Irã vai criar “internet” exclusiva para o país

Da redação* ... 10/04/2012 ... Convergência Digital

O Ministério de Tecnologias da Informação e Comunicações iraniano anunciou, na semana passada, um plano para que seja estabelecida, em cinco meses, uma intranet nacional – uma “Internet limpa”, nas palavras do ministro Reza Taghipour.

Na prática, significa que os milhões de internautas do país estarão permanentemente bloqueados de acessar a WWW, redes sociais e mesmo serviços internacionais de e-mail, segundo relata reportagem do International Business Times.

“Todos os Provedores de Serviços de Internet devem apresentar apenas a internet nacional até agosto”, afirmou Taghipour em pronunciamento. Páginas como Google, Hotmail ou Yahoo serão bloqueadas e substituídas por serviços, de buscadores a e-mails, administrados pelo governo.

O governo iraniano já começou o processo de registro dos interessados em usar o Irã Mail, o que inclui a verificação e gravação do nome completo dos usuários e seus endereços.

* Com informações da Cnet


'Tudo sobre todos': bloqueio imposto pela justiça às teles pode virar 'jogo de gato e rato'

O bloqueio do site poderá levar dias para ser aplicado, admitiu o procurador do RN, Kleber Martins. Para o advogado Walter Capanema, a medida é correta técnicamente, mas pode virar um paliativo. Mas para o advogado Paulo Rená, a sentença não reconhece a escala global da Internet.

Google enfrenta Justiça e se recusa a globalizar 'direito de ser esquecido'

Empresa norte-americana adota eliminação seletiva de conteúdo e descumpre, segundo reguladores da França, a setença determinada em setença pelo Tribunal de Justiça Europeu, em maio passado. No Brasil, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/Rio) apresentou um projeto semelhante, mas ele não foi adiante.

Justiça diverge ao tipificar punição ao Facebook por conteúdo indevido

Sentenças no Brasil não têm tido uma mesma diretriz, especialmente, em tipificar possíveis danos morais por parte da rede social.

Governo da Índia indica que vai proibir Internet.org

Relatório ainda parcial do governo diz que “provedores de conteúdo ou aplicações não podem ser autorizados a atuar como ‘porteiros’ mesmo sob ostensivo propósito público”.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições