TELECOM

WiMAX agoniza com 4G batendo à porta

Ana Paula Lobo* ... 10/04/2012 ... Convergência Digital

Apesar de em 2011 ter registrado um crescimento de 14% na base de assinantes - chegando a 25 milhões, as operadoras relegaram o WiMAX a um segundo plano nos seus negócios e estão restringindo a adição de novos consumidores, selando assim o destino da tecnologia, destaca a analista Cintia Garza, da Maravedis. Muitas teles jogam a toalha, abandonam seus projetos e preveem migração para o LTE. E nesse jogo, a América Latina é a grande força para o 4G em 2012, sustenta ainda a consultoria.

Isso porque, explica Cintia Garza, Colômbia, Chile, México e Brasil mantém o propósito de fazer a venda de espectro e, caso esses editais se concretizem, novas redes serão construídas na região. A previsão da Maravadis é que o LTE somou 12 milhões de assinantes em 2011 e passará a 469 milhões, em 2016, o que significará um impulso significativo de 4500% na base de usuários.

Segundo ainda a consultoria, hoje, 224 operadoras móveis estão comprometidas com redes LTE mundialmente, sendo que destas 193 estão com FDD-LTE e 31 operadoras com TD-LTE. Neste ritmo, inclusive, 75% dos 469 milhões de assinantes previstos para 2016 serão usuários do FDD-LTE ( 350 milhões). Na América Latina, cinco redes comerciais de LTE foram anunciadas - UNE (Colômbia), Antel (Uruguai), Sky (Brasil), One Mobile (Porto Rico) e Claro (Porto Rico e outros países da região).

Enquanto o LTE cresce e aparece, o WiMAX agoniza. Fabricantes como Nokia Siemens e Motorola jogaram a toalha e abandonaram os negócios na área. Segundo a Maravids, o ano de 2011 foi trágico - quase uma sentença de morte - para a tecnologia. O ritmo de crescimento de usuários - de 25% a 30% mantido nos últimos anos, caiu drasticamente, ficando em apenas 14%.

Para Cintia Garza, analista da consultoria, o WiMAX, hoje, é tão somente uma opção para o provimento de serviços fixos por parte das teles, como forma de ampliar a capacidade dos backbones para sustentar a oferta de banda larga, deixando de ser um 'rival' para o LTE no mundo da quarta geração da telefonia móvel celular.

*Com informações da Maravadis


Matérias relacionadas
Telecom ... 10/04/2012 ... 08:00
WiMAX agoniza com 4G batendo à porta

Cobertura Especial Rio Wireless 2015

IoT: É hora de o governo agilizar a Câmara Setorial do M2M

Criada em outubro do ano passado, a iniciativa ainda não saiu do papel. Para Francisco Giacomini, diretor da Qualcomm, não há melhor momento para o Brasil debater qual é a sua ambição nessa área.

Telefonia móvel: Anatel revisa coleta de dados do 3G, 4G e M2M

Em fevereiro foram adicionadas  856 mil novas linhas em relação a janeiro, revela a Anatel.

Lei das Antenas: Relator do projeto dispara contra vetos do governo

"Esse veto mexe num ponto central do projeto. Mas manteve o artigo que diz que Anatel vai acompanhar, mas a Agência vai acompanhar o quê? Terreno na lua ou instalação de antena para banda larga em marte?", disparou o senador Walter Pinheiro, do PT/BA.

Teles x OTTs: Na contramão das rivais, TIM amplia acordo com WhatsApp

Mesmo com o aplicativo de mensagens do Facebook ampliando cada vez mais o número de usuários no Brasil e no mundo, a TIM amplia a parceria com o Facebook e estende o 'zero rating' ou a 'tarifa zero' para os seus principais planos pré-pago e controle para a banda larga móvel.

Para enfrentar os chineses, Nokia compra Alcatel-Lucent por US$ 15,6 bilhões

Aquisição mexe com o mercado latino-americano e brasileiro, onde a Alcatel-Lucent tem presença forte no mundo IP e centrava suas apostas no segmento de small cells. No mundo móvel, há sobreposição entre as companhias e ajustes terão de ser feitos.


Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições

  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G