NEGÓCIOS

Guerra do ICMS: Estados não cedem e governo adia votação

Convergência Digital ... 04/04/2012 ... Convergência Digital

O projeto que unifica o ICMS interestadual foi retirado da pauta da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Ele seria votado nesta quinta-feira, 04/04, mas não houve acordo na reunião realizada entre governo e Estados. A Fazenda propõe uma alíquota de 4% nacional para encerrar a guerra fiscal, mas os Estados resistem, como é o caso do Rio de Janeiro, que se mostrou 100% favorável ao embate, conforme matéria publicada no Convergência Digital (http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=29891&sid=5).

A decisão de retirar o projeto da pauta da Comissão do Senado foi tomada pela ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e pelo presidente da CCJ, senador Eduardo Braga (PMDB-AM). Eles disseram que não foi possível chegar a um consenso em torno do assunto, depois de mais de duas horas de reunião, realizada na noite desta terça-feira, 03/04.

Atualmente, nas transações interestaduais o ICMS recolhido é dividido entre o estado de origem da mercadoria e o de destino. A regra também atinge os produtos importados. Nesse caso, o estado de origem é aquele por onde o bem entrou.Em função disso, alguns estados passaram a diminuir a alíquota do ICMS para produtos importados com o objetivo de atrair empresas que se beneficiam dessa medida. Os estados de Goiás, do Espírito Santo e de Santa Catarina estão entre os que reduziram a alíquota para produtos importados. A unificação do ICMS interestadual eliminaria esse dispositivo, mas provocaria perdas para os estados de origem.
 

 


Cobertura Especial CIAB FEBRABAN 2015

Apple Watch é a bola da vez do Bradesco na inovação digital

Instituição financeira quer ampliar o ecossistema de canais adotando o máximo possível de ferramentas demandadas pelo cliente.

Crise não afeta os investimentos da Dell no Brasil

Luis Gonçalves, presidente da fabricante no país, reforça a aposta em software e serviços. E determina: a Internet das Coisas chegou para mudar o DNA do setor.


Veja mais da cobertura especial do CIAB FEBRABAN 2015

Crise não afeta os investimentos da Dell no Brasil

Luis Gonçalves, presidente da fabricante no país, reforça a aposta em software e serviços. E determina: a Internet das Coisas chegou para mudar o DNA do setor.

Software protagoniza a nova era dos data centers

No futuro, os data centers serão totalmente diferentes do que temos hoje, com novos modelos operacionais. “Software está dominando. SDN é o que está mais desenvolvido”, afirmou Henrique Cecci, do Gartner, durante o CIAB.

Governo dos EUA autoriza a venda de dados pessoais de 117 milhões de clientes de empresa falida

Comissão Federal do Comércio sugere alguns condicionantes, mas não impede a comercialização dos dados pela falida Radio Shack.

Prysmian e CPqD investem R$ 3,5 milhões para ter microcabo 100% nacional

Desenvolvimento deverá levar 18 meses, e segundo as empresas, não se trata de uma 'tropicalização ou copy paste' de produto.

ERP Brasil: TOTVs lidera, mas enfrenta disputa dura com SAP e Oracle

Pesquisa da FGV mostra que as empresas de menor porte têm larga preferência por pacotes de gestão empresarial nacionais, com a TOTVs à frente. Mas nas grandes companhias, a TOTVs perde vez para as multinacionais e disputa com a Oracle a segunda posição. Nesse segmento, a SAP lidera com folga.