Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Governo - Compras Governamentais

Governo descarta litígios por mecanismo de compras governamentais

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 04/04/2012

Por não ser signatário do acordo da Organização Mundial do Comércio sobre compras públicas, o governo brasileiro não vê dificuldades na aplicação das regras que permitem aquisições nativas por valores até 25% superiores às importadas.

“Esse é um mecanismo adotado por muitos países. Os Estados Unidos fazem isso desde 1933, país que, como nós, não é signatário do acordo na OMC”, afirmou o secretario executivo do Ministério do Desenvolvimento, Alessandro Teixeira.

O mecanismo faz parte da Lei 12.349/2010, que estabelece parâmetros para a preferência a produtos ou serviços nacionais – entre eles, o mecanismo que autoriza o Estado a aceitar valores mais altos em licitações.

Pela Lei, esse valor a maior pode chegar a 25% - ou seja, um fornecedor nacional com preço até 25% acima do concorrente importado pode ser o vencedor de uma licitação. Os percentuais, no entanto, são definidos caso a caso.

Até aqui, o governo tinha regulamentado as compras públicas de calçados, têxteis e confecções, cuja margem de preço quando produzidos no país pode ser até 8% superior ao de concorrentes. A lista, agora, cresceu.

Medicamentos nacionais que utilizem insumos nacionais ou importados, a margem será de 20%. No caso de remédios em desenvolvimento ou que estejam em condição de ser produzidos imediatamente, a margem é de 8%.

Além desses, retroescavadeiras e motoniveladoras também tiveram suas margens de preferência fixadas como novo capítulo do Plano Brasil Maior, em 10% e 8%, respectivamente.

Telecom

O governo tem R$ 3,9 milhões em dotações orçamentárias para a compra desses itens nos próximos dois anos. E as preferencias devem ser ampliadas ainda em 2012. “Outros setores deverão ser incluídos ainda este ano”, disse Teixeira.

No caso específico de telecomunicações, os estudos ainda estão sendo realizados. “Estamos fazendo um estudo com base em um caso concreto, mas ainda falta demonstrar a viabilidade do preço em telecom”, explica o diretor de indústria, ciência e tecnologia do Minicom, José Gontijo.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 17/07/2014 11:40
Dataprev licita fábrica de testes estimada em R$ 6,6 milhões

:: 09/07/2014 11:10
Furnas faz pregão para contratar produtos Microsoft

:: 08/07/2014 10:33
Aeronáutica compra open source em pregão estimado em 5,14 milhões

:: 04/07/2014 11:41
Certificação digital: Prodest abre licitação para compra de equipamentos

:: 02/07/2014 11:20
Comando da Aeronáutica licita serviços de TI

:: 01/07/2014 11:05
MP do Rio licita compra de software de perícia forense

:: 23/06/2014 11:35
INPI licita software para mineração de dados

:: 18/06/2014 10:20
Prefeitura do Rio programa licitação de TI estimada em R$ 7,3 milhões

:: 27/05/2014 12:43
Comando do Exército faz pregão para licenciamento de software

:: 23/05/2014 10:55
MP-RJ faz pregão para TI estimado em R$ 5,1 milhões




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Dataprev ganha contrato de R$ 656,8 milhões com o MTE

PRÓXIMA
Serpro contrata Valid S/A



 ESPECIAL   ESPIONAGEM DIGITAL
Espionagem EUA: Carta aberta pressiona Brasil a dar asilo a Edward Snowden

Ex-técnico da CIA, que denunciou a ação de espionagem da NSA dos Estados Unidos, tem asilo até o dia 31 de julho na Rússia.

» Espionagem: Governo alemão rompe contrato com operadora Verizon
» União Europeia endurece com Google e Facebook
» Justiça alemã vai investigar escutas no celular da chanceler Angela Merckel
Clique aqui para ver a cobertura completa


m-Gov: 66% dos órgãos federais e estaduais não usam o celular para serviços
:: 22/07/2014 :: Governo

Estudo revela que apenas 32% dos órgãos públicos federais e estaduais têm algum tipo de serviço ofertado por meio de tablets e smartphones ao cidadão. E boa parte não tem plano de aderir à modalidade.


e-Gov: Governo adota a Internet, mas falha na oferta de serviços em tempo real
:: 22/07/2014 :: Governo

Pesquisa TIC Governo Eletrônico 2013, realizada pelo CETIC.br, mostra que a maioria dos órgãos públicos federais e estaduais tem acesso banda larga e possuem websites institucionais. Mas a maior parte - 89% - não possui serviços, além do e-mail tradicional.


Setor elétrico cobra política pública para remuneração no aluguel de postes
:: 16/07/2014 :: Governo

Executiva a AES Eletropaulo, Teresa Vernáglia, fez um alerta: as empresas do setor elétrico, que já não conseguem manter seus custos operacionais com apenas 10% do que arrecadam com aluguel de postes, não gastarão um único centavo a mais para atender os pedidos do setor de Telecom.


Novo relator, Walter Pinheiro (PT-BA) quer texto original da Lei das Antenas
:: 15/07/2014 :: Governo

Segundo o senador, objetivo é garantir a aprovação em agosto – quando o Congresso terá novo “esforço concentrado” de votações em meio ao calendário eleitoral.



Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


Cobertura em vídeo do Convergência Digital


Veja a primeira edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC


A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina. Nessa primeira edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade: a governança da Internet. Boa leitura!

Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!