Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Governo - Compras Governamentais

Governo descarta litígios por mecanismo de compras governamentais

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 04/04/2012

Por não ser signatário do acordo da Organização Mundial do Comércio sobre compras públicas, o governo brasileiro não vê dificuldades na aplicação das regras que permitem aquisições nativas por valores até 25% superiores às importadas.

“Esse é um mecanismo adotado por muitos países. Os Estados Unidos fazem isso desde 1933, país que, como nós, não é signatário do acordo na OMC”, afirmou o secretario executivo do Ministério do Desenvolvimento, Alessandro Teixeira.

O mecanismo faz parte da Lei 12.349/2010, que estabelece parâmetros para a preferência a produtos ou serviços nacionais – entre eles, o mecanismo que autoriza o Estado a aceitar valores mais altos em licitações.

Pela Lei, esse valor a maior pode chegar a 25% - ou seja, um fornecedor nacional com preço até 25% acima do concorrente importado pode ser o vencedor de uma licitação. Os percentuais, no entanto, são definidos caso a caso.

Até aqui, o governo tinha regulamentado as compras públicas de calçados, têxteis e confecções, cuja margem de preço quando produzidos no país pode ser até 8% superior ao de concorrentes. A lista, agora, cresceu.

Medicamentos nacionais que utilizem insumos nacionais ou importados, a margem será de 20%. No caso de remédios em desenvolvimento ou que estejam em condição de ser produzidos imediatamente, a margem é de 8%.

Além desses, retroescavadeiras e motoniveladoras também tiveram suas margens de preferência fixadas como novo capítulo do Plano Brasil Maior, em 10% e 8%, respectivamente.

Telecom

O governo tem R$ 3,9 milhões em dotações orçamentárias para a compra desses itens nos próximos dois anos. E as preferencias devem ser ampliadas ainda em 2012. “Outros setores deverão ser incluídos ainda este ano”, disse Teixeira.

No caso específico de telecomunicações, os estudos ainda estão sendo realizados. “Estamos fazendo um estudo com base em um caso concreto, mas ainda falta demonstrar a viabilidade do preço em telecom”, explica o diretor de indústria, ciência e tecnologia do Minicom, José Gontijo.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 22/04/2014 16:55
Compras governamentais: governo forma pregoeiros

:: 16/04/2014 12:26
UFRJ divulga pregão para contratar empresa de TI

:: 09/04/2014 11:23
Dataprev licita compra de soluções de e-learning orçadas em R$ 2,9 mi

:: 27/03/2014 12:03
Dataprev fará licitação orçada em R$ 8,5 milhões

:: 25/03/2014 12:00
Dataprev licita compra de software da Microsoft

:: 13/03/2014 11:45
MCTI licita contratação de fábrica de software por R$ 9,7 milhões

:: 11/03/2014 15:00
Agência de Transportes Aquaviários licita fábrica de Software

:: 11/03/2014 10:57
Indústria de olho em MP que muda regras tributárias para multinacionais

:: 06/03/2014 11:33
Ministério da Saúde licita serviços de TI estimados em R$ 7,9 milhões

:: 28/02/2014 12:45
Prefeitura do Rio licita serviços de TI estimados em R$ 9 milhões




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Dataprev ganha contrato de R$ 656,8 milhões com o MTE

PRÓXIMA
Serpro contrata Valid S/A



 ESPECIAL   ESPIONAGEM DIGITAL
Wikileaks, CPI e promessas: ações contra espionagem caíram no vazio

O que começou com uma declaração indignada na ONU contra a 'xeretice' indiscriminada dos EUA não tem, dez meses depois, nada de concreto como resposta no Brasil. O relator da CPI da Espionagem no Senado, Ricardo Ferraço (PMDB/PE), admitiu: "não vai dar em nada".

» Além dos equipamentos americanos, NSA tem acesso a backdoors da Huawei
» Atenção espiões: defesa contra espionagem no Brasil, só no ano que vem
» Governo trabalha para fazer do Expresso uma marca internacional
Clique aqui para ver a cobertura completa


Abinee: Renovação da Lei do Bem e da desoneração da folha são prioridades
:: 02/04/2014 :: Política industrial

"É conversa fiada dizer que a indústria eletroeletrônica é favorecida em excesso pelas desonerações do Governo", reagiu o presidente da Abinee, Humberto Barbato,


Anatel e polícia querem lei que autoriza localização de celular sem ordem judicial
:: 01/04/2014 :: Governo

Objetivo é atuar especialmente em crimes como ‘sequestro relâmpago’, como prevê o PL 6726/2010. Pedidos de localização poderiam ser feitos verbalmente por delegado, com respostas em até duas horas. Na Anatel, sistema semelhante já tem resolução e deve ser implantado antes da Copa do Mundo.


Expresso já está sendo usado em 14 órgãos da Presidência da República
:: 31/03/2014 :: Governo

Implantação do correio eletrônico - que substitui a plataforma Microsoft - foi concluída em mais seis órgãos ligados à Presidência da República, entre eles, a vice-presidência.


Brasil já fez mais de 15 mil solicitações de dados ao Google
:: 27/03/2014 :: Governo

Informação é do relatório de transparência da empresa no período de 2009 a 2013. Pedidos de governos, nesses cinco anos, cresceram mais de 120%. Governo dos EUA lidera lista de solicitações.



Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


Cobertura em vídeo do Convergência Digital


Veja as edições da revista digital do Convergência Digital
Revista eletrônica do Convergência Digital
Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!