Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

Desoneração de redes implicará em renúncia fiscal de R$ 3,8 bilhões

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 03/04/2012

O Ministério das Comunicações calcula em R$ 3,8 bilhões a renúncia fiscal a ser causada por novos investimentos em redes de telecomunicações até dezembro de 2016. Para o governo, as medidas farão com que as empresas antecipem investimentos, elevando em R$ 18 bilhões o que o setor aplicaria no período.

É por essa antecipação que foram mantidas algumas metas já anteriormente projetadas, como a ampliação da rede pública de fibras ópticas – a cargo da Telebras – ou o avanço da banda larga móvel. “A ideia é chegarmos a 60 milhões de acessos móveis, 3G e 4G, antes de 2014”, explica o diretor de indústria, ciência e tecnologia do Minicom, José Gontijo.

A partir da Medida Provisória que cria o regime tributário especial para as redes, o Minicom espera até o fim de abril concluir a regulamentação – já existe uma minuta pronta. É no regulamento que serão explicitadas as oito arquiteturas de redes contempladas – metropolitanas, backhaul, zona rural, etc.

Segundo Gontijo, a dinâmica para a obtenção dos benefícios fiscais será simples. Com a regulamentação, será disponibilizado um formulário para as empresas interessadas, onde devem explicar o projeto, prever quais os equipamentos nacionais serão utilizados e as contrapartidas – investimentos em áreas menos rentáveis.

A aprovação do Minicom se dará com base nessas informações. A partir daí, as empresas devem se habilitar junto ao Ministério da Fazenda para usufruir das isenções fiscais – PIS, Cofins e IPI. É quando as isenções passam a valer, ainda que o projeto beneficiado só seja iniciado posteriormente.

“Haverá um prazo de até meados de 2013 para que os projetos sejam submetidos”, disse Gontijo. Isso porque a expectativa é que as obras estejam concluídas até o fim de 2016, quando também termina a validade dos benefícios fiscais.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 18/11/2014 12:45
INPE: Satélite da Telebras não ajuda a indústria nacional

:: 18/11/2014 12:33
Startup brasileira cria RFID 100% nacional

:: 18/11/2014 11:05
Heartbleed não está dominado e pode chegar aos conversores de TV a cabo

:: 17/11/2014 15:33
"É hora de repensar o modelo de Telecom", diz Jarbas Valente

:: 14/11/2014 16:50
Quem vai ganhar dinheiro com a Internet das Coisas?

:: 14/11/2014 16:00
OLX e bomnegócio.com se unem no Brasil e enfrentam Mercado Livre

:: 14/11/2014 12:55
Sancionada a desoneração permanente da folha e mais prazo ao REPNBL

:: 14/11/2014 11:50
Governo formaliza portal de participação da sociedade

:: 14/11/2014 10:13
TV digital: Empresas públicas cobram governo sobre operador único

:: 14/11/2014 10:03
A TI tradicional de 'acender as luzes' está morta nas empresas




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Telebras aprova nome "BR1Sat" para empresa criada em parceria com Embraer

PRÓXIMA
Desonerações não mudam metas da rede pública ou acessos móveis



Veja a segunda edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Revista do 58º Painel Telebrasil 2014

Revista do 58º Painel Telebrasil, realizado nos dias 09 e 10 de setembro de 2014 em Brasília, tendo como tema principal Perspectivas e Propostas para o Próximo Governo, Telecomunicações, Competitividade e Inovação no Brasil.

Clique aqui para ver mais revistas

58 Painel Telebrasil 2014
Por um Brasil Digital, teles pedem adoção de medidas urgentes

O Brasil pode chegar em 2018 entre as 30 economias mais competitivas do mundo, mas para isso precisa implantar uma série de ações num curto prazo de tempo, pontua estudo da LCA Consultores.

CDTV Anatel e teles debatem 'mão pesada' na regulação do setor
CDTV "Estamos na idade de pedra no uso de aplicativos", diz o presidente da Vivo
CDTV Indústria de aplicativos vira alvo da política de TICs da Colômbia
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento


"É hora de repensar o modelo de Telecom", diz Jarbas Valente
:: 17/11/2014 :: Telecom

O ex-conselheiro da Anatel prevê que 2015 será um ano de grandes decisões para o setor. Sobre a consolidação, o executivo diz que o desafio será preservar a competição.


Anatel empurra para 2015 decisão sobre TIM e Oi que afeta 70 milhões de clientes
:: 13/11/2014 :: Telecom

Presidente da agência, João Rezende, pediu mais 60 dias para costurar uma solução sobre os pedidos de prorrogação de uso de radiofrequências usadas para oferta de celular na tecnologia 2G. Para a Procuradoria da Anatel, ambas perderam o prazo de pedir a extensão. Para a área técnica, negativa vai prejudicar os clientes.


Venda dos ativos da PT vai para Oi participar da consolidação no Brasil
:: 13/11/2014 :: Telecom

A informação foi dada pelo presidente da empresa, Bayard Gontijo, em teleconferência para analistas estrangeiros. Empresa manterá, em 2015, a estratégia de corte de custos e melhora nas vendas. 

» Oi registra queda de 5,6% na receita. Telefonia fixa cai. TV paga cresce

Para Rezende, bens são da concessionária, não da União
:: 12/11/2014 :: Telecom

O presidente da Anatel, João Rezende, diz que o debate sobre o tema está cercado de muita ideologia. "A prestação de serviço tem de ficar à frente do patrimônio", destacou. Rezende advertiu ainda sobre a necessidade de fechar um acordo com a Aneel para o uso dos postes. "O momento é esse".




Minicom quer ampliar desoneração para as small cells

Secretário Maximiliano Martinhão insiste ainda na redução do ICMS para a banda larga.

» Smartphones já são 82,2% dos celulares vendidos no Brasil


A TV está morrendo!
:: Por Eduardo Prado

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital






Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!