Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital


Home - Opinião


Sua rede e o 'boom' da informação

 :: Por Olavo Poleto Filho*
 Convergência Digital
:: 29/03/2012 
    

As novas tecnologias estão mudando o modo como vivemos. Todos estão online e as informações correm pela rede em tempo real. As mídias sociais, como por exemplo o Facebook, ditam tendências e conectam pessoas ao redor do mundo. Mas isso não afeta apenas nossa vida pessoal. Empresas antenadas a essas mudanças estão se adaptando e se preparando para este grande fluxo de informação, que se tornou o principal ativo das organizações e uma peça fundamental para a continuidade dos negócios. Imagine um site de vendas de uma grande empresa. Se ele não estiver preparado para receber um grande número de visitas, vai apresentar problemas para o consumidor.

Caso ele decida fazer uma promoção, por exemplo, sua rede precisará suportar o aumento de acessos, ou, consequentemente, vai deixar de lucrar no seu potencial máximo. Essa é a razão pela qual o grau de dependência das redes de telecomunicações e da infraestrutura de tecnologia da informação aumenta. Deixar de monitorar e gerenciar o desempenho pode significar muitas perdas e prejuízos. Neste contexto, a gerência e monitoramento do desempenho de redes corporativas tornam-se imprescindíveis. É preciso conhecer o impacto dos problemas de rede nos lucros. Problemas na rede, como por exemplo o aumento do tempo de resposta de um site, dificilmente são detectados, causando uma experiência negativa nos usuários. São esses os casos em que a empresa deve aplicar o gerenciamento e monitoramento de redes.

Sob a ótica de negócios, a rede deve ser eficiente e capaz de suportar a expansão das atividades da empresa, o aumento do número de lojas, de produtos e serviços em um site de e-commerce, de campanhas, de aplicações e do crescimento de vendas. Diante deste cenário, o grande desafio do gestor de TI e Telecom é conseguir acompanhar a evolução dos indicadores de qualidade do ambiente e a relação disso com as oscilações de demanda. Muito provavelmente a companhia vai precisar de ferramentas de gerenciamento capazes de mapear os ambientes LAN/WAN para qualificar, quantificar e caracterizar o tráfego.

Também muito provavelmente apenas as ferramentas não serão suficientes sem a experiência e dedicação de profissionais qualificados para esse tipo de avaliação. Podemos citar algumas das ações mais comuns na implementação de melhorias na rede, como isolamento das estações geradoras de tráfego suspeito, mudança na frequência e horário de execução do antivírus, notificação dos usuários com atividades excessivas na rede, rateio dos custos com os upgrades de banda pelas unidades da empresa, revisão das classes de serviço das aplicações e priorização máxima daquelas mais críticas para o negócio.

Tudo isso pode diminuir o tempo total de resposta de um sistema em uma margem de 10 a 20%. Quando isso se trata de um site de comércio eletrônico, por exemplo, a redução desse tempo de compra significa um incremento proporcional no faturamento da empresa. Todas essas ações têm um custo em planejamento, equipamentos e eventualmente impacto nos sistemas e usuários. A grande questão é saber como cada uma dessas ações impacta o resultado e selecionar qual efetivamente levar adiante. As melhorias podem trazer redução do tempo de espera dos clientes, diminuição de filas em pontos de atendimento e mais vendas por hora, além da redução da taxa de desistência de compras.

O gerenciamento e monitoramento de redes devem ser considerados como investimentos, e não como custos. Essas medidas influenciam diretamente na eficiência e produtividade de uma empresa. O resultado disso pode representar o simples aumento dos lucros.

Olavo Poleto Filho - Especialista em Marketing de Produtos da Level 3


Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 

:: Leia também:

:: 17/03/2014 16:00
Arenas viram centros de conhecimento

:: 05/03/2015 17:03
Quatro motivos para contratar mais mulheres para a sua startup

:: 02/02/2015 17:12
Zero no Enem, Tecnologias e Karl Marx

:: 13/01/2015 17:11
A Falência da TI no Rio Grande do Sul e no Brasil

:: 09/12/2014 09:20
Os músculos e a imagem corporativa

:: 14/04/2014 17:45
Tem novidades no eSocial. PMEs também são afetadas

:: 18/03/2014 17:46
Sócio de empresa pirata pode ser preso?

:: 16/01/2014 15:04
eSocial: arregacem as mangas

:: 21/11/2013 16:00
eSocial: governo adia prazo para mês da Copa do Mundo

:: 16/10/2013 17:15
Exclusão do ICMS na base do PIS E COFINS na importação virou Lei


Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Esteja seguro no dia mundial do backup, e em todos os outros!

PRÓXIMA
Caldo amargo na Web brasileira



Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições



:: 17/04/2015 20:45 :: Internet
Ministério da Cultura denuncia censura do Facebook e reclama soberania brasileira

:: 17/04/2015 19:00 :: Internet Móvel 3G / 4G
Allied e Oi firmam aliança para distribuição de dispositivos móveis

:: 17/04/2015 16:00 :: Negócios
Rio Info 2015: Desoneração da folha é política estruturante do TI Maior

:: 17/04/2015 15:10 :: Segurança
Receita Federal rastreia IP e MAC e intima 80 mil contribuintes

:: 17/04/2015 13:55 :: Telecom
Justiça: serviços SCM só podem ser prestados com licença da Anatel





Com queda de 12,2%, eletroeletrônicos derrubam empregos

Diminuição do ritmo industrial no setor foi bastante sentido nos dois primeiros meses do ano.

» Big data: uma carreira próspera em tempos de crise
» Foi demitido? Tente não se desesperar


Allied e Oi firmam aliança para distribuição de dispositivos móveis

Distribuidora será responsável pela gestão de suprimentos e supply chain de celulares, smartphones e tablets.

» BYOD veio para ficar no Brasil
» Brasil fica para trás no consumo de apps na América Latina
» Brasileiros seguem sem querer pagar pelo uso dos aplicativos
» Sob pressão, empresas admitem descuido com os seus apps


CDTV - Cobertura em vídeo do Convergência Digital




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!