GOVERNO

PT reage à consulta do INPI sobre patente de software

Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz ... 27/03/2012 ... Convergência Digital

Temeroso sobre o impacto no setor, o Partido dos Trabalhadores quer que o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) suspenda a consulta pública sobre patenteamento de softwares, aberta na semana passada. Primeiro, defende o partido, o país precisa discutir amplamente a conveniência de se adotar esse tipo de regras.

Em nota do Setorial de TI, o PT sustenta que “não se pode discutir as diretrizes de exame de patentes de software, sem que, antes, seja feita uma ampla consulta pública sobre os riscos e oportunidades de tal patenteamento, bem como de estudos independentes sobre os eventuais impactos positivos e negativos que as patentes de invenções implementadas por programa de computador podem ter sobre o Brasil”.

O partido argumenta, que “muitas patentes concedidas pelo INPI o foram com base em pedidos que, de forma a contornar o impedimento legal relativo a programas de computador em si, caracterizaram os programas de computador como processos ou métodos industriais”. “Na prática, patentes de software têm sido concedidas, em clara afronta à legislação e ao interesse nacional.”

Assim, o PT entende que o impacto de patentes de software no Brasil seria extremamente prejudicial para a indústria nacional ainda incipiente. “A permissão da patente de software no Brasil lança as empresas nacionais desenvolvedoras na insegurança jurídica, pois cada linha de código programada no país passa a ficar sujeita a questionamentos sobre sua origem e propriedade.”

“Mais grave é que as patentes de software bloqueiam a competitividade e a inovação no setor de tecnologia da informação, já que para fazer programas concorrentes, empresas diferentes trabalham para resolver os mesmos problemas e, frequentemente, obtêm soluções semelhantes ou iguais.”

A consulta pública do INPI, aberta em 16/3, discute as hipóteses em que um software poderá ser patenteado – levando-se em conta que, como citou o PT, legislação proíbe a concessão de patente ao programa em si. O Instituto receberá contribuições por 60 dias.


ESPECIAL » ESPIONAGEM DIGITAL
Apple, Google e mais 140 pedem que Obama rejeite backdoors em smartphones

Carta subscrita por firmas de tecnologia, especialistas em segurança, entidades civis e ex-assessores do governo dos EUA sustenta ser impossível enfraquecer a criptografia apenas para boas intenções. O portal Convergência Digital disponibiliza  a íntegra do documento.


Clique aqui para ver a cobertura completa

Cai MP que destinava R$ 404 milhões para satélite da Telebras

Estatal confia, no entanto, que os recursos previstos no Orçamento de 2015 vão garantir a continuidade do projeto sem atrasos no cronograma.

Inclusão social ampliou demanda de serviços e papel da TI, diz Mazoni

Em discurso otimista, o presidente reconduzido do Serpro, Marcos Mazoni, tentou evitar menções ao aperto fiscal e listou avanços dos últimos oito anos.

Terceirização: Presidente do TST diz que do jeito que está, juízes terão 'muita dor de cabeça'

Antonio José de Barros Levenhagen deixou claro que o projeto aprovado na Câmara possui lacunas e não 'dará segurança jurídica às empresas'.

Berzoini cobra tratamento diferenciado no ajuste fiscal do governo

Diante dos prováveis cortes no Orçamento, ministro das Comunicações tenta garantir, pelo menos, compromissos com satélite e cabo submarino. 

Aberta consulta pública para definir novo padrão para assinaturas digitais

Contribuições podem ser dadas ao ITI - Instituto Nacional de Tecnologia da Informação -até o dia 07 de junho. O padrão utilizado hoje é o PAdES.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G