Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

Vivo e TIM se distanciam de Claro e Oi no mercado móvel

:: Ana Paula Lobo*
:: Convergência Digital :: 26/03/2012

O mercado móvel brasileiro apresenta uma tendência de alta nos primeiros meses de 2012. Dados da Anatel revelam que o país terminou fevereiro com 247,6 milhões de celulares. As adições líquidas do mês (2,44 milhões) superaram em pouco às de fevereiro do ano passado (2,42 milhões).

No embate pela liderança do market share nacional, os números mostram que Vivo e TIM se distanciam das rivais Claro e Oi. As duas operadoras se alternam na disputa pela liderança das adições líquidas nos últimos trimestres, enquanto a Claro apresenta uma performance baixa e se aproxima da Oi, que está na lanterna.

O mercado pré-pago, grande responsável pela base de celulares ativos das teles, mobiliza essa briga de Vivo e TIM. A Vivo fechou 2011, com 27,38% e, em fevereiro, registrava 28,38%. A TIM, por sua vez, fechou 2011, com 27,64% e, em fevereiro, somou 27,82%.

Já no mercado pós-pago, a performance da Claro, que ocupa a segunda posição - ficando atrás da Vivo, que tem 36,51% - aponta uma tendência de baixa - terminou 2011 com 28,75% e, em fevereiro, registrou 28,52%. Nessa modalidade, a Oi tenta reagir: em 2011, fechou com 12,95% e, em fevereiro, somou 13,17%.

Os dados sobre o mercado de telefonia móvel, publicados pelo portal Teleco, nesta segunda-feira, 26/03, a partir dos números da Anatel, mostram que o mercado pré-pago segue como crucial para a receita financeira das operadoras. A Oi é a empresa que mais depende do mercado pré-pago, com 87,15% e, em fevereiro, viu a adesão ao modelo cair para 19,76%. A TIM fica na segunda posição com 85,58%. Em fevereiro, registrou uma leve alta nas adesões: terminou 2011 com 27,64% e, em fevereiro, chegou a 27,82%.

A Vivo aparece na terceira posição com 77,85% da base no pré-pago. A empresa também ampliou, este ano, as adesões na modalidade - terminou 2011 com 27,38% e, em fevereiro, registrou 28,38%. A Claro registra 79,06% da sua base no pré-pago - é a que tem, dentro dos números, menor dependência, mas os números de fevereiro mostram que as adesões à tele registram tendência de baixa no pós-pago - terminou 2011 com 28,72% e, em fevereiro, tinha 28,52% e no pré-pago, em 2011, registrou 24,08% e, em fevereiro, 23,81%.

A Oi, que tem no pré-pago grande parte da sua base, em fevereiro, registrou queda em relação ao final de 2011, 19,76% contra 20,07%. No pós-pago, no entanto, a tele mostrou uma reação. Tinha 12,95% ao final do ano passado, e, em fevereiro, ficou com 13,17%, margem ainda muito distante da rival TIM, que fechou, em fevereiro, com 21,20% - tinha, 21,12%, em dezembro de 2011.

Nas adições líquidas, o embate entre Vivo e TIM se revela. A Vivo, em fevereiro, contabilizou 1032 milhão de novas adições. A TIM fechou o mês com 791 mil. E a distância delas para as rivais Claro e Oi é grande: A Claro somou 305 mil novas adições e a Oi, 310 mil. De acordo com o Teleco, Vivo e TIM acumularam 7,7 milhões de celulares nos últimos seis meses, enquanto Claro e Oi acumularam 4,3 e 3,9 milhões respectivamente neste período.

*Com dados do portal Teleco (www.teleco.com.br)

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 31/10/2014 13:00
TIM e Oi brigam por oferta de atacado

:: 31/10/2014 10:31
Hungria é mais uma das tentativas dos governos taxarem a Internet

:: 30/10/2014 12:31
Teles já investiram R$ 440 milhões com adoção do nono dígito

:: 29/10/2014 10:00
Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado

:: 28/10/2014 15:12
TI vira prioridade no Brasil. "É investir ou morrer", diz Dreyfuss

:: 28/10/2014 14:40
Claro prevê investir R$ 6,3 bilhões nos próximos dois anos

:: 27/10/2014 15:45
BNDES integra empresas com o MPS.BR em programa de incentivo à inovação

:: 27/10/2014 10:15
No Brasil, 52% das empresas tiveram dados roubados por malware

:: 23/10/2014 17:33
Anatel rejeita TACs sobre vendas de bens reversíveis

:: 23/10/2014 17:33
Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Citel Group quer embutir aplicativos em tablets no Brasil

PRÓXIMA
Fixo/Móvel: Anatel recorre ao STJ contra decisão favorável à Oi



Veja a segunda edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Revista do 58º Painel Telebrasil 2014

Revista do 58º Painel Telebrasil, realizado nos dias 09 e 10 de setembro de 2014 em Brasília, tendo como tema principal Perspectivas e Propostas para o Próximo Governo, Telecomunicações, Competitividade e Inovação no Brasil.

Clique aqui para ver mais revistas

58 Painel Telebrasil 2014
Por um Brasil Digital, teles pedem adoção de medidas urgentes

O Brasil pode chegar em 2018 entre as 30 economias mais competitivas do mundo, mas para isso precisa implantar uma série de ações num curto prazo de tempo, pontua estudo da LCA Consultores.

CDTV Anatel e teles debatem 'mão pesada' na regulação do setor
CDTV "Estamos na idade de pedra no uso de aplicativos", diz o presidente da Vivo
CDTV Indústria de aplicativos vira alvo da política de TICs da Colômbia
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento


TIM e Oi brigam por oferta de atacado
:: 31/10/2014 :: Telecom

Em processo que corre na Anatel ainda como rescaldo da compra da Brasil Telecom pela Oi, a TIM acusa a operadora de não cumprir condicionantes instituídos pelo regulador, particularmente no tocante às condições de oferta de infraestrutura no mercado de atacado, em Exploração Industrial de Linha Dedicada, ou EILD.


Teles já investiram R$ 440 milhões com adoção do nono dígito
:: 30/10/2014 :: Telecom

Alteração foi adotada para permitir ampliar a quantidade de combinações disponíveis, uma vez que com apenas oito dígitos já não haveria mais números disponíveis na área do DDD 11, em São Paulo. Por lá, migração custou R$ 300 milhões.


Claro prevê investir R$ 6,3 bilhões nos próximos dois anos
:: 28/10/2014 :: Telecom

Presidente da operadora móvel, Carlos Zenteno, diz que reeleição da presidenta Dilma Rousseff não alterou o projeto da América Móvil no Brasil. Sobre a unificação Claro, Embratel e NET, o executivo garantiu: "Não haverá consolidação de CEOs. Todos ficam".


Anatel rejeita TACs sobre vendas de bens reversíveis
:: 23/10/2014 :: Telecom

Pedidos da Oi e da Telefônica, que queriam incluir esse tipo de irregularidade nos termos de ajustamento de conduta, foram negados pelo Conselho Diretor da agência. Para o regulador, esse tema já vem sendo tratado em procedimento específico.




Pagamento móvel: transações devem crescer 60,8% em 2015

América Latina aparece bem atrás de outras regiões.

» 4G chega a 4,2 milhões de acessos


A TV está morrendo!
:: Por Eduardo Prado

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital






Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!