INTERNET

Telebras e Angola Cables assinam acordo para conexão entre Brasil e África

Luís Osvaldo Grossmann ... 23/03/2012 ... Convergência Digital

Brasil e Angola formalizaram nesta sexta-feira, 23/3, o primeiro passo dos investimentos conjuntos para a implantação de um cabo submarino entre Fortaleza-CE e Luanda. O projeto será tocado pela Telebras e o consórcio angolano Angola Cables, e tem conclusão estimada até o primeiro semestre de 2014.

“Nossa ideia é que a licitação internacional [para implantação do cabo submarino] seja em julho. O prazo estimado é de 18 meses, então se começarmos a construir no segundo semestre deste ano, estará operacional no primeiro semestre de 2014”, explicou o presidente da Telebras, Caio Bonilha.

Nem Bonilha, nem o presidente da Angola Cables, António Nunes, quiseram confirmar o tamanho do investimento – tampouco qual será a participação de cada um. Os desenhos que a Telebras vem fazendo para todo o projeto, no entanto, relacionam o aporte com a demanda por tráfego de cada parceiro.

Primeiros estudos, apresentados pelos angolanos no início de 2011, indicavam um custo de US$ 140 milhões apenas em componentes tecnológicos envolvidos nos 6 mil km de cabos ópticos – com o valor total entre US$ 150 milhões (R$ 275 milhões) e US$ 200 milhões (R$ 360 milhões).

O acerto com a Angola Cables – um consórcio liderado pela estatal Angola Telecom, com parceiros privados – envolve participação nas outras “pernas” projeto de cabos submarinos da Telebras – que de Fortaleza terá saídas para os Estados Unidos, Europa e África.

“Será o primeiro cabo no Atlântico a ligar a África à América do Sul. É evidentemente estratégico e terá uma grande demanda”, afirmou Nunes. A projeção é de que essa rota direta – hoje as comunicações entre os dois países fazem escala na Europa – reduzirá em 80% o custo com o transporte de dados.

Também estratégico no projeto conjunto é o potencial de escoar pela nova rota de fibras ópticas parte do tráfego da Ásia, como alternativa aos trechos que ligam a Índia à Europa pelo Canal de Suez, no Egito, e pela rota que já contorna o oeste da África.


Senador defende aprovação da regulamentação do Uber no Brasil

Para o senador e autor do projeto, Ricardo Ferraço, do PMDB/ES, apesar das angústias dos taxistas, será impossível o Senado impedir a oferta do serviço no Brasil, já que é um fenômeno que ocorre no mundo.

WhatsApp é o serviço que mais cresce na preferência do internauta

O Snapchat também tem forte adesão, revela estudo da Pew Research. Já o consumo das demais redes sociais  - Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e Twitter - estagnou.

Avança no Senado PEC que inclui direito à Internet na Constituição

Proposta de emenda à Constituição foi aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O texto ainda terá de ser votado em dois turnos pelo Plenário do Senado antes de seguir para a Câmara dos Deputados.

Governança da Internet: EUA adiam o fim do contrato com a ICANN

Extensão do prazo já era esperada uma vez que ainda não foi aprovado o plano de transição para a ‘globalização’ das funções de atribuição de nomes e números da internet. Mas NTIA ressalta que a data pode ser esticada por mais três anos.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições