Cloud ComputingConvergência Digital
Nuvem pública é estratégica para serviços governamentais

Convergência Digital - Hotsite Cloud Computing
:: Da redação :: 26/03/2012

Kishore S. Swaminathan é cientista chefe e diretor global do Accenture Technology Labs. Ele é responsável por definir a visão da Accenture para o futuro e definir a agenda de pesquisa e desenvolvimento da companhia. De acordo com Kishore, o uso da computação em nuvem vai permitir aos governos atingir economia de escala e desenvolver serviços online de forma mais efetiva.

Ele afirma que, quando múltiplas áreas governamentais compartilham recursos por meio da virtualização de servidores – criando servidores baseados em software para cortar custos, eliminando a aquisição de mais servidores e implantando serviços rapidamente – elas reduzem custos computacionais para todos. “Estas áreas podem conseguir escala pela replicação de funções comuns, utilizando uma única plataforma compartilhada, o que garantiria a elas utilizar serviços aos quais, de outro modo, não teriam acesso”, diz.

Para Kishore, a computação em nuvem pode ajudar os governos a integrar funções e indústrias e, talvez o mais importante, conquistar a liberdade de experimentar novos serviços sem perder muito dinheiro caso estas iniciativas não deem certo. Mais que isso, o cientista chefe afirma que não é econômico desenvolver aplicações customizadas para entregar serviços a cidadãos de cada cidade ou distrito. “Por outro lado, entregar software como serviços (SaaS) por meio de uma plataforma comum que pode ser acessada por qualquer cidade ou distrito é o modo mais efetivo de centralizar funções comuns”, defende.

Kishore também acredita que o cloud computing pode ajudar a integrar processos e segmentos fragmentados. Por exemplo, o segmento de saúde é formado por hospitais, laboratórios, companhias de seguro e clínicas. Muitos destes provedores de serviços de saúde não são grandes o bastante para terem seus próprios data centers ou adquirir aplicativos sofisticados. Com a computação em nuvem, estes provedores acessariam serviços comuns e poderiam responder mais rapidamente às necessidades de seus cidadãos.

O executivo sugere que muitas áreas governamentais podem se beneficiar de serviços baseados em nuvem, o que as ajudaria a cortar custos por meio de serviços compartilhados, implantar novos serviços mais rapidamente e introduzir ferramentas online mais eficientes. A segurança talvez seja a maior preocupação do setor público quando se fala em infraestrutura em nuvem, mas Kishore acredita que os governos são possivelmente os melhores candidatos para o desenvolvimento de nuvens muito seguras porque, juntas, as agências governamentais são grandes o bastante para construir nuvens privadas altamente seguras.

Por conta disso, o cientista chefe da Accenture recomenda que os governos explorem a computação em nuvem para conquistar a economia de escala que precisam para implantar novos serviços de forma rápida e eficiente e sem a necessidade de gastar mais dinheiro com hardware, software ou suporte de TI.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 

 Matérias relacionadas com o assunto Cloud Computing  

:: 20/03/2015 09:55
Nordeste vai certificar profissionais para computação em nuvem

:: 18/03/2015 14:37
Ford e Microsoft unem nuvem e carro conectado

:: 17/03/2015 16:20
Dropbox: alerta para vulnerabilidade no Android

:: 13/03/2015 11:14
Santander Brasil se diz pronto para a nuvem pública

:: 09/03/2015 15:33
Unicamp terá MiniCloud pública com a IBM

:: 09/03/2015 13:24
Nuvem privada reina na cloud brasileira

:: 25/02/2015 16:59
Cloud é foco da Interactive Intelligence na América Latina

:: 23/02/2015 09:33
Nokia usa potencial do rádio em solução de cloud

:: 10/02/2015 16:14
Big data: para não doer no bolso e na alma

:: 06/02/2015 16:36
Santander entra na briga pelo serviço na nuvem

Opinião
Dados pessoais proporcionais ao poder
:: Alberto Esteves Ferreira Filho e Andreia de Andrade Gomes *


VídeosMais vídeos




Destaques

Duas em cada três empresas brasileiras estão indo para a nuvem

Certificações passam a ser diferencial na escolha do provedor.


CIOs: pensem além do dia de hoje

Cloud computing entrou no radar dos gestores de TI, mas muitos pensam nela para resolver problemas imediatos.


Falta maturidade e apenas 10% das empresas brasileiras adotam o big data

Mas 29% dizem que vão investir ainda em 2015.


Big data puxa projeto de Internet das Coisas no Brasil

Mesmo com a preferência dos CIOs pela nuvem privada, a nuvem pública deverá crescer 50% esse ano. A compra de dispositivos móveis representará cerca de 45% dos investimentos de TI.


Interoperabilidade entre nuvens desafia gestores de TI

Pesquisa revela ainda que a nuvem pública não está nas prioridades de investimentos.


Copyright © 2005-2015 Convergência Digital            Todos os direitos reservados.            É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.