Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Internet

Banda larga: Escolha da Price despreza tecnologia nacional, diz CGI

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 23/03/2012

A escolha da parceria inglesa entre a consultoria PriceWaterhouseCoopers e a SamKnows é reveladora da dificuldade brasileira em apostar na competência nacional – e, indiretamente, escoa recursos que poderiam ser investidos na infraestrutura da Internet no país.

Ao menos é como avalia o conselheiro, por notório saber, do Comitê Gestor da Internet, Demi Getshko, também presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, que disputou com os britânicos a seleção promovida pela Anatel e feita pelas operadoras.

Getshko lembrou que a SamKnows, a parceira tecnológica da consultoria eleita como Aferidora da Qualidade da banda larga, nasceu graças a incentivos da agência reguladora de telecomunicações da Inglaterra, o Ofcom, para avaliação das conexões à Internet.

“É evidente que não precisamos de uma solução nacional em todas as áreas. Mas, infelizmente, não fizemos o que a Inglaterra fez em 2007, quando o Ofcom fomentou a empresa”, destacou o “pai” da Internet brasileira durante audiência, na quinta-feira, 22/3, no Senado Federal.

Além da competência na área, Demi Gesthko lembrou que o NIC.br – como, de resto, toda a estrutura de governança da Internet no Brasil – é público, não tem fins lucrativos e todos os recursos (oriundos da venda de endereços .br) são aplicados na rede, como a construção de Pontos de Troca de Tráfego.

“Tudo o que pudermos reverter para a Internet brasileira é positivo, mas perdeu-se a oportunidade”, disse. Pelo serviço de medição da qualidade da banda larga no país nos próximos cinco anos, a parceria Price/SamKnows receberá R$ 99 milhões.

O próprio ministro das Comunicações, Paulo Bernardo – que é membro titular do CGI – já desqualificou os argumentos do NIC.br como choro de perdedor. Pode ser. Mas vale lembrar que tanto os critérios de medição de qualidade, depois incorporados pela Anatel, bem como os primeiros testes em parceria com o Inmetro, foram criados pelo NIC.br.

Testes que continuarão sendo feitos independentemente de oficialmente aceitos pela Anatel – é com base nos resultados da Entidade Aferidora que poderão ser aplicadas sanções às empresas. “Nós vamos continuar medindo o que acharmos importante”, completou Demi Getshko.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 25/07/2014 15:30
Google atendeu metade dos pedidos de “direito ao esquecimento”

:: 24/07/2014 19:21
Para Agência, briga das operadoras é pelo mercado corporativo

:: 24/07/2014 13:06
Direito do Consumidor: Rede social escancara insatisfação do brasileiro

:: 24/07/2014 12:11
Base 3G incorpora 4,47 milhões de celulares em junho

:: 24/07/2014 10:21
Banco de dados têm sido a porta de entrada dos hackers

:: 23/07/2014 12:55
Telecom Italia vai ao governo desmentir venda da TIM Brasil

:: 23/07/2014 12:25
Acordo entre Anatel e Aneel sobre postes ainda esbarra na retroatividade

:: 22/07/2014 16:15
m-Gov: 66% dos órgãos federais e estaduais não usam o celular para serviços

:: 22/07/2014 15:40
e-Gov: Governo adota a Internet, mas falha na oferta de serviços em tempo real

:: 22/07/2014 13:51
Certificados digitais são usados para legitimar malware




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Telebras e Angola Cables assinam acordo para conexão entre Brasil e África

PRÓXIMA
Contrato da Price com teles, para medição da Internet, é de R$ 99 milhões



Por sobrevivência, provedores precisam fugir dos serviços comuns

Sair da zona de conforto e se reinventar é imperativo para os ISPs que querem se manter no mercado, sustenta o presidente da Abranet, Eduardo Neger. E para ele só há uma alternativa: apostar na Inovação. O Marco Civil também exige novos modelos de negócios.


 ESPECIAL   GOVERNANÇA DA INTERNET
NetMundial preserva transição da ICANN e faz leve menção à neutralidade

Além de manter o prazo previsto para que as funções IANA sejam desvinculadas do governo dos EUA, a declaração final do evento global sobre a governança da Internet, realizado em São Paulo, também reforçou as críticas à vigilância. Mas cedeu à indústria do copyright.

» Comitê Gestor lança escola sobre governança da Internet
» Painel da ICANN sustenta NetMundial e "globalização" até setembro de 2015
» Governança da Internet: EUA se opõem ao modelo multilateral e conflitam com o Brasil
Clique aqui para ver o especial completo


Google atendeu metade dos pedidos de “direito ao esquecimento”
:: 25/07/2014 :: Internet

Desde maio, quando a Corte de Justiça da Europa decidiu que os europeus podem pedir aos bucasdores que removam resultados de buscas "inadequados ou irrelevantes", a empresa já recebeu mais de 90 mil notificações. Um terço foi negado sumariamente. 


M-commerce: Brasil pula para 5ª posição em ranking mundial
:: 22/07/2014 :: Internet

País representou 61% do mercado latino-americano de m-commerce e com o seu potencial atraiu lojas internacionais.

» Smartphones vencem os tablets nas compras online

Na Copa das 'Selfies', O Maracanã vira a estrela maior
:: 15/07/2014 :: Internet

Nos sete jogos disputados no templo carioca foram enviadas 10,5 milhões de fotos, com tamanho médio de 0,55 MB.


Uso dos postes: Anatel promete 'mudanças importantes' em acordo com Aneel
:: 15/07/2014 :: Internet

Preço de referência, um dos principais pontos de discussão, será “corrigido” e subirá para algo próximo a R$ 3,30 – no lugar dos R$ 2,44 anteriormente “acertado” entre os reguladores.



4G cresce 110% em seis meses. Modems 3G não param de cair

De janeiro a junho, foram desativados 247.526 mil modems 3G na base das operadoras.

» 700 MHz: Teles terão controle sobre dinheiro do ressarcimento às TVs
» Desoneração de smartphone rende 260 apps nacionais
» 3G Brasil: cobertura ainda não existe para 1861 municípios


Marco Civil: Como será daqui pra frente?
:: Por João Moura*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


TICs em Foco - Internet das coisas
Oportunidades e desafios

Mais popular que nunca, a internet das coisas — ou IoT, na sigla para Internet of Things, ou ainda IoE de Internet of Everything — representa tanto uma janela de oportunidade para as empresas quanto imprime desafios monstruosos devido à imensa quantidade de máquinas conectadas à internet.


Veja a primeira edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC


A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina. Nessa primeira edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade: a governança da Internet. Boa leitura!

Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!