Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Internet

Banda larga: Escolha da Price despreza tecnologia nacional, diz CGI

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 23/03/2012

A escolha da parceria inglesa entre a consultoria PriceWaterhouseCoopers e a SamKnows é reveladora da dificuldade brasileira em apostar na competência nacional – e, indiretamente, escoa recursos que poderiam ser investidos na infraestrutura da Internet no país.

Ao menos é como avalia o conselheiro, por notório saber, do Comitê Gestor da Internet, Demi Getshko, também presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, que disputou com os britânicos a seleção promovida pela Anatel e feita pelas operadoras.

Getshko lembrou que a SamKnows, a parceira tecnológica da consultoria eleita como Aferidora da Qualidade da banda larga, nasceu graças a incentivos da agência reguladora de telecomunicações da Inglaterra, o Ofcom, para avaliação das conexões à Internet.

“É evidente que não precisamos de uma solução nacional em todas as áreas. Mas, infelizmente, não fizemos o que a Inglaterra fez em 2007, quando o Ofcom fomentou a empresa”, destacou o “pai” da Internet brasileira durante audiência, na quinta-feira, 22/3, no Senado Federal.

Além da competência na área, Demi Gesthko lembrou que o NIC.br – como, de resto, toda a estrutura de governança da Internet no Brasil – é público, não tem fins lucrativos e todos os recursos (oriundos da venda de endereços .br) são aplicados na rede, como a construção de Pontos de Troca de Tráfego.

“Tudo o que pudermos reverter para a Internet brasileira é positivo, mas perdeu-se a oportunidade”, disse. Pelo serviço de medição da qualidade da banda larga no país nos próximos cinco anos, a parceria Price/SamKnows receberá R$ 99 milhões.

O próprio ministro das Comunicações, Paulo Bernardo – que é membro titular do CGI – já desqualificou os argumentos do NIC.br como choro de perdedor. Pode ser. Mas vale lembrar que tanto os critérios de medição de qualidade, depois incorporados pela Anatel, bem como os primeiros testes em parceria com o Inmetro, foram criados pelo NIC.br.

Testes que continuarão sendo feitos independentemente de oficialmente aceitos pela Anatel – é com base nos resultados da Entidade Aferidora que poderão ser aplicadas sanções às empresas. “Nós vamos continuar medindo o que acharmos importante”, completou Demi Getshko.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 29/10/2014 10:00
Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado

:: 28/10/2014 09:33
Operadoras prometem redes IPv6 em 2015

:: 27/10/2014 15:45
BNDES integra empresas com o MPS.BR em programa de incentivo à inovação

:: 27/10/2014 12:10
NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6

:: 27/10/2014 10:15
No Brasil, 52% das empresas tiveram dados roubados por malware

:: 23/10/2014 17:33
Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos

:: 23/10/2014 10:05
Venda de PCs desaba nos meses de julho e agosto

:: 23/10/2014 09:44
Justiça do Rio suspende cobrança de taxa por instalação de antena

:: 22/10/2014 14:33
Smart grid têm investimentos de R$ 1,6 bilhão no Brasil

:: 22/10/2014 11:00
Comércio eletrônico: brasileiros concentram compras em 10 lojas




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Telebras e Angola Cables assinam acordo para conexão entre Brasil e África

PRÓXIMA
Contrato da Price com teles, para medição da Internet, é de R$ 99 milhões



Abranet 2014 - Desafios e Oportunidades: Profissionais de Internet

IPv6: Quanto mais demorar, mais cara a migração vai ficar

Essa foi a avaliação feita pelo presidente da Associação Brasileira da Internet - Abranet, Eduardo Nejer, que defende que o assunto seja tratado como prioridade máxima nos próximos meses no Brasil.

CDTV Abranet apela ao associado para responder pesquisa TIC Provedores
CDTV Brasil quer fazer um cadastro nacional de provedores Internet
Clique aqui para ver a cobertura completa


Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado
:: 29/10/2014 :: Internet

Sem sucesso na proposta de usar blocos destinados aos países africanos – única região do planeta onde ainda sobram endereços – operadoras brasileiras já começaram a implantar soluções de “tradução de endereços de rede”, ou NAT, na sigla em inglês, que possibilita o uso simultâneo do mesmo IP. “Não queríamos colocar o NAT. Há risco de acessibilidade, a latência aumenta, e há, claro, o custo”, diz o diretor do Sinditelebrasil, Alexander Castro.


Operadoras prometem redes IPv6 em 2015
:: 28/10/2014 :: Internet

Dúvida é se os equipamentos e terminais dos usuários estarão aptos, assim como aplicações importantes, a exemplo de serviços bancários ou de governo eletrônico.


NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6
:: 27/10/2014 :: Internet

Para Ricardo Patara, do NIC.br, a hora de mudar é essa e se faz necessário acelerar o processo, principalmente, para os pequenos e médios ISPs, que não têm legado nas suas infraestruturas.


Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos
:: 23/10/2014 :: Internet

“Falamos com as empresas, mas efetivamente apenas uma delas, a Vivo, confirmou que fará alteração nos planos. O que colocamos é que deve ser respeitada a regra de transparência, com notificações aos clientes 30 dias antes dos efeitos”, explicou o presidente do Conselho de Usuários da Anatel, Rodrigo Zerbone.



Malware ameaça os apps móveis

O Slocker finge ser um app legítimo e é o primeiro ransomware móvel.

» Compartilhamento: Anatel cobra licenciamento duplo de Oi e Tim
» Brasil lidera mercado de apps móveis
» 4G chega a 4,2 milhões de acessos


Internet das Coisas vai obrigar mudanças no Marco Civil da Internet
:: Por Eduardo Prado

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital

 ESPECIAL   GOVERNANÇA DA INTERNET
NetMundial preserva transição da ICANN e faz leve menção à neutralidade

Além de manter o prazo previsto para que as funções IANA sejam desvinculadas do governo dos EUA, a declaração final do evento global sobre a governança da Internet, realizado em São Paulo, também reforçou as críticas à vigilância. Mas cedeu à indústria do copyright.

» Poder econômico contra-ataca e tenta ficar com o controle da Internet
» Comitê Gestor lança escola sobre governança da Internet
» Painel da ICANN sustenta NetMundial e "globalização" até setembro de 2015
Clique aqui para ver o especial completo


TICs em Foco - Internet das coisas
Oportunidades e desafios

Mais popular que nunca, a internet das coisas — ou IoT, na sigla para Internet of Things, ou ainda IoE de Internet of Everything — representa tanto uma janela de oportunidade para as empresas quanto imprime desafios monstruosos devido à imensa quantidade de máquinas conectadas à internet.





Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!