Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Segurança

TSE altera sistema da urna, mas nega quebra do sigilo do voto

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 22/03/2012

O Tribunal Superior Eleitoral minimizou o sucesso da equipe que conseguiu identificar os votos depositados na urna eletrônica durante os testes desta semana. Segundo o TSE, apesar do sucesso de professores e alunos da UnB, não é possível associar os votos aos respectivos eleitores.

“É uma contribuição importante, mas não há quebra do sigilo. O que se fez foi simplesmente ordenar os votos, o que não permite uma relação direta com os eleitores, a não ser que se ficasse o dia inteiro cuidando a fila de votação”, afirma o secretario de TI do TSE, Giuseppe Janino.

Ainda assim, o Tribunal está – hoje mesmo – incorporando o resultado do teste à urna. “O resultado vai nos permitir fazer a correção, ou a melhoria, do algoritmo e já estamos fazendo, hoje mesmo, a alteração no sistema”, emenda Janino, ao enfatizar que a correção estará incorporada antes das eleições deste ano.

No teste, a equipe liderada pelo professor Diego Freitas Aranha, da Faculdade de Ciências da Computação da UnB, quebrou o sistema de embaralhamento do Registro Digital do Voto (RDV), identificando quem recebeu os votos de uma eleição simulada.

O secretário de TI explica que o RDV foi criado para permitir que os partidos possam fazer a recontagem dos votos das urnas. Assim, à medida que cada voto é depositado, é gravado em uma planilha Excel. Mas essa lista é construída aleatoriamente justamente para evitar a identificação dos eleitores.

“Eles observaram o código-fonte e conseguiram decifrar o que estava cifrado e reordenar os votos. É uma colaboração muito importante e, com quebra ou não, saímos vencedores. O teste é uma iniciativa inédita no mundo, nenhum país faz isso”, diz o secretario de TI do TSE.

De acordo com o Tribunal, o feito da UnB não permite a identificação dos eleitores, pois não seria possível combinar a ordem dos votados com a relação dos votantes – uma vez que a listagem é alfabética e não na sequência dos votos digitados. “Essa lista já chega impressa às seções eleitorais”, completa Janino.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 14/04/2014 11:29
Depois de quebra do sigilo da urna, TSE evita novos testes

:: 15/10/2013 16:47
Eleição 2014: Especialistas cobram voto impresso e denunciam falhas do TSE

:: 20/09/2012 11:52
TSE recua e muda algoritmo de segurança da urna eletrônica

:: 16/08/2012 12:33
TSE abre novo sistema de votação eletrônico aos partidos

:: 18/07/2012 15:05
TSE define pregão e gasta R$ 129 milhões com urna eletrônica

:: 09/05/2012 15:20
Procuradoria da República mantém veto ao voto impresso

:: 22/03/2012 15:12
TSE altera sistema da urna, mas nega quebra do sigilo do voto

:: 22/03/2012 09:37
UnB quebra o sigilo do voto da urna eletrônica

:: 09/03/2012 18:30
Urna eletrônica: Investigadores decifram código-fonte e preparam 'ataque'

:: 06/03/2012 18:02
TSE abre acesso aos códigos-fonte da urna eletrônica




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Apesar dos riscos com dados, TI ainda é secundária no Brasil

PRÓXIMA
UnB quebra o sigilo do voto da urna eletrônica




Brasileiros reagem à espionagem e rejeitam repasse de dados por empresas de tecnologia

Apenas um em cada quatro brasileiros concorda que o governo deve monitorar e vigiar os dados de Internet e de telefonia da população, revela pesquisa feita pela YouGov, a pedido da Anistia Internacional.


São Paulo concentra maior número de vítimas do golpe dos boletos bancários

Levantamento da Trend Micro mostra que o Brasil é o principal país afetado pelo malware da família BROBAN, com índice de 86,95% dos casos, seguido pelos Estados Unidos, com 2,87%.


No Brasil, empregados dizem que têm dados rastreados pelas empresas

Pesquisa também mostra que a maioria dos profissionais utiliza seus dispositivos pessoais para alguma atividade profissional e, também, que a maioria usa computadores e dispositivos móveis cedidos pela empresa para atividades pessoais. Nos EUA, a ex-secretária de Estado, Hilary Clinton, passa por críticas relevantes por misturar pessoal com o profissional no uso dos smartphones.


Privacidade: falha do Google Apps expõe quase 300 mil domínios

Falha seria no protocolo de segurança no Whois, voltado para consulta de informações de domínios, revelou a Cisco. Google já solicitou correção para a falha, mas a equipe de segurança da Talos alerta que a falha possibilitou extrair informação que podem ser usadas para fins maliciosos, como disparo de spams, phishing e outras formas criminosas de uso de dados.



FBI não gostou do iPhone 6: ele dificulta os serviços de espionagem
:: Por Wilians Geminiano*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja a segunda edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC . nº 2


Nesta segunda edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade dos gestores de TI: o BIG DATA

A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina.

Clique aqui para ver outras edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!