INTERNET

Ministra da Cultura diz que Internet favorece a pirataria

Luiz Queiroz ... 22/03/2012 ... Convergência Digital

A Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, debateu nesta quarta-feira, 21/03, na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados sobre o combate à pirataria. E em nenhum momento procurou diferenciar o compartilhamento de conteúdo na Internet daquilo que seria praticado pelo crime organizado - a cópia de obras audiovisuais. Ficou patente que, para Ana de Hollanda, o compartilhamento não autorizado, leia-se pago, de música, filmes e vídeos na Internet seria um ato de pirataria. E isso, no seu entender, poderá "acabar com a produção cultural nacional".

"Hoje em dia a pirataria é feita assim. É copiado através da internet, e isso se multiplica, está sendo distribuído e vendido pela internet. Daí a preocupação do MinC com essas questões", destacou. A ministra não levou em conta a possibilidade deste conteúdo estar sendo compartilhado na rede, mas sem fins lucrativos.

Também falou sobre a nova legislação do Direito Autoral, que segundo ela, estaria em avaliação na Casa Civil e em breve será encaminhada ao Congresso. Não entrou em detalhes sobre a postura da sua pasta em relação à nova legislação. Apenas esclareceu que no tocante ao Escritório Central de Arrecadação - ECAD a nova legislação prevê um controle desse organismo, que seria privado e não estaria sob a esfera de controle do seu ministério.

Porém, na nova legislação a ministra disse que procurou ouvir alguns setores que se sentiam escluídos da discussão. Justamente a indústria do Copyright, que vem colocando Ana de Hollanda em oposição à rede social. "A versão inicial não estava madura para ser mandada como estava e vários setores argumentaram que não haviam sido ouvidos", alegou.

CDTV gravou trecho da transmissão da audiência pública da Comissão de Educação em que Ana de Hollanda defende o combate à pirataria. As imagens são da Câmara dos Deputados.


Senador defende aprovação da regulamentação do Uber no Brasil

Para o senador e autor do projeto, Ricardo Ferraço, do PMDB/ES, apesar das angústias dos taxistas, será impossível o Senado impedir a oferta do serviço no Brasil, já que é um fenômeno que ocorre no mundo.

WhatsApp é o serviço que mais cresce na preferência do internauta

O Snapchat também tem forte adesão, revela estudo da Pew Research. Já o consumo das demais redes sociais  - Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e Twitter - estagnou.

Avança no Senado PEC que inclui direito à Internet na Constituição

Proposta de emenda à Constituição foi aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O texto ainda terá de ser votado em dois turnos pelo Plenário do Senado antes de seguir para a Câmara dos Deputados.

Governança da Internet: EUA adiam o fim do contrato com a ICANN

Extensão do prazo já era esperada uma vez que ainda não foi aprovado o plano de transição para a ‘globalização’ das funções de atribuição de nomes e números da internet. Mas NTIA ressalta que a data pode ser esticada por mais três anos.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições