TELECOM

Política industrial: Desoneração de redes está nas mãos da Fazenda

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/03/2012 ... Convergência Digital

Virou ato reflexo. Pressionado pelas reclamações contra o abismo digital que separa Sudeste e Sul do resto do país, o Ministério das Comunicações rebate, desde o início do ano passado, com a promessa de que os investimentos em redes terão incentivos fiscais. Em reunião com senadores nesta quarta-feira, 21/3, não foi diferente.

Coube ao secretario executivo do Minicom, Cezar Alvarez, retocar a maquiagem da proposta, “detalhando” que o regime especial de tributação terá uma dezena de parâmetros distintos para medir o tamanho da desoneração fiscal: se são redes novas, reforma de antigas, substituição, etc.

A única mudança sobre essa desoneração é que, depois de vários anúncios da Medida Provisória com os benefícios – basicamente a isenção de PIS e Cofins nos equipamentos e obras civis – nem mesmo essa data está mais sob o controle do Minicom.

O anúncio oficial depende, agora, de quando o Ministério da Fazenda apresentar as novas medidas de política industrial – em complemento às anunciadas em agosto do ano passado – como a ampliação dos setores que poderão trocar a contribuição ao INSS por um percentual sobre o faturamento.

Com tantos adiamentos desde que o ministro Paulo Bernardo anunciou a desoneração de redes, pouco depois de tomar posse nas Comunicações, ainda em janeiro de 2011, aparentemente não houve oportunidade de serem avaliadas as ponderações feitas pelo Ipea de que esse movimento pode ser contraproducente.

“É uma desoneração que pode gerar ineficiências, na medida em que os próprios operadores privados tenderiam, agora, a ampliar a rivalidade e por isso, ampliar os próprios investimentos em infraestrutura”, lembrou, em dezembro, o especialista do Ipea, Rodrigo Abdalla.

Para o Minicom, as desonerações são necessárias diante das obrigações impostas às empresas, cujo exemplo mais citado são as condicionantes de cobertura atreladas à venda de novas faixas de frequência, caso do leilão de 450 MHz e 2,5 GHz, previsto, agora, para junho.


Internet Móvel 3G 4G
Economia compartilhada dá gás à massificação do pagamento móvel

O crescimento do consumo compartilhado, de US$ 13 bilhões em 2013 para US$ 335 bilhões em 2025 empurra o uso da tecnologia, como visto a partir de aplicativos como Uber e Airbnb.

Revista do 59º Painel Telebrasil 2015
Veja a revista do 59º Painel Telebrasil 2015 As principais empresas prestadoras de serviços e da indústria de telecomunicações e autoridades governamentais e do Legislativo se dedicaram a discutir o tema escolhido para este ano: A evolução dos modelos de negócio das telecomunicações: Desafios políticos e regulatórios.
Clique aqui para ver outras edições

TIM descarta guerra de preços na disputa pelo usuário do chip único

Para o presidente da tele, Rodrigo Abreu, a disputa pelo assinante de dados se dará na oferta do melhor serviço. Ele também falou sobre Oi e Nextel. Em 2015, a TIM investiu R$ 4,7 bilhões no Brasil.

Anatel ganha mais tempo para decidir TAC da Oi

Primeiro acordo para evitar o pagamento de multas só teve até aqui um voto apresentado - e ele propõe que a operadora invista o que não pagou em redes de fibras óptica ou de rádio de alta velocidade. 

Mais pessoas terão telefone celular do que eletricidade e água encanada em 2020

O vídeo móvel será o grande motor para o impulso do tráfego de dados e vai superar qualquer aplicativo existente.

Desconexões não impedem a Oi de aumentar base de usuários pré-pago

Operadora fechou 2015 com o maior crescimento de market share no serviço no mercado nacional.


Acompanhe a Cobertura Especial ABTA 2015 na seção Telecom

TV paga: Netflix é só um 'cabrito na sala'. Há outros 'bodes' que incomodam mais

"Se a TV paga morrer, os OTTs morrem abraçados". Essa foi a posição defendida por especialistas durante a ABTA. Executivos da TV paga admitem que a Netflix obrigou mudanças no relacionamento com o cliente. Cobrança do sinal da TV aberta incomoda e é pouco comentada.

Veja mais da cobertura especial da ABTA 2015

  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G