Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Internet

Regulamento da qualidade da Internet fica, empresas é que precisam mudar, diz Bernardo

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 20/03/2012

Embora o tema tenha caído em silêncio, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, defendeu nesta terça-feira, 20/3, que os regulamentos sobre a qualidade da Internet no Brasil sejam mantidos sem alterações pela Anatel. A agência ainda analisa o pedido de revisão nas normas, feito pela Oi.

“O regulamento não vai mudar. A única coisa que tem que mudar é a postura das empresas”, disse Paulo Bernardo, após audiência na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, realizada nesta terça-feira, 20/03. Segundo o ministro, preços “escorchantes” e qualidade sofrível nos serviços de acesso à Internet são decorrência direta da falta de investimentos das operadoras em infraestrutura.

“O principal problema a ser resolvido é aumentar os investimentos. Há uma certa acomodação das empresas”, disse Bernardo, ao criticar o impulso que as teles vêm dando às vendas, sem contrapartida na ampliação da capacidade das redes.

O ministro voltou a prometer medidas de desoneração das redes, mas frisou que os fundos públicos, como o Fust, só deverão ser utilizados para garantir que o serviço chegue aos brasileiros que não podem pagar.

“Tivemos que adiar [a desoneração] no ano passado, mas o Ministério da Fazenda está de acordo, houve reuniões com o TCU e estamos no ponto de fazer, o que deve sair por Medida Provisória”, explicou.

Pressionado sobre a posição da área econômica ao projeto de lei que altera os mecanismos de uso do Fust, o ministro evitou se comprometer – “o ministério atua em consonância com o governo”. Mas limitou o eventual alcance da medida.

“O Fust é para incluir quem não tem. No resto, a solução é de um setor privatizado. Não vamos dar subsídio para a telefonia ou a Internet”, afirmou Paulo Bernardo.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 31/10/2014 17:03
Banda larga: Brasil fecha agosto com 171,5 milhões de acessos

:: 31/10/2014 17:00
Banda larga: teles estão obrigadas a garantir 80% da velocidade contratada

:: 31/10/2014 13:00
TIM e Oi brigam por oferta de atacado

:: 31/10/2014 10:31
Hungria é mais uma das tentativas dos governos taxarem a Internet

:: 30/10/2014 12:31
Teles já investiram R$ 440 milhões com adoção do nono dígito

:: 29/10/2014 10:00
Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado

:: 28/10/2014 15:12
TI vira prioridade no Brasil. "É investir ou morrer", diz Dreyfuss

:: 28/10/2014 14:40
Claro prevê investir R$ 6,3 bilhões nos próximos dois anos

:: 27/10/2014 15:45
BNDES integra empresas com o MPS.BR em programa de incentivo à inovação

:: 27/10/2014 10:15
No Brasil, 52% das empresas tiveram dados roubados por malware




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Lavagem de dinheiro é risco no comércio eletrônico

PRÓXIMA
PPS vai ao STF para liberar uso do Twitter na pré-campanha eleitoral



Abranet 2014 - Desafios e Oportunidades: Profissionais de Internet

IPv6: Quanto mais demorar, mais cara a migração vai ficar

Essa foi a avaliação feita pelo presidente da Associação Brasileira da Internet - Abranet, Eduardo Nejer, que defende que o assunto seja tratado como prioridade máxima nos próximos meses no Brasil.

CDTV Abranet apela ao associado para responder pesquisa TIC Provedores
CDTV Brasil quer fazer um cadastro nacional de provedores Internet
Clique aqui para ver a cobertura completa


Hungria é mais uma das tentativas dos governos taxarem a Internet
:: 31/10/2014 :: Internet

Os protestos em Budapeste ilustram um movimento que vem colecionando diferentes exemplos nos últimos dois anos. Nos Estados Unidos, China, França, Alemanha, Espanha e mesmo no Brasil – apenas para citar alguns – os governos vêm tentando encontrar formas de tributar os bits que trafegam na rede mundial


Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado
:: 29/10/2014 :: Internet

“Não queríamos colocar o NAT. Há risco de acessibilidade, a latência aumenta, e há, claro, o custo”, diz o diretor do Sinditelebrasil, Alexander Castro.

» Operadoras prometem redes IPv6 em 2015
» NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6

Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos
:: 23/10/2014 :: Internet

“Falamos com as empresas, mas efetivamente apenas uma delas, a Vivo, confirmou que fará alteração nos planos. O que colocamos é que deve ser respeitada a regra de transparência, com notificações aos clientes 30 dias antes dos efeitos”, explicou o presidente do Conselho de Usuários da Anatel, Rodrigo Zerbone.


Mapa mostra onde e quando a Internet “dorme”
:: 20/10/2014 :: Internet

Enquanto nos países mais prósperos, como nos EUA e Europa, predominam conexões “sempre online”, grande parte do planeta aparenta ter redes diurnas, caso da China, Índia, leste de Europa e boa parte da América do Sul, inclusive no Brasil.



Pagamento móvel: transações devem crescer 60,8% em 2015

América Latina aparece bem atrás de outras regiões.

» 4G chega a 4,2 milhões de acessos
» Venda de smarpthone bate novo recorde mundial
» Vodafone faz acordo para M2M com a BMW no Brasil


Internet das Coisas vai obrigar mudanças no Marco Civil da Internet
:: Por Eduardo Prado

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital

 ESPECIAL   GOVERNANÇA DA INTERNET
NetMundial preserva transição da ICANN e faz leve menção à neutralidade

Além de manter o prazo previsto para que as funções IANA sejam desvinculadas do governo dos EUA, a declaração final do evento global sobre a governança da Internet, realizado em São Paulo, também reforçou as críticas à vigilância. Mas cedeu à indústria do copyright.

» Poder econômico contra-ataca e tenta ficar com o controle da Internet
» Comitê Gestor lança escola sobre governança da Internet
» Painel da ICANN sustenta NetMundial e "globalização" até setembro de 2015
Clique aqui para ver o especial completo


TICs em Foco - Internet das coisas
Oportunidades e desafios

Mais popular que nunca, a internet das coisas — ou IoT, na sigla para Internet of Things, ou ainda IoE de Internet of Everything — representa tanto uma janela de oportunidade para as empresas quanto imprime desafios monstruosos devido à imensa quantidade de máquinas conectadas à internet.





Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!