Cloud ComputingConvergência Digital
UIT adverte para atraso na padronização de cloud computing

Convergência Digital - Hotsite Cloud Computing
Da redação 18/03/2012

A UIT (União Internacional de Telecomunicações) produziu uma série de relatórios sobre o atual estado das iniciativas de padronização de cloud computing. A entidade identificou haver ainda uma série de falhas no processo de padronização, e ressaltou que estas precisam ser corrigidas.

Ao todo, o Focus Group em Cloud Computing da entidade produziu sete relatórios, cada um avaliando diferentes aspectos do ecossistema de computação em nuvem. Os estudos estão sendo apresentados em conjunto, sob o título de FG Cloud Report e, de acordo com a UIT, os padrões internacionais serão a chave para a formação de um mercado competitivo em cloud, um mundo onde os desenvolvimentos em nuvem oferecidos por diferentes fornecedores poderão interoperar.

Os relatórios, independentes mas complementares, produzidos pelo Focus Group foram:

1. Introdução ao ecossistema de cloud: definições, taxinomias, casos de uso e requisitos de alto nível.
2. Requisitos funcionais e arquitetura de referência.
3. Requisitos e framework de arquitetura para infraestrutura em nuvem.
4. Análise de falhas em gerenciamento de recursos em nuvem.
5. Segurança na nuvem.
6. Panorama dos SDOs (Service Data Objects) envolvidos em cloud computing.
7. Benefícios da nuvem para as telecomunicações e as perspectivas de TIC.

O quarto relatório - Análise de falhas em gerenciamento de recursos em nuvem – olha especificamente para as falhas no cenário da definição de padrões. O relatório diz que as áreas de TI deveriam estar procurando unir esforços que pudessem “traduzir ideias de serviço em ofertas de mercado, reduzir custos por meio de uma nova proposição de aplicativos e conteúdo existentes e adaptar-se suavemente às mudanças do mercado”.

Além disso, o relatório indica que os esforços deveriam ser concentrados na questão do gerenciamento da entrega de serviços, criando “um modelo de referência e uma arquitetura de referência para a construção dos blocos essenciais necessários para gerenciar a entrega da próxima geração de serviços”.

A UIT também identificou CaaS (Communication-as-a-Service) e NaaS (Network-as-a-Service) como duas novas categorias de serviços no universo cloud, que em breve devem se unir as já conhecidas IaaS, PaaS e SaaS.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

 Matérias relacionadas com o assunto Cloud Computing  

30/07/2015 às 15:33
Digitalização aumenta receita, mas ainda há barreiras

22/07/2015 às 14:30
Padronizar aplicações vira 'mantra' na computação em nuvem

21/07/2015 às 15:55
Inovação lidera nova fase na computação em nuvem

13/07/2015 às 10:52
Fabricante de geradores adota storage definido por software

06/07/2015 às 09:35
Chicago cria taxa sobre computação em nuvem e Brasil estuda fazer o mesmo

03/07/2015 às 17:45
Cloud salva vendas de fornecedores de TI no 1º trimestre

24/06/2015 às 10:11
Apps pressionam e teles avançam para SDNs e Redes como Serviço na AL

22/06/2015 às 12:03
Pure Storage aposta na renovação dos data centers no Brasil

17/09/2014 às 17:10
Datacenter: Ato declaratório da Receita é abusivo, diz especialista

28/10/2013 às 11:43
Para EMC, computação em nuvem revigora o papel da TI

Opinião
Não caia na conversa do monitoramento de rede em nuvem
Por Dirk Paessler*


VídeosMais vídeos




Destaques

ODF 1.2 é reconhecido pela ISO e vira padrão internacional

Modelo de software livre para aplicações de escritório é usada no governo brasileiro.


Quando a nuvem reprograma o DNA do mercado de TIC

O exército de programadores de baixo custo está perdendo vez. A hora é dos desenvolvedores capazes de atuar com analytics e big data. E aqui no Brasil, esses profissionais seguem escassos.


Serpro: custo do terabyte no Brasil inibe iniciativas de Big Data e Nuvem

Segundo o Assessor da Presidência da estatal, José Maria Leocádio, mercado está cobrando em torno de R$ 20 mil. "Esse custo tem que cair e bem", advertiu.


Big data: Tecnologia sozinha não faz milagre

Sair das perguntas óbvias é a melhor alternativa para usar os dados de forma tática para o sucesso do negócio.


Empresas brasileiras são muito vulneráveis ao roubo de dados

Dados são a nova moeda digital e as corporações sofrem com a violação das suas informações.


Copyright © 2005-2015 Convergência Digital            Todos os direitos reservados.            É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.