SEGURANÇA

Olimpíadas 2012: Redes sociais obrigam revisão de plano estratégico

Da redação ... 16/03/2012 ... Convergência Digital

Depois do importante papel que desempenharam em eventos recentes como a chamada Primavera Árabe, o movimento "Ocupe Wall Street" e os distúrbios em Londres em 2011, as redes sociais passaram a ser vistas como uma nova fonte de preocupação para a segurança das Olimpíadas de 2012.

A necessidade de o planejamento do evento levar em conta a velocidade da disseminação e troca de informações na internet foi ressaltada por diversos especialistas na 2ª Conferência Internacional em Segurança no Esporte, encerrada nessa quinta-feira , 15/03, em Doha, no Catar.

Depois das Olimpíadas de Pequim, onde a polêmica foi gerada não pelo excesso, mas sim pela falta de liberdade na internet, os Jogos de Londres são os primeiros a conviver com a nova força das redes sociais e das tecnologias digitais, diz o consultor de segurança do Comitê Olímpico Internacional (COI), Peter Ryan.

"De lá para cá, vimos um desenvolvimento enorme em tecnologias digitais e mídias sociais, e as forças de segurança precisam dominar essas novidades, saber administrá-las, usá-las e monitorá-las", diz Ryan. Brian Burridge, vice-presidente de Marketing Estratégico do grupo Finmeccanica, que desenvolve produtos de defesa e segurança, lembra que a indústria de segurança vem avançando "enormemente" no monitoramento de conteúdo pela internet nos últimos dois anos.

"Hoje, há sistemas que permitem obter uma amostra de tudo, e-mails, Facebook, Twitter, o que seja", acrescentou. "Estar a par ou de preferência à frente do lugar de onde o problema está vindo é um aspecto vital para a segurança". Presidente da Interpol, Khoo Boon Hui aponta as redes sociais como aliadas no combate ao crime. Como exemplo, ele cita o quebra-quebra ocorrido em Vancouver, no Canadá, após a derrota dos Canucks em uma final de hóquei sobre o gelo.

"A polícia estabeleceu um site interativo para identificar as pessoas envolvidas nos motins e recebeu milhares de informações. A colaboração com o público teve papel enorme na investigação. Uma lição que aprendemos recentemente foi o uso das redes sociais."

Fonte: Agência Brasil


Nova entidade pretende difundir benefício do certificado digital

A ANCD - Associação Nacional de Certificação Digital - reúne as seis maiores empresas no país. Até fevereiro, foram emitidos 9,3 milhões de certificados digitais no país.

Obama sanciona lei que limita espionagem, mas que terá pouco efeito prático

Batizada de Freedom Act, lei exigirá que as agências americanas façam requisições específicas às operadoras  sobre os registros telefônicos.

Gangue do boleto: Fique atento e reduza o risco do golpe

Todo cuidado é necessário para evitar cair na armadilha do golpe do boleto. No ano passado, o prejuízo chegou a R$ 8,5 bilhões.

Sua senha é segura? A da maioria na Internet não é

Pesquisa realizada em 23 países mostra que 18% dos internautas ainda anotam senhas em papel e 17% compartilham com amigos e familiares.

Malvertising: o ataque que mais cresce na Internet

Malware para dispositivos móveis chegam a cinco milhões no 1º trimestre e quase alcançam a projeção feita para 2015.


Cobertura especial - Segurança - Biometria - Reconhecimento Facial
Bancos brasileiros testam reconhecimento facial

"A informação em tempo real ficou decisiva no combate ao crime", diz  o diretor de Negócios para a área de Governo da NEC Brasil, Massato Takakuwa.

Veja mais desta cobertura especial de segurança

  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G