Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Negócios

Na Senior, desoneração trouxe economia de R$ 200 mil/mês

:: Ana Paula Lobo
:: Convergência Digital :: 15/03/2012

Desenvolvedora nacional de software de gestão,a Senior sustenta que a desoneração da folha de pagamento - medida que beneficiou o setor de software no Plano Brasil Maior - traz uma economia de R$ 200 mil/mês. Empresa promete ir às compras e planeja investir R$ 24 milhões em P&D.

Nesta quinta-feira, 15/03, a Senior revelou os números da companhia em 2011. A empresa gerou R$ 400 milhões em volume de negócios e um crescimento de 14% em relação a 2010, quando contabilizou R$ 362 milhões. Para 2012, apesar das incertezas econômicas e da situação desconfortável da indústria brasileira - usuária dos produtos de ERP e de gestão de pessoas da Senior - está mantida a expectativa de crescimento em torno de 20%, e um volume de R$ 480 milhões.

"O primeiro trimestre mostrou que estamos certos em apostar em crescimento. Há uma retomada das compras e uma mobilização das empresas para atualizarem e/ou trocarem suas plataformas de gestão empresarial. O mercado está andando", diz Hermínio Gastaldi. Indagado sobre o maior desafio, hoje, para a indústria de software brasileira, o presidente da Senior, Jorge José Cenci, foi taxativo: falta mão-de-obra qualificada.

"Existe uma grande dificuldade para formar jovens e mantê-los na profissão. A Engenharia civil está levando esses jovens e precisamos trabalhar muito. Há projetos do governo em andamento, mas acredito que temos de fazer mais e rápido. É uma batalha que corremos o risco de perder", complementa o diretor de Mercado, Hermínio Gastaldi.

Sobre a desoneração da folha de pagamento - medida do plano Brasil Maior e que beneficia o software com a redução da alíquota de 20% do INSS para 2,5% do faturamento total - Cenci disse que já contabiliza os ganhos. "Economizo R$ 200 mil/mês, e essa quantia estou revertendo para capacitação e inovação, desenvolvimento de novos produtos. Foi a melhor medida porque beneficia quem faz as coisas de forma correta", sustenta.

Em 2012, o maior desafio da Senior será o de entrar na seara da mobilidade e do mundo do software como serviço (SaaS), a partir do conceito de computação na nuvem. Os primeiros aplicativos na área serão conhecidos em junho, e Gastaldi, diretor de mercado da empresa, assume que foi preciso rever todos os processos internos. "Temos o modelo de aluguel de licença com contratos de 24 meses, mas SaaS muda todo o modelo e exige integração tecnológica para termos o pilar do serviço - suporte, manutenção e implementação - atendidos. É uma maneira nova de fazer negócios", destaca.

Ciente da concorrência acirrada na área de ERP, a Senior também se prepara para ir às compras."Vamos ao mercado comprar empresas que nos complementem. Tanto na parte de canal de distribuição como na parte de produtos", diz Cenci. Também há um forte interesse de ampliar presença nas regiões Norte e Nordeste. Empresa de capital fechado, com sede em Blumenau, a empresa, neste momento, não pensa em ir ao Novo Mercado. "Temos recursos próprios e o apoio do BNDES para fazermos nossas aquisições", complementa o presidente da Senior.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 05/03/2015 17:09
Governo mexe no Processo Produtivo Básico de bens de informática

:: 05/03/2015 13:57
Aldo volta a cobrar investimento em inovação e pede ajuda ao Congresso

:: 05/03/2015 13:09
Venda de computadores despenca 26% em 2014

:: 04/03/2015 15:36
Fabio Sousa e Cristovam Buarque comandarão CCTs na Câmara e Senado

:: 04/03/2015 14:00
Indústria e TI tentam impedir mudanças na desoneração da folha

:: 03/03/2015 12:03
Sem padrão digital, rádios apostam na Internet

:: 02/03/2015 17:55
Alcatel-Lucent adota conceito de startup para entrar no jogo

:: 02/03/2015 17:23
Inmetro e Capes aproximam comunidade científica da indústria

:: 02/03/2015 11:03
Em dois anos, 40% das grandes empresas terão planos de segurança cibernética

:: 26/02/2015 11:53
Consumidor paga menos por serviços de comunicação




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Assespro Nacional representará o Brasil no WCIT 2012, no Canadá

PRÓXIMA
Dell reforça oferta de serviços com compra da SonicWALL




Venda de computadores despenca 26% em 2014

Segundo a consultoria IDC Brasil, a Copa do Mundo atrapalhou o mercado de PCs, que deve ver novo recuo em 2015, embora menos intenso. No total, ano fechou com vendas de 10,3 milhões de computadores.


Alcatel-Lucent adota conceito de startup para entrar no jogo

O CEO da fabricante, Michel Combes, disse que a empresa fez todos os ajustes necessários e questionado sobre a disputa com os 'chineses', o executivo garantiu que preço é relevante, mas inovação e qualidade de serviços se impõem. A América Latina segue sendo uma região estratégia e que terá mais investimentos da companhia.


Abinee: Confiança dos empresários aumenta, mas ainda é baixa

Cai, em janeiro, o percentual de empresas que tiveram negócios abaixo das expectativas nos últimos meses, e cresce o daquelas que já enxergam aumento nas vendas. Mas 44% das indústrias elétricas e eletrônicas pesquisadas ainda informam queda nos negócios.


Softex: apoio a exportadores em canais de distribuição termina hoje

Inscrição das empresas interessadas na iniciativa, que apoiará cinco empresas interessadas em exportar suas soluções para o mercado internacional utilizando canais de distribuição será encerrada hoje, informa a entidade.


Cobertura em vídeo do Convergência Digital


Bibliografia racial na rede
:: Chauke Stephan Filho *

RioInfo 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital

Mesmo sem política para TICs, Rio de Janeiro soma 75 mil pessoas vinculadas à TI

Pesquisa que está sendo elaborada pelo TIRio, em parceria com a Softex, mostra que o Rio de Janeiro tem 13 mil empresas de TI ativas e cerca de 25% delas são empreendedoras.  O Rio Info 2014 tem como expectativa gerar R$ 15 milhões em negocios nos próximos 12 meses.

» Varejo engatinha na TI e despreza hábitos do consumidor
» Internet das Coisas chega ao mundo dos vinhos
» Big Data vira estratégia de governo na cidade do Rio de Janeiro
» Brasil está andando muito devagar na adoção do big data

Clique aqui e veja a cobertura completa


Veja edição 11 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 11

Na discussão sobre o que vai prevalecer — fibra óptica ou rádio — na construção das infraestruturas, vence quem souber explorar o que cada tecnologia tem de melhor a oferecer.

Veja também: Cidades Digitais: Governo convoca provedores; A transição da IANA foi destaque no ICANN#51; Billing das coisas: quando cobrar certo será o diferencial; e muito mais.

Clique aqui para ver outras edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!