Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Internet

Para MercadoLivre, comércio eletrônico vive momento de reflexão no Brasil

:: Ana Paula Lobo
:: Convergência Digital :: 15/03/2012

Responsável pelas operações do MercadoLivre na América Latina, Stelleo Tolda, admite que a logística é o ponto mais crítico, hoje, no processo de vendas pela Internet, mas diz que a percepção do consumidor ainda é favorável ao modelo. Mas assume: A relação com o cliente virtual precisa mudar e regras mais transparentes precisam ser estabelecidas.

Apesar de evitar comentar problemas de terceiros - foi indagado sobre a questão judicial envolvendo os sites Americanas.com, Shoptime e Submarino, da B2W - o COO do MercadoLivre assume que o aumento das vendas pela Internet também amplificam os problemas. Segundo ele, a Logística é um ponto que precisa ser melhor trabalhada, mas lembra que infraestrutura precária é um ponto negativo do país.

"Nós mesmos estamos negociando um novo contrato com os Correios e desenvolvendo um serviço para tentar simplificar a entrega do produto contratado. Há também a questão das empresas que estão no e-commerce terem o produto anunciado para vender, mas é fato que, hoje, apesar de tudo, o comércio eletrônico é um forte gerador de demanda e atrai até a atenção do governo na parte de arrecadação", afirmou o executivo, que se reuniu com a imprensa, nesta quinta-feira, 15/03, para divulgar resultado de pesquisa realizada pela Nielsen sobre os impactos econômicos do e-commerce na América Latina.

O levantamento concluiu que, hoje, 134 mil pessoas vivem com renda total ou parcial proveniente da venda de produtos por meio do Mercado Livre. E, para 2012, pelo menos 45 mil novos empregos serão criados. Brasil e Colômbia despontam como os países mais confiantes com o crescimento do uso da Internet para compras.

"O comércio eletrônico deverá continuar crescendo 30% nos próximos cinco anos no Brasil. Há muito espaço para atuação e esse é um segmento que vai aprender a lidar com suas dores para tratar com o consumidor. Temos que observar que o consumidor também precisa ser educado. Ele precisa saber que três dias para a entrega são três dias. Se chegar antes, ótimo, mas e o prazo for cumprido é o modelo de logística. E claro, o fornecedor também precisa aprimorar seus processos. Não pode vender produto que não tem. É hora de refletir e tornar as relações mais transparentes", diz.

A mobilidade segue sendo a grande aposta do MercadoLivre para 2012. Nos últimos seis meses, o download dos aplicativos móveis da companhia superaram a marca de dois milhões. O impacto da mobilidade ainda é pequeno - fica em 3% - mas a tendência é de um forte crescimento com o maior uso dos smarpthones e dos tablets.

Na parte de pagamentos - o MercadoLivre tem o MercadoPago, plataforma de pagamento online - o COO da empresa, Stelleo Tolda, foi político ao comentar a intervenção do governo brasileiro na relação entre bancos e operadoras de telecom. "Não será uma regulamentação, uma lei que vai impulsionar os negócios. O governo tem a sua responsabilidade, mas ainda acho que a iniciativa privada deveria conduzir esse processo", sustenta.

Indagado sobre a questão de impostos, em especial, sobre a cobrança diversa de ICMS, o COO do MercadoLivre disse que o aumento dos negócios na plataforma atrai a atenção das fontes arrecadadoras de impostos. "Isso é natural", sustenta. Mas pede que haja um modelo único e favorável ao desenvolvimento do modelo. Ele lembra que nos EUA, houve uma isenção fiscal para fomentar o uso da Web. Aqui, defende que se chegue a uma solução consensual com a cobrança de impostos. "A regra teria que ser a mesma para todo o país. Simplificar é a melhor saída", afirma Tolda.

O Mercado Livre teve receita de US$ 299 milhões em 2011, 37,1% a mais do que o valor registrado em 2010. De acordo com a companhia, o resultado foi impulsionado pelo aumento no volume de produtos comercializados: 52,8 milhões de itens, 34,6% a mais do que no ano anterior. O número de usuários cadastrados subiu 24,4% em um ano, para 65,8 milhões.O Mercado Livre está presente em 13 países da América Latina. Suas principais fontes de receita são as taxas pagas pelos anunciantes e a publicidade.

Originalmente um site de leilões de produtos, o Mercado Livre vem mudando seu perfil nos últimos anos para se tornar uma espécie de portal que reúne diversas lojas. Das 10,5 milhões de ofertas colocadas no site em 2011, 97% tinham preço fixo e 80% eram produtos novos.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 29/07/2014 11:26
CVM será o fiel da balança na fusão Oi e Portugal Telecom

:: 29/07/2014 09:45
CEF já foi impedida de fechar contrato similar ao da CPM Braxis

:: 28/07/2014 12:26
Criptografia nacional é segura e não deve nada ao mercado internacional

:: 25/07/2014 15:30
Google atendeu metade dos pedidos de “direito ao esquecimento”

:: 25/07/2014 14:45
Viber negocia entrar no acesso grátis das teles móveis

:: 25/07/2014 13:11
Custo do malware para Android despenca no mercado negro

:: 24/07/2014 19:21
Para Agência, briga das operadoras é pelo mercado corporativo

:: 24/07/2014 18:44
Anatel amplia “feriado regulatório” para fibras ópticas

:: 24/07/2014 13:06
Direito do Consumidor: Rede social escancara insatisfação do brasileiro

:: 24/07/2014 12:11
Base 3G incorpora 4,47 milhões de celulares em junho




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
TSE: Candidato está proibido de usar Twitter antes de julho

PRÓXIMA
Justiça suspende paralisação de sites de vendas



Por sobrevivência, provedores precisam fugir dos serviços comuns

Sair da zona de conforto e se reinventar é imperativo para os ISPs que querem se manter no mercado, sustenta o presidente da Abranet, Eduardo Neger. E para ele só há uma alternativa: apostar na Inovação. O Marco Civil também exige novos modelos de negócios.


 ESPECIAL   GOVERNANÇA DA INTERNET
NetMundial preserva transição da ICANN e faz leve menção à neutralidade

Além de manter o prazo previsto para que as funções IANA sejam desvinculadas do governo dos EUA, a declaração final do evento global sobre a governança da Internet, realizado em São Paulo, também reforçou as críticas à vigilância. Mas cedeu à indústria do copyright.

» Comitê Gestor lança escola sobre governança da Internet
» Painel da ICANN sustenta NetMundial e "globalização" até setembro de 2015
» Governança da Internet: EUA se opõem ao modelo multilateral e conflitam com o Brasil
Clique aqui para ver o especial completo


Google atendeu metade dos pedidos de “direito ao esquecimento”
:: 25/07/2014 :: Internet

Desde maio, quando a Corte de Justiça da Europa decidiu que os europeus podem pedir aos bucasdores que removam resultados de buscas "inadequados ou irrelevantes", a empresa já recebeu mais de 90 mil notificações. Um terço foi negado sumariamente. 


Viber negocia entrar no acesso grátis das teles móveis
:: 25/07/2014 :: Internet

Gerente-Geral para o Brasil, Luiz Felipe Barros, diz que aplicativo quer acirrar a disputa com o WhatsApp, seu maior rival.


M-commerce: Brasil pula para 5ª posição em ranking mundial
:: 22/07/2014 :: Internet

País representou 61% do mercado latino-americano de m-commerce e com o seu potencial atraiu lojas internacionais.

» Smartphones vencem os tablets nas compras online

Na Copa das 'Selfies', O Maracanã vira a estrela maior
:: 15/07/2014 :: Internet

Nos sete jogos disputados no templo carioca foram enviadas 10,5 milhões de fotos, com tamanho médio de 0,55 MB.



TIM amplia disputa e reduz tarifa do pré-pago

Tele lança oferta para estimular o uso da voz entre os seus assinantes.

» 4G cresce 110% em seis meses. Modems 3G não param de cair
» Easy Taxi recebe aporte de R$ 90 milhões
» 3G Brasil: pequenos municípios entram na rota das teles


Marco Civil: Como será daqui pra frente?
:: Por João Moura*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


TICs em Foco - Internet das coisas
Oportunidades e desafios

Mais popular que nunca, a internet das coisas — ou IoT, na sigla para Internet of Things, ou ainda IoE de Internet of Everything — representa tanto uma janela de oportunidade para as empresas quanto imprime desafios monstruosos devido à imensa quantidade de máquinas conectadas à internet.


Veja a primeira edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC


A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina. Nessa primeira edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade: a governança da Internet. Boa leitura!

Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!