GOVERNO

Minicom: Prioridades de 2012 são as mesmas de 2011

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/03/2012 ... Convergência Digital
Ao participar de audiência no Senado, nesta quarta-feira, 14/3, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, apresentou uma lista de medidas que considera prioritárias para 2012. Talvez seja o ritmo do governo, mas a relação do que esperar deste ano é praticamente a mesma de 2011.

A lista é encabeçada pelo leilão das faixas de 450 MHz e 2,5 GHz, previsto para junho deste ano. Mas outras demandas há muito discutidas também fazem parte do rol. São elas:

Desoneração de investimentos em redes, várias vezes anunciada ao longo do ano passado, mas que, segundo o ministro Paulo Bernardo, carecia de “adequação orçamentária”;

Serviços e terminais mais baratos para a população de baixa renda, cuja origem, ao menos nesta fase, remonta à proposta original do plano de obrigações das teles, com serviços atrelados ao cadastro único dos programas sociais;

Decreto sobre direito de passagem, que trata da previsão, em grandes obras públicas, da construção de dutos para a instalação de redes de telecomunicação – prometido ainda durante o Fórum Brasil Conectado, em 2010;

Lei Geral de Infraestrutura em Telecom, nome atualizado para outra proposta do Fórum Brasil Conectado, de unificação das regras para instalação de antenas nos municípios;

Marco legal da comunicação eletrônica, cujo projeto original, do então ministro Franklin Martins está pronto desde o fim de 2010, mas que no governo Dilma Rousseff foi submetido a revisão;

Outras prioridades são a preparação da infraestrutura para a Copa do Mundo, acelerar a implantação da TV Digital – o que também remete a outra, a definição do operador da rede pública, e um projeto-piloto de Cidades Digitais.

Minicom quer Banco Postal atuando no pagamento móvel

O secretário de Telecomunicações, Maximiliano Martinhão, quer usar a capilaridade da instituição para popularizar o uso do celular como meio de pagamento junto à população.

TV digital: Sob protesto dos fabricantes de TVs, Fórum SBTVD aprova Ginga C

O clima azedou entre os integrantes da entidade. Versão mais robusta do Ginga - que permite recursos de interatividade na televisão - será adotada em conversores a serem distribuídos a 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família.

DF sustenta calote a empresas com base em decreto de Getúlio Vargas

Embora ‘restos a pagar’ prevejam pagamento no exercício seguinte, governo da capital alega que tem cinco anos para acertar com credores.

Na Hora: governo do DF podia ter evitado transtornos à população

Subsecretário Saulo Diniz omite informação de que a B2Br igualou o preço oferecido pela ATP Tecnologia para manter o contrato emergencial até a realização de nova licitação.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G