GESTÃO

Itautec ganha causa no TST sobre uso de telefone celular

Da redação ... 14/03/2012 ... Convergência Digital

Em recurso da 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho, a Itautec S. A. foi dispensada de pagar adicional de sobreaviso a um empregado que usava aparelho celular da empresa fora do horário de serviço. O órgão entendeu que o adicional é devido apenas no caso de o empregado ser obrigado a permanecer em casa para receber ordens de serviço do empregador, o que não acontece quando se faz uso de aparelhos como o celular, bip ou rádio.

A empresa recorreu ao TST contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (Bahia) que a condenou ao pagamento de horas de sobreaviso e a multou por ter tomado medidas que atrasaram o processo. O entendimento foi que o uso do celular pelo empregado, para receber ordens da empresa, apesar de não limitar sua liberdade de locomoção, restringe seu tempo, que não pode ser usado de forma livre.

O relator da 1ª Turma do TST, ministro Vieira de Mello Filho, afirmou que a decisão regional se opõe à jurisprudência do TST, para a qual o pressuposto maior para a caracterização do sobreaviso é, justamente, a limitação de liberdade de locomoção do empregado e a limitação da disposição de seu tempo, conforme estabelece o artigo 224, parágrafo 2º, da CLT.

O relator esclareceu que o uso do telefone celular pelo empregado, por si só, não caracteriza o regime de sobreaviso, uma vez que ele não precisa permanecer em sua residência aguardando, a qualquer momento, ser chamado para o serviço. Ao contrário, dá a ele liberdade de aproveitar o seu tempo como ele quiser, bastando que mantenha o aparelho ligado e perto. O voto de Mello Filho foi seguido por unanimidade.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Tribunal Superior do Trabalho.


Resiliência e Segurança
Se a TI parar quanto essa falha vai custar para o seu negócio?

Estudo adverte aos gestores de TI: se a resiliência não for integrada na adoção inicial de cloud, as organizações estarão aceitando riscos, quer realizem isso ou não.

Telecom foi motivo de 36,7% das queixas aos Procons em 2015

Balanço do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor mostra que o setor foi alvo de 929 mil das mais de 2,5 milhões de demandas registradas no ano passado. Maiores grupos, Claro/Net/Embratel, Oi e Vivo/Telefonica/GVT são as três empresas mais acionadas.

Serpro, Dataprev e Telebras propõem alternativa à fusão

Em reunião na sede da Fenadados, o presidente do Serpro. Marcos Mazoni, informou que as estatais estão negociando uma parceria para otimizar seus produtos e serviços.

Brasil é 12º em transparência de dados governamentais

Ranking mundial revela que 61% dos dados brasileiros analisados estão abertos. País evoluiu, mas fica atrás da Colômbia e do Uruguai, que estão no top 10 da pesquisa.

DEST: criar holding para gerir estatais pode aumentar custos

A ideia seria criar uma holding para gerir o Serpro, a Dataprev e a Telebras. Mas o DEST alerta: medida somente surtirá efeito se as empresas forem liquidadas ou fundidas.

Agricultura cancela compra de ERP e economiza R$ 6 milhões

Ministério decidiu cancelar a compra de um software de gestão e usar a solução distribuída pela SLTI. “A parceria reduziu esse custo a zero”, diz a secretária-executiva do Mapa, Maria Emilia Mendonça Jaber.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G