GESTÃO

Itautec ganha causa no TST sobre uso de telefone celular

Da redação ... 14/03/2012 ... Convergência Digital

Em recurso da 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho, a Itautec S. A. foi dispensada de pagar adicional de sobreaviso a um empregado que usava aparelho celular da empresa fora do horário de serviço. O órgão entendeu que o adicional é devido apenas no caso de o empregado ser obrigado a permanecer em casa para receber ordens de serviço do empregador, o que não acontece quando se faz uso de aparelhos como o celular, bip ou rádio.

A empresa recorreu ao TST contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (Bahia) que a condenou ao pagamento de horas de sobreaviso e a multou por ter tomado medidas que atrasaram o processo. O entendimento foi que o uso do celular pelo empregado, para receber ordens da empresa, apesar de não limitar sua liberdade de locomoção, restringe seu tempo, que não pode ser usado de forma livre.

O relator da 1ª Turma do TST, ministro Vieira de Mello Filho, afirmou que a decisão regional se opõe à jurisprudência do TST, para a qual o pressuposto maior para a caracterização do sobreaviso é, justamente, a limitação de liberdade de locomoção do empregado e a limitação da disposição de seu tempo, conforme estabelece o artigo 224, parágrafo 2º, da CLT.

O relator esclareceu que o uso do telefone celular pelo empregado, por si só, não caracteriza o regime de sobreaviso, uma vez que ele não precisa permanecer em sua residência aguardando, a qualquer momento, ser chamado para o serviço. Ao contrário, dá a ele liberdade de aproveitar o seu tempo como ele quiser, bastando que mantenha o aparelho ligado e perto. O voto de Mello Filho foi seguido por unanimidade.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Tribunal Superior do Trabalho.


PMEs ganham app gratuito de gestão financeira

VHSYS lança versão mobile que controla vendas e monitora dados de MPEs. Meta é chegar a 500 mil usuários até o fim do ano.

Índice de trotes desaba com adoção das redes sociais no Rio de Janeiro

"O maior sensor da cidade será o cidadão", aposta o chefe Executivo de TI do Centro de Operações do Rio de Janeiro, Alexandre Caderman. Big data é prioridade nº 1.

Alta do dólar faz corporações aumentarem vida útil dos PCs

Novas aquisições são postergadas e recursos para hardware são transferidos para software e serviços.

Serpro renegocia contratos para não aumentar dívidas com fornecedores

Na sua última entrevista como presidente da estatal, Marcos Mazoni, revela que o suporte está deixando de ser local, para ser feito por demanda.

Brasil lidera projeto de certificação para gerenciar ativos de TI

País é o terceiro no mundo a adotar a certificação Verafirm, da BSA Alliance. Redução de custos com licenças de software pode cair em até 35%.



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G