INTERNET

Comércio eletrônico movimentará R$ 23,4 bilhões no Brasil em 2012

Da redação ... 13/03/2012 ... Convergência Digital

O comércio eletrônico movimentou R$ 18,7 bilhões em 2011, volume 26% maior que a cifra registrada em 2010, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 13/03, por meio do estudo WebShoppers, conduzido pela e-bit, empresa especializada em informações do segmento, com apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio).

De acordo com o levantamento, o tíquete médio ficou em R$ 350. No período, nove milhões de novos consumidores passaram a fazer compras pela internet, somando 32 milhões de pessoas que compraram, ao menos uma vez, por meio dos sites de comércio eletrônico.

Como reflexo dos preços competitivos e das facilidades de pagamento oferecidas pelas lojas virtuais, os produtos de maior valor agregado lideraram a preferência dos consumidores. Sob esse cenário, o ranking de categorias mais vendidas incluiu eletrodomésticos; informática; eletrônicos; cosméticos e perfumaria/cuidados pessoais; e moda e acessórios. A pesquisa também destacou a ascensão nas vendas do segmento de moda e acessórios.

Para 2012, a expectativa é de que o setor alcance uma receita de R$ 23,4 bilhões, o que representaria um salto de 25% em relação a 2011. Só no primeiro semestre, a projeção é de um total de vendas de R$ 10,4 bilhões. O estudo da e-bit traz ainda dados do mercado de compras coletivas. Em 2011, o segmento atingiu o patamar de 9,98 milhões de usuários, com um total de 20,49 milhões de pedidos e um faturamento de R$ 1,6 bilhão.

Fonte: Valor Online


Facebook ganha disputa com Ministério Público Federal na Justiça de São Paulo

Pedido formulado pelo MPF, que obrigava a entrega imediata de informações da rede social às autoridades, foi julgado extinto e sem mérito pela 6ª Vara Federal Cível de São Paulo.

Governo da Índia indica que vai proibir Internet.org

Relatório ainda parcial do governo diz que “provedores de conteúdo ou aplicações não podem ser autorizados a atuar como ‘porteiros’ mesmo sob ostensivo propósito público”.

'Tudo sobre todos' sai parcialmente do ar no Brasil

Site divulga informações de pessoas físicas sem autorização. Procuradoria do Rio Grande do Norte abriu investigação. Ministério da Justiça ainda não foi acionado oficialmente. Em maio, caso semelhante aconteceu com o Nomes Brasil, retirado do ar judicialmente.

UOL bloqueia spam e empresa vai à Justiça por violação ao Marco Civil

Justiça de São Paulo nega liminar, mas ainda avalia se o bloqueio fere a neutralidade de rede ou está protegido pelas exceções técnicas. Ipglobe diz que é uma empresa de datacenter e de email marketing.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições