Home - Convergência Digital

Apple aposta no 4G para lançar novo iPad

Convergência Digital - Carreira
:: Da redação - 07/03/2012

A Apple anunciou nesta quarta-feira, 07/03, a nova versão do tablet iPad. Como novidade, o portátil da marca virá com um processador gráfico quad-core (com quatro núcleos) – duas vezes mais rápido que o anterior --, tela retina de ultradefinição, uma nova câmera traseira de 5 megapixels e suporte a conexões 4G, baseada no LTE.

Ao contrário das expectativas, o novo dispositivo não foi batizado de "iPad 3" ou "iPad HD"; e durante o lançamento do produto, a Apple se referiu ao tablet lançado apenas como "o novo iPad". Além disso, ele ainda estará cerca de 50 gramas mais pesado que o iPad 2 e 0,6 milímetros mais grosso.

O tablet começará a ser vendido em 16 de março nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Suíça, Japão, Hong Kong, Cingapura e Austrália. Após isso, o tablet passará a ser vendido em alguns países da Europa e da América Central no dia 23 de março -- ainda não existe previsão para lançamento no Brasil.

O preço, apesar dos novos recursos, permanecerá o mesmo para o modelo 16GB, que será de US$ 499 (apenas Wi-Fi). A versão de 32GB custará US$ 599 e a de 64GB, US$ 699 (também apenas Wi-Fi). Os preços para os modelos que têm conectividade 3G e 4G serão US$ 629 (16GB), US$ 729 (32GB) e US$ 829 (64GB) -- todos os valores divulgados pela empresa são referentes ao mercado americano.

O processador do novo iPad será o A5X, que tem quatro núcleos de processamento gráfico. No entanto, o processador principal continua sendo dual-core (com dois núcleos), o reforço dado pela Apple foi na parte gráfica, provavelmente, em função da tela Retina.

Segundo a Apple, o processador da empresa é melhor que o dos tablets concorrentes. "Em uma comparação com o Tegra 3, da Nvidia (usado na maioria dos tablets concorrentes) o novo processador A5X é duas vezes mais rápido e tem desempenho quatro vezes melhor."

No que diz respeito à câmera, o novo iPad também terá um upgrade. Agora, o tablet contará com uma câmera traseira iSight de 5 megapixels. Ela é bastante semelhante a do iPhone 4S e estará habilitada para fazer gravações em Full HD (1080p).
Tela de "ultradefinição"

O tablet virá com a tela Retina -- recurso já utilizado no iPhone 4 e iPhone 4S. A vantagem é que as telas com retina tem alta densidade de pixels dando maior resolução à tela. A tela será 2048 x 1536, fazendo com que o espaço do display tenha 3,1 milhões de pixels. "É o dispositivo com maior resolução do mercado", disse Phil Schiller, vice-presidente senior de marketing da Apple.

Um dos grandes destaques é a chegada do tablet ao suporte à internet ultraveloz, que usa o padrão LTE (Long Term Evolution) ou rede 4G. Com esse padrão, a velocidade de internet pode ir de 21 Mbps (Megabits por segundo) a 42 Mbps. A velocidade mínima de uma conexão 4G é o dobro de uma conexão 3G, que pode chegar a 10 Mbps.
Era pós-PC

"O impulso dado pelo iPad tem sido incrível e foi uma surpresa para quase todos", disse Tim Cook, ao justificar a venda de 15 milhões de iPads só no último trimestre de 2011. Segundo Cook, já há mais iPads no mercado que computadores. Para exemplificar, ele cita o número de PCs vendidos pela HP que no mesmo período vendeu 15,1 milhões de unidades.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 

LEIA TAMBÉM:

23/03/2015
Má qualidade dos tablets reflete na queda das vendas no Brasil

26/01/2015
GOL lança site exclusivo para tablets

23/01/2015
Mais de 30% dos internautas no Brasil terão um tablet em 2015

07/01/2015
Sem inovação, consumidor se retrai e venda de tablets cai no mundo

12/12/2014
Brasil vende 2,3 milhões de tablets só no 3º trimestre

28/11/2014
Brasileiro prefere smartphone ao tablet

17/11/2014
No Brasil, Tablets crescem, mas PCs e notebooks afundam

04/11/2014
Brasil é top 3 no uso dos tablets nas empresas

31/10/2014
Vendas de tablets crescem, mas 'febre' passou, adverte IDC

22/09/2014
Tablets perdem vez para smartphones e TVs no 1º semestre

Destaques
Destaques

Investimentos em 4G vão superar os US$ 193 bilhões na América Latina

Aportes serão feitos nos próximos cinco anos e as infraestruturas devem cobrir mais de três quartos da população da região em 2020. Mas as operadoras terão de enfrentar um crescimento de receita praticamente estagnado no período. "O crescimento de dois dígitos já passou", sustentou o diretor para a América Latina da GSMA, Sebastian Cabello.

Corte de Internet leva Ministério da Justiça notificar Vivo, Claro, Tim e Oi

Segundo nota, objetivo é “verificar se todos os direitos e garantias dos consumidores afetados estão sendo respeitados”.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet das Coisas, Wearables e Big Data vão revolucionar a Saúde

:: Por Eduardo Prado *


Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site