INCLUSÃO DIGITAL

Porto Alegre investe em tecnologia para gerenciar serviços públicos

Da redação ... 06/03/2012 ... Convergência Digital

A Prefeitura de Porto Alegre, por meio da Procempa, investe em tecnologia para monitorar e melhorar a gestão dos serviços públicos da cidade. Desenvolvido pela IBM e implementado inicialmente em três áreas distintas – SMOV (obras e viação), DMAE (água e esgoto) e DMLU (limpeza urbana) –, o projeto vai proporcionar mais inteligência aos departamentos e a capacidade de avaliar e responder às demandas da população de forma mais rápida, além de centralizar, em um único local, toda a coordenação do trabalho de gestão dos ativos dessas áreas.

O objetivo do projeto é construir um sistema inteligente, que forneça serviços de melhor qualidade para os mais de 1,4 milhão de habitantes da capital gaúcha. Com base no software Maximo Asset Management, a solução permitirá que a prefeitura gerencie obras e reparos que estão sendo feitos na cidade e administre serviços públicos prestados aos cidadãos, como a rede de água e esgoto, o sistema de iluminação pública, pontes, parques, caminhões e containers de lixo.

Outro benefício importante é que a solução permite que a prefeitura realize manutenções preventivas e corretivas desses serviços, antecipando problemas e executando planos de ação antes mesmo da solicitação de um morador. Para exemplificar como funcionará na prática, o sistema alertará a SMOV quando uma rua ou avenida deve ser repavimentada. Já as lâmpadas das ruas contam com um sensor interconectado com o software Maximo Utilities, que manda um alerta para a prefeitura quando uma delas queima, possibilitando que a peça com defeito seja substituída rapidamente.

“Além de melhorar a qualidade de vida e os serviços prestados aos cidadãos, a prefeitura de Porto Alegre se apoia na tecnologia para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. Este é o primeiro projeto para tornar nossa cidade mais inteligente e constitui um grande salto tecnológico para o município”, afirma André Imar Kulczynski, diretor-presidente da Procempa.

As informações fornecidas pelo sistema geram relatórios, gráficos e tabelas, o que possibilitará aos gestores saber, de antemão, quais serão os recursos necessários para resolver os problemas de infraestrutura da cidade. A partir daí, a Câmara Municipal de Porto Alegre pode responder às questões de forma mais eficiente e otimizar os recursos do município.

“Antes, cada departamento da cidade tinha seu próprio processo para lidar com as solicitações dos cidadãos e trabalhava de forma reativa. Além disso, o processo de chamadas era manual e não se conseguia prever o tempo de resposta para solucionar o problema. Agora, é possível analisar o histórico de cada chamado, o que torna mais fácil identificar os problemas recorrentes ou potenciais intercorrências futuras”, acrescenta Zilmino Tartari, diretor técnico da Procempa.

“Esse projeto com a prefeitura de Porto Alegre é um exemplo de como podemos usar a tecnologia para fazer com que as cidades funcionem de forma mais eficiente. Com o crescente número de pessoas morando em centros urbanos, precisaremos cada vez mais do apoio de sistemas inteligentes para melhorar a qualidade de vida do cidadão e melhorar serviços como saúde, educação, mobilidade e segurança”, complementa Frank Koja, diretor da IBM para a Região Sul.


TV Digital: Por meta, Anatel exclui lares com parabólicas e TV paga

A contagem regressiva para o desligamento dos sinais analógicos começa no dia 08/04, em Brasília. E para facilitar que a recepção digital esteja garantida em 93% dos domicílios de cada cidade, serão retirados cerca de 40 milhões de lares dos 66 milhões existentes no país.

Telebras encerra 2014 com prejuízo de R$ 117 milhões

Desempenho é melhor que 2013, quando o prejuízo foi de R$ 145 milhões. Reestruturada para tocar o Plano Nacional de Banda Larga, empresa tem 21 mil km de rede ativada, mas vende apenas 30 Gbps.

Radiodifusor prefere 3G fora da TV Digital

Embora apostem na Internet como ferramenta de interatividade, emissoras comerciais defendem conversor digital sem canal de retorno. Decisão vai basear a compra de aparelhos que serão distribuídos a 14 milhões de famílias e viabilizar desligamento dos sinais analógicos.

Infraestrutura de telecom é maior fragilidade das TICs, diz TCU

Tribunal de Contas da União analisou o uso das tecnologias da informação no país a partir de um relatório do Fórum Econômico Mundial e lamentou o fosso digital entre os brasileiros. “O indicador ‘usuários de Internet’, com apenas 50% da população, é preocupante”, conclui o TCU.

Boa parte dos brasileiros segue sem acesso à Internet

Estudo da Fecomércio RJ/Ipsos, realizada em 70 municípios do país, mostra que ainda há um abismo digital considerável, mesmo com a explosão da banda larga móvel. Quem não usa a Internet, alega falta de dinheiro e desconhecimento. Quem usa, prioriza as redes sociais. 



  • Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G