Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Governo

TSE abre acesso aos códigos-fonte da urna eletrônica

:: Da redação
:: Convergência Digital :: 06/03/2012
Começou na manhã desta terça-feira, 06/03, em Brasília-DF, a fase de preparação para a 2ª Edição dos Testes Públicos de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação, promovidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os investigadores inscritos terão dois dias para conhecer o funcionamento do sistema eleitoral e apresentar suas propostas de ataque.

Além dos investigadores inscritos e interessados, compareceram ao evento de abertura representantes de dez países: Suíça, Botsuana, Paraguai, Indonésia, França, Arábia Saudita, Filipinas, Guatemala, Cabo Verde e Uruguai.

O evento foi aberto com uma palestra do secretário de Tecnologia de Informação do TSE, Giuseppe Dutra Janino, após apresentar uma visão geral do processo eletrônico e sua evolução, com destaque para as barreiras de segurança incluídas no sistema, explicou que seriam repassados todos os elementos de informação aos investigadores para que eles possam conhecer o funcionamento do processo eleitoral de votação.

Concluída a fase de preparação, que segue até esta quinta-feira, os investigadores deverão apresentar ao TSE suas propostas de ataques – os planos de testes. Nesse dois dias, os investigadores terão acesso aos códigos-fonte dos sistemas eleitorais, o que poderá facilitar as tentativas de ataques à urna eletrônica, uma vez que tais códigos servem como uma espécie de tradutor do funcionamento do sistema, indicando a sequência de ações que o sistema tem de realizar.

A outra novidade é que os participantes poderão fazer consultas na internet, em computadores que ficarão localizados em outra sala, de modo a oferecer o maior número de subsídios possível para a modificação e o aperfeiçoamento dos planos de testes.

Testes

Os testes de segurança contemplarão a segurança do sistema eletrônico de votação. Além de respeitar os procedimentos previstos no Edital nº 01/2012, os participantes deverão considerar os seguintes elementos e componentes da urna eletrônica para a elaboração e realização dos seus testes: processo de carga da urna; hardware; lacre físico; dispositivos de logística que protegem a urna; mídias eletrônicas; conteúdo das mídias de dados; e software de votação utilizado na seção eleitoral.

Nos dias dos testes, o TSE disponibilizará para cada grupo de investigadores um computador, uma urna modelo 2009 e um conjunto de lacres, além de três computadores ligados à internet. Os participantes também terão acesso à sala de exposição dos códigos-fonte.

O ambiente de testes contará com quatro grandes mesas de trabalho com capacidade para atender todos os investigadores. O acesso será controlado e isolado por organizadores de filas. Terão acesso ao ambiente restrito os investigadores, observadores externos, o pessoal de apoio e as Comissões Disciplinadora e Avaliadora. Jornalistas e visitantes somente terão acesso a uma área reservada, sem contato com os investigadores.

Os resultados e as conclusões dos testes serão apresentados em audiência pública no dia 29 de março, às 10h, também na sede do TSE. Os investigadores que efetivamente tiverem participado do evento receberão certificados de participação, mas não haverá premiação em dinheiro.

As sugestões de melhorias encontradas poderão ser implementadas futuramente no sistema. O evento tem o apoio do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e da Universidade de Brasília (UnB). A primeira edição dos testes públicos de segurança foi realizada em 2009.
Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 16/04/2015 14:22
TSE propõe consulta pública para regulamentar testes nas urnas eletrônicas

:: 13/04/2015 10:11
TSE indica que voltará a fazer testes com urna eletrônica

:: 14/04/2014 11:29
Depois de quebra do sigilo da urna, TSE evita novos testes

:: 15/10/2013 16:47
Eleição 2014: Especialistas cobram voto impresso e denunciam falhas do TSE

:: 20/09/2012 11:52
TSE recua e muda algoritmo de segurança da urna eletrônica

:: 16/08/2012 12:33
TSE abre novo sistema de votação eletrônico aos partidos

:: 18/07/2012 15:05
TSE define pregão e gasta R$ 129 milhões com urna eletrônica

:: 09/05/2012 15:20
Procuradoria da República mantém veto ao voto impresso

:: 22/03/2012 15:12
TSE altera sistema da urna, mas nega quebra do sigilo do voto

:: 22/03/2012 09:37
UnB quebra o sigilo do voto da urna eletrônica




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Azeredo vai liderar C&T na Câmara, mas não prioriza crimes cibernéticos

PRÓXIMA
Eduardo Azeredo deve presidir comissão de C&T da Câmara



 ESPECIAL   ESPIONAGEM DIGITAL
Ex-diretor diz que segurança cibernética do governo está nas mãos de "dois vampiros e um 'zumbi'"

Congresso Nacional de Segurança CibernéticaFoi assim que o ex-diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações (DSIC), Raphael Mandarino, se referiu ao Serpro e à Dataprev, além da Telebras. Para ele, as ações do Governo Dilma são "patéticas" na área de Segurança.

» Brasil ainda luta para por em prática medidas contra espionagem
» NSA e aliados têm chaves criptográficas para ouvir celulares em todo o mundo
» Espionagem: Comunicações do governo seguem vulneráveis
Clique aqui para ver a cobertura completa


TCU manda Correios anular pregão de rede IP que passou de R$ 783 milhões

Por conta de “irregularidades graves”, o Tribunal de Contas da União deu 15 dias aos Correios para que reiniciem todo o processo ou apenas a fase de lances. Na disputa entre Claro e BT Brasil, está última acabou sendo vencedora com valor bem abaixo do estimado, mas na sequência reajustou proposta em 444%. Para o TCU, falhas começaram já no edital.


Terceirização: Para TST, até sanção pela presidência, súmula 331 é a Lei

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Antonio José de Barros Levenhagen, sustentou que sem a sanção do projeto, a terceirização para as atividades-fim das empresas seguirá proibida no Brasil. Senado diz que tema não será 'atropelado' na Casa.


Governo designa canais 7 a 13 para TV Digital

Portaria do Ministério das Comunicações publicada nesta segunda-feira, 13/4, oficializa a promessa de uso do VHF alto e dá preferencia aos canais públicos do Executivo, Educação, Cultura, além do Canal da Cidadania.


Telecom: nova lei dá segurança à terceirização prevista na LGT

Lei Geral de Telecomunicações já previa a contratação de terceiros para “atividades inerentes, acessórias ou complementares ao serviço”, mas ainda assim mais de 10 mil processos trabalhistas questionam essa legalidade apenas no terreno dos call centers.

» Terceirização: Para advogado, "pejotização é uma fraude trabalhista e fiscal"


Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


Cobertura em vídeo do Convergência Digital





Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!