INTERNET

Bradesco cria aplicativo para o Facebook

Da redação ... 06/03/2012 ... Convergência Digital

Os correntistas Bradesco agora têm uma nova forma de acessar o saldo da conta bancária. Com o novo aplicativo F.Banking Bradesco, os clientes podem visualizar informações sobre a conta por meio do Facebook. Enquanto estiverem navegando pelas páginas do Facebook é possível acompanhar o saldo de suas contas, investimentos e limites de crédito. O Bradesco é a primeira instituição financeira do Brasil e uma das primeiras do mundo a lançar um aplicativo como este voltado para o Facebook.

“Todas as nossas ações estão voltadas para facilitar a vida dos nossos clientes. Seja com os aplicativos para o celular ou com o atendimento realizado nas redes sociais, onde interagimos com atendimento 24X7”, explica Luca Cavalcanti, Diretor dos Canais Digitais Dia & Noite.

Agora, atentos à tendência mundial de utilização do Facebook, o Banco inova ao levar o acesso à conta para mais esse ambiente. “Com essa nova iniciativa que batizamos de F.Banking Bradesco, estamos presentes em mais uma plataforma com o objetivo de fazer com que nosso público consiga otimizar o tempo que tem disponível, utilizando as redes sociais, que estão cada vez mais presentes em suas vidas”, completa Cavalcanti.

Os internautas podem ficar tranquilos com relação à segurança do aplicativo. “Todas as consultas no aplicativo acontecem no ambiente seguro do próprio Bradesco. Nenhuma informação fica armazenada no Facebook”, afirma o diretor. Os dados não correm o risco de serem acessados por terceiros, pois o sistema utilizado para o acesso à conta é o mesmo do Internet Banking, hospedado no ambiente seguro do Bradesco.

“O Brasil mais uma vez mostra que está preparado para a adoção de ferramentas que proporcionam a realização de serviços por meio das redes sociais”, diz Alexandre Hohagen, vice-presidente do Facebook para a América Latina.

Como acessar

1. No primeiro acesso, o Cliente deve acessar a fan page do Banco (facebook.com/Bradesco), aprovar o aplicativo e colocar as informações de agência e conta.

2. Na página seguinte, será necessário inserir a titularidade, a senha de 4 dígitos e o código de acesso gerado pela Chave de Segurança (que pode ser o Token integrado ao celular, o Token Eletrônico, ou o TanCode).

3. No primeiro acesso ao aplicativo, o cliente deve aceitar o termo de uso. Na sequência ele já tem acesso ao saldo da conta.

4. Para encerrar a sessão, basta clicar em “Cancelar Acesso”, localizado no canto superior direito da página.

5. Para os próximos acessos, o aplicativo poderá ser acessado diretamente do menu esquerdo da página inicial do perfil do Cliente no Facebook.


Senador defende aprovação da regulamentação do Uber no Brasil

Para o senador e autor do projeto, Ricardo Ferraço, do PMDB/ES, apesar das angústias dos taxistas, será impossível o Senado impedir a oferta do serviço no Brasil, já que é um fenômeno que ocorre no mundo.

WhatsApp é o serviço que mais cresce na preferência do internauta

O Snapchat também tem forte adesão, revela estudo da Pew Research. Já o consumo das demais redes sociais  - Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e Twitter - estagnou.

Avança no Senado PEC que inclui direito à Internet na Constituição

Proposta de emenda à Constituição foi aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O texto ainda terá de ser votado em dois turnos pelo Plenário do Senado antes de seguir para a Câmara dos Deputados.

Governança da Internet: EUA adiam o fim do contrato com a ICANN

Extensão do prazo já era esperada uma vez que ainda não foi aprovado o plano de transição para a ‘globalização’ das funções de atribuição de nomes e números da internet. Mas NTIA ressalta que a data pode ser esticada por mais três anos.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições