Cloud ComputingConvergência Digital
Com Brasil em destaque, nuvem deve gerar 14 milhões de novos empregos

Convergência Digital - Hotsite Cloud Computing
Convergência Digital 06/03/2012

A adoção do serviço de computação na nuvem vai gerar, até 2014, cerca de 14 milhões de novos empregos. Boa parte dessas oportunidades estará em mercados emergentes como Brasil, Índia, China e Rússia, onde os projetos estarão menos restritos à infraestrutura de sistema legados.

A constatação é do estudo “Cloud Computing's Role in Job Creation”, realizado pela IDC, a pedido da Microsoft, divulgado nesta terça-feira, 06/03. O levantamento apura ainda que mais de 50% desses empregos serão gerados por pequenas e médias empresas, que responderão por 7,5 milhões de vagas. Já as grandes empresas, vão abrir 6,3 milhões de postos de trabalho para especialistas em cloud computing.

Nas verticais, o levantamento da IDC, contratado pela Microsoft, apura que o setor de mídia e comunicações será o que mais vai contratar profissionais para cloud, respondendo por 2,4 milhões das vagas. Em segundo lugar, ficará o setor financeiro, que deverá demandar 1,4 milhão de profissionais.

Na terceira posição aparece a indústria de manufatura, que buscará 1,3 milhão de profissionais. Além de profissionais de TI com conhecimento em infraestrutura e aplicações, o novo modelo demandará talentos para as áreas de negócios, como vendas e marketing.

De acordo com a IDC, Índia e a China sozinhas vão responder por quase metade do contingente de novos profissionais que serão contratados para funções ligadas ao mundo de cloud computing. Juntos esses dois países vão criar 6,8 milhões de empregos nessa área. Segundo a consultoria, mundialmente, 75% dos gastos com TI são com manutenção de sistemas legados e atualizações de rotina.

Os Estados Unidos e o Canadá deverão criar 1,2 milhões de novos postos de trabalho relacionados com a nuvem. Muitos desses empregos serão profissionais com conhecimento em tecnologia que serão contratados para gerenciar o serviço do dia a dia da infraestrutura de TI. Esses talentos ficarão concentrados em aplicações "missão crítica" das companhias.

De acordo ainda com a IDC, os investimentos em nuvem ainda compõem apenas uma pequena percentagem do total dos gastos em TI. Tanto que a consultoria estima que, em 2011, de 1,7 trilhão de dólares gastos em serviços de TI, apenas 28 bilhões de dólares foram negócios com cloud.<_P>

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

 Matérias relacionadas com o assunto Cloud Computing  

12/02/2016 às 13:55
Oportunidades de Big Data na área de Saúde no Brasil

11/02/2016 às 13:15
Empresas desconhecem boa parte dos arquivos compartilhados na nuvem

04/02/2016 às 12:05
Líder Aviação virtualiza e monta plano de contingência

03/02/2016 às 11:50
Ano de ouro para computação em nuvem

28/01/2016 às 18:45
Big data e analytics vão movimentar R$ 3,2 bilhões no Brasil

27/01/2016 às 18:27
A sua empresa já tem um CDO no time?

22/01/2016 às 15:53
Nuvem pública deixa de ser o 'patinho feio'

21/01/2016 às 10:22
Nuvem híbrida reduz complexidade dos negócios digitais

19/01/2016 às 14:05
Gestor de TI opta pela nuvem híbrida e enfrenta o desafio das SDNs

18/01/2016 às 11:11
Infraestrutura para nuvem ignora crise e cresce dois dígitos

Opinião
Oportunidades de Big Data na área de Saúde no Brasil
Por Eduardo Prado *


VídeosMais vídeos




Destaques

Ataques DDoS se multiplicam nos serviços na nuvem e data centers

Em 2015, o maior ataque DDoS (negação de serviço) registrado foi de 500 Gbps. Estudo mostra ainda que os ataques miram, simultaneamente, infraestrutura, aplicações e serviços.


Software como serviço 'salva' o ano do segmento de TIC

De acordo com previsões da Forrester, que pela primeira vez incluiu serviços de Telecom no seu relatório, o segmento de TIC vai chegar a uma receita de US$ 2,9 trilhões em 2016. Mesmo com a retração econômica, Brasil deve ter ligeiro crescimento.


Empresas de software ainda patinam para entender o SaaS

Pesquisa da ABES mostra que há ainda muita confusão com o real sentido do termo software como serviço no Brasil.


UIT aprova primeiro padrão para Big Data

“O padrão oferece uma base comum para o desenvolvimento de serviços”, explica o diretor do bureau de padronização da entidade, Chaesub Lee.


Orquestração faz a diferença no uso da nuvem

Reduzir o número de servidores não basta. O importante é saber usar o melhor deles para melhorar a eficiência.


Copyright © 2005-2015 Convergência Digital            Todos os direitos reservados.            É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.