Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Internet

Internet: Software escolhido pelas teles não atende requisitos da Anatel

:: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital :: 01/03/2012
O programa escolhido pelas teles, com respaldo da Anatel, para verificar as conexões à Internet não atende os critérios definidos na regulamentação. Ele não apresenta indicadores importantes e funciona com um sistema que favorece avaliações positivas.

Trata-se do Speedtest, desenvolvido pela americana Ookla, disponível gratuitamente pelo endereço www.speedtest.net. Acontece que, sozinho, o programa informa apenas dois dos sete indicadores previstos no Regulamento de Gestão da Qualidade: velocidade e latência bidirecional.

Ficam de fora, portanto, elementos importantes sobre a performance da rede, como jitter (variação de latência) e a taxa de perda de pacotes – esta última essencial para serviços como VoIP, por exemplo. O Speedtest também não informa data e hora, além da localização da medição.

Para aproximar os resultados do que é exigido na regulamentação é preciso que os internautas rodem um segundo programa, Pingtest.net (caso mantidos os softwares da Ookla). Mas não tendo sido informados pelo órgão regulador, quantos consumidores farão os dois testes?

Além disso, o histórico dos testes – que permite aos internautas chegarem à média mensal das velocidades, por norma nunca inferior a 60% da nominal – é armazenado localmente, sendo totalmente perdido caso o usuário precise ou queira reinstalar seu computador.

Medição sob medida

Mas ainda que esses problemas fossem superados, resta a forma como a medição escolhida funciona. Os testes são feitos basicamente com protocolo HTTP, através do download de um arquivo de imagem no formato .png (uma espécie de sucessor do .gif).

Além disso, as medições que estão sendo feitas pelo Speedtest não acontecem em Pontos de Troca de Tráfego, os PTTs, mas nos servidores mais próximos aos clientes – em muitos casos, dentro das redes das próprias prestadoras dos serviços.

Para especialistas, isso permite a utilização de mecanismos que alteram o resultado do teste de velocidade. Caso as prestadoras tenham vários servidores de teste instalados em diferentes pontos de sua rede, o usuário fará teste sempre no mais próximo, testando apenas um pequeno trecho.
Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 29/10/2014 10:00
Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado

:: 28/10/2014 14:40
Claro prevê investir R$ 6,3 bilhões nos próximos dois anos

:: 28/10/2014 09:33
Operadoras prometem redes IPv6 em 2015

:: 27/10/2014 15:45
BNDES integra empresas com o MPS.BR em programa de incentivo à inovação

:: 27/10/2014 12:10
NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6

:: 27/10/2014 10:15
No Brasil, 52% das empresas tiveram dados roubados por malware

:: 23/10/2014 17:33
Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos

:: 23/10/2014 10:05
Venda de PCs desaba nos meses de julho e agosto

:: 23/10/2014 09:44
Justiça do Rio suspende cobrança de taxa por instalação de antena

:: 22/10/2014 14:33
Smart grid têm investimentos de R$ 1,6 bilhão no Brasil




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Procon/SP tira dois portais de comércio eletrônico do ar

PRÓXIMA
Facebook muda para atrair mercado corporativo



Abranet 2014 - Desafios e Oportunidades: Profissionais de Internet

IPv6: Quanto mais demorar, mais cara a migração vai ficar

Essa foi a avaliação feita pelo presidente da Associação Brasileira da Internet - Abranet, Eduardo Nejer, que defende que o assunto seja tratado como prioridade máxima nos próximos meses no Brasil.

CDTV Abranet apela ao associado para responder pesquisa TIC Provedores
CDTV Brasil quer fazer um cadastro nacional de provedores Internet
Clique aqui para ver a cobertura completa


Impedidas de “alugar” endereços, teles apostam em IP compartilhado
:: 29/10/2014 :: Internet

“Não queríamos colocar o NAT. Há risco de acessibilidade, a latência aumenta, e há, claro, o custo”, diz o diretor do Sinditelebrasil, Alexander Castro.

» Operadoras prometem redes IPv6 em 2015
» NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6

Operadoras prometem redes IPv6 em 2015
:: 28/10/2014 :: Internet

Dúvida é se os equipamentos e terminais dos usuários estarão aptos, assim como aplicações importantes, a exemplo de serviços bancários ou de governo eletrônico.


NIC.br adverte: provedores, preparem suas redes para o IPv.6
:: 27/10/2014 :: Internet

Para Ricardo Patara, do NIC.br, a hora de mudar é essa e se faz necessário acelerar o processo, principalmente, para os pequenos e médios ISPs, que não têm legado nas suas infraestruturas.


Web no celular: Anatel cobra da Vivo transparência na mudança de planos
:: 23/10/2014 :: Internet

“Falamos com as empresas, mas efetivamente apenas uma delas, a Vivo, confirmou que fará alteração nos planos. O que colocamos é que deve ser respeitada a regra de transparência, com notificações aos clientes 30 dias antes dos efeitos”, explicou o presidente do Conselho de Usuários da Anatel, Rodrigo Zerbone.



Vodafone faz acordo para M2M com a BMW no Brasil

O BMW i3 vai usar SimCard da operadora, que atua no Brasil há pouco mais de um ano.

» 4G chega a 4,2 milhões de acessos
» Malware ameaça os apps móveis
» Brasil lidera mercado de apps móveis


Internet das Coisas vai obrigar mudanças no Marco Civil da Internet
:: Por Eduardo Prado

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital

 ESPECIAL   GOVERNANÇA DA INTERNET
NetMundial preserva transição da ICANN e faz leve menção à neutralidade

Além de manter o prazo previsto para que as funções IANA sejam desvinculadas do governo dos EUA, a declaração final do evento global sobre a governança da Internet, realizado em São Paulo, também reforçou as críticas à vigilância. Mas cedeu à indústria do copyright.

» Poder econômico contra-ataca e tenta ficar com o controle da Internet
» Comitê Gestor lança escola sobre governança da Internet
» Painel da ICANN sustenta NetMundial e "globalização" até setembro de 2015
Clique aqui para ver o especial completo


TICs em Foco - Internet das coisas
Oportunidades e desafios

Mais popular que nunca, a internet das coisas — ou IoT, na sigla para Internet of Things, ou ainda IoE de Internet of Everything — representa tanto uma janela de oportunidade para as empresas quanto imprime desafios monstruosos devido à imensa quantidade de máquinas conectadas à internet.





Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!