Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

Brasil descobre o poder da mobilidade

:: Fábio Barros
:: Convergência Digital :: 02/03/2012

Um dos pontos mais interessantes destacados pela Pesquisa 2012 sobre a Situação da Mobilidade, divulgada nesta quinta-feira, 01/02, pela Symantec, foi a diferença entre a média de adoção de mobilidade no Brasil e a média global. Kahren Ivanechtchuk, gerente comercial da Symantec Brasil, diz que, na mesma medida, o percentual de preocupação com os riscos envolvidos também é maior no País.

“A proposta da mobilidade é a simplicidade no uso e a rapidez no acesso, isso significa o uso de cloud computing, que vem estimulando muito o crescimento da mobilidade”, diz a executiva lembrando que, no Brasil, foram ouvidas 150 empresas para o estudo.

Por exemplo, o estudo aponta que 67% das empresas nacionais já disponibilizavam aplicativos de negócios em dispositivos móveis. Agora, 75% das empresas revelaram que pretendem implantar uma loja virtual corporativa para aplicativos móveis. E isso ocorre por conta dos resultados apresentados pelo uso da mobilidade: 69% das empresas esperam ter ganhos de eficiência no uso e 74% delas disseram já ter percebido isso.

Comparativamente falando, a América do Norte está um pouco atrás na curva de adoção de mobilidade nos negócios e a América Latina está à frente em áreas como aplicativos de negócios (67% contra 53% dos norte-americanos) e planejamento de app stores (70% contra 52%).

Hoje, no Brasil, os aplicativos móveis mais utilizados são os de CRM (57%), gerenciamento de tarefas e projetos (65%), aplicativos de negócios (67%), mídias sociais (68%), aplicativos de escritório (73%), aplicativos de calendário (77%), mensagens instantâneas (79%), navegadores web (81%), contatos (82%) e e-mail (88%).

Ao mesmo tempo em amplia o uso de aparelhos e aplicativos móveis, as empresas brasileiras aumentam sua preocupação em relação ao tema. Por exemplo, 28% das empresas locais vê a mobilidade como algo desafiador, com prioridades para redução do custo e complexidade do gerenciamento, segurança e fornecimento de backup adequado.

Não por acaso, 39% dos entrevistados citaram a mobilidade como uma das três principais áreas de risco para TI. As preocupações variam do extravio de dispositivos e vazamento de dados até o acesso não autorizado aos recursos corporativos e infecção por malware.

Essa preocupação se traduz em prejuízos sofridos diversos, medidos por despesas financeiras diretas, perda de produtividade e perda de dados. Nos últimos 12 meses, o custo médio destes prejuízos, no mundo, foi de US$ 247 mil. “No Brasil, até por conta da maior taxa de adoção, este valor sobre para US$ 296 mil, contra US$ 199 mil na Ásia e US$ 385 mil na América Latina”, explica Kahren.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 01/04/2015 11:12
Netflix quer que regulamentação do Marco Civil proíba cobrança de interconexão

:: 31/03/2015 14:11
WhatsApp entra no VOIP e atormenta ainda mais as teles

:: 31/03/2015 10:15
Facebook rastreia não usuários e quem optou por não ser seguido

:: 31/03/2015 09:45
Mais da metade das empresas brasileiras não exige troca de senha dos funcionários

:: 30/03/2015 15:45
Ataques DDoS multiplicam e incidentes superam a casa de 1 milhão no Brasil

:: 30/03/2015 11:50
BB Tecnologia vai contratar até 590 terceirizados por cinco anos

:: 30/03/2015 10:40
Empresa nacional busca lugar na prevenção aos ataques cibernéticos

:: 27/03/2015 13:00
Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

:: 26/03/2015 18:10
Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

:: 26/03/2015 16:40
Governo quer 100 milhões de novos acessos banda larga até 2018




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
TV Digital: Minicom permite compartilhamento de multiprogramação

PRÓXIMA
TV paga: STF cobra informações à Presidência da República



Cobertura Especial Futurecom 2014
5G: tudo é uma questão de dinheiro e poder

Fornecedores venderam durante o Mobile World Congress a chegada do 5G em 2020, mesmo sem uma discussão efetiva de padronização. E a razão é simples: é preciso rever o modelo do ecossistema de infraestrutura de rede. Vender mais e com qualidade para sobreviver à mudança. Para as teles, o momento é de repensar estratégias. As OTTs incomodam e impõem mudanças.

Cobertura Especial World Mobile Congress 2015Veja mais da cobertura do World Mobile Congress 2015


WhatsApp entra no VOIP e atormenta ainda mais as teles

Expectativa da OVUM é que, até dezembro, pelo menos 20 milhões de internautas vão usar o aplicativo de voz da empresa do Facebook. Produto só acirra a guerra - já declarada no Mobile World Congress - entre as teles e as OTTs.


Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

Bens reversíveis e a definição do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Anatel são considerados temas relevantes na estratégia de crescimento da Oi. Investimentos para 2015 só serão conhecidos após a assembleia geral de acionistas, que deverá acontecer no final de abril.


Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

"Somos o 5º mercado consumidor do mundo de serviços de telecom, mas precisamos ir muito além", sustentou o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini. Ele criticou o sistema tributário. "Precisamos de um pacto para superar esse malfadado sistema de cobrança de ICMS, essencial para os Estados, mas desagregador na economia".


Lei das Antenas passa e prevê licenciamento automático após 60 dias

Aprovado pelo Senado, o projeto também resolve a adequação de milhares de torres e abre espaço para uma regulamentação específica para o que chama de “infraestrutura de telecomunicações de pequeno porte”, que não precisarão de licenças para serem instaladas.




Sob pressão, empresas admitem descuido com os seus apps

Usuário exige rapidez na entrega e testes são relegados a um segundo plano.

» Investimentos em 4G vão superar os US$ 193 bilhões na América Latina


Automação inteligente - reduzindo a complexidade e os custos da rede
:: Por Nelson Wang*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja edição 11 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 11

Na discussão sobre o que vai prevalecer — fibra óptica ou rádio — na construção das infraestruturas, vence quem souber explorar o que cada tecnologia tem de melhor a oferecer.

Veja também: Cidades Digitais: Governo convoca provedores; A transição da IANA foi destaque no ICANN#51; Billing das coisas: quando cobrar certo será o diferencial; e muito mais.

Clique aqui para ver outras edições

VII Seminário TelComp 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital
Banco Mundial: Empresas brasileiras estão atrasadas no uso das TICs

Instituição está fazendo um estudo global para avaliar o impacto da economia digital, que será conhecido no 2º semestre de 2015. Mas já dados coletados. Entre eles, um significativo: As mulheres são as grandes beneficiadas pelo maior uso das TICs
CDTV Banda larga: Teles erram e Anatel fala em controle de danos
CDTV TelComp: Precisamos criar uma nova GVT no Brasil
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!