GOVERNO » Compras Governamentais

Compras governamentais: SLTI minimiza impacto na flexibilização da IN-4

Luiz Queiroz e Luis Oswaldo Grossmann ... 28/02/2012 ... Convergência Digital

O secretário de Logística e TI do Ministério do Planejamento, Delfino Natal de Souza, garante que as mudanças ocorridas na IN-4 - Instrução Normativa que rege o modelo de compras governamentais no país - afetam a um pequeno universo das compras de serviços de TI e, além disso, poderá ser revista em 12 meses, caso se verifique algum problema.

Segundo Delfino de Souza, a medida estava prejudicando os organismos federais dependentes dessas compras,uma vez que a burocracia acabava prejudicando a agilidade nas contratações. Entretanto, sobre a participação das empresas estatais, que também foram beneficiadas pelo afrouxamento das regras da IN-4, Delfino sustenta que o principal item da Instrução - que seria o controle e a definição estratégica daquilo que for comprado - não foi alterado.

A estratégia geral de TI foi mantida, segundo ele, e as empresas estatais não irão se valer da mudança para ganhar o mercado governanental das empresas privadas. CDTV gravou entrevista sobre o tema com o secretário de Logística do Ministério do Planejamento. Assistam:


CADE abre investigação contra cartel de componentes para telefonia e banda larga

Estão sendo investigadas as empresas: Araguaia Indústria, Comércio e Serviços Ltda. – EPP, Corning Comunicações Ópticas S/A, Corning Incorporated, Quadrac Telecomunicações e Informática Ltda., Redex Telecomunicações Ltda. e Tyco Electronics Brasil Ltda.

CADE condena Cisco a pagar multa de R$ 30 milhões

Fabricante, junto com a Technicolor, sofreu a maior punição já imposta a uma empresa no país por prátia de gun jumping -quando ocorre consumação da operação, cuja notificação o é obrigatória, sem autorização prévia do órgão antitruste.

Pelo PPA, Telebras assume a missão de implantar rede privada do Governo

A presidenta Dilma Rousseff sancionou o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2016 a 2019, e mais uma vez há poucas referências para o setor de TICs. A banda larga móvel ganha destaque, mas a banda larga fixa é pouco citada.

Antena que vai controlar satélite geoestacionário brasileiro é instalada em Brasília

Orçado em R$ 1,7 bilhão, o satélite tem lançamento previsto para ocorrer entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017. Uma segunda antena de controle será montada no Rio de Janeiro.

DEST também propõe nova empresa de TI/Telecom, com a liquidação de outras estatais



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G