Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Telecom

TIM investirá R$ 3 bilhões em 2012

:: Ana Paula Lobo
:: Convergência Digital :: 16/02/2012
A TIM investirá R$ 3 bilhões em 2012 e, de acordo com o presidente da operadora, Luca Luciani, o nome do jogo da telefonia móvel segue sendo a transmissão. A maior parte dos recursos previstos para o Brasil, dentro dessa estratégia, será alocada na ampliação da infraestrutura de rede - capacidade 2G, fibra óptica e 3G.

Em teleconferência de resultados do quarto trimestre de 2011, realizada nesta quinta-feira, 16/02, Luca Luciani sustentou que apesar do forte ritmo registrado na telefonia celular no ano passado, o país seguirá tendo um crescimento relevante em 2012, impulsionado, segundo ele, pela substituição da voz fixa pela móvel.

Luciani lembrou que a TIM, ao longo do ano passado, quando investiu R$ 2,9 bilhões, dobrou a capacidade da rede 2G para melhorar a qualidade do serviço de voz e também retomou os investimentos em 3G, chegando a mais de 500 municípios. Para este ano, também dentro da diretriz de apostar nas classes C, D e E, as regiões Norte e Nordeste vão concentrar os investimentos em rede e serviços, até em função dos problemas de qualidade e capacidade registrados ao longo do ano passado.

Estratégicamente, a Internet móvel desponta como o grande alvo a ser conquistado este ano. Segundo o presidente da TIM Brasil, a banda larga via rede móvel será o segundo maior mercado do país em 2016 e vai ultrapassar o mercado de Internet fixa e de voz fixa.

Luciani também destacou que, apesar de a operadora ter mirado os assinantes das classes C, D e E, com o Infinity Web, o que dá acesso para usuários pré-pago a R$ 0,50 - que terminou o ano com 17,5 milhões de usuários únicos mensais, quase o dobro do contabilizado no início do ano - 9,6 milhões - também houve um crescimento de 30% na base de assinantes pós-pagos. O ARPU - receita média mensal por usuário - ficou em R$ 21,09, mantendo a média dos últimos quatro trimestres.

Outro dado comemorado pela TIM foi o baixo subsídio para os terminais celulares - que em 2010, representaram R$ 290 milhões, e em 2011, ficou praticamente em zero. Ainda assim, a base de clientes com smartphones está em 27% - em janeiro de 2011 era de apenas 10%.

E, ao falar do mercado nacional, Luciani destacou que os resultados da TIM a distanciam cada vez mais da terceira colocada - Claro, da América Móvil, com quem travou uma árdua batalha pela segunda colocação nos últimos tempos - e a aproximam da Vivo, que lidera o ranking.

Resultados

A TIM obteve lucro líquido de RS 405 milhões no quarto trimestre de 2011, com queda acima de 78% em relação a igual período de 2010, quando registrou R$ 1,8 bilhão, impactado pelo efeito de crédito fiscal e pelo ganho com variação cambial sobre a dívida.

No ano, o lucro chegou a R$ 1,2 bilhão, aumento de 65,4% em comparação com R$ 777 milhões (orgânicos) em 2010. A receita líquida total alcançou R$ 4,6 bilhões no trimestre, um aumento de 19,4%. A receita líquida com serviços apresentou um crescimento anual de 16,8% chegando a R$4,2 bilhões. No ano, a receita líquida passou de R$ 17 bilhões, 18% que os R$ 14,4 bilhões de 2010.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$1,3 bilhão em 4T11, representando uma expansão de R$104 milhões sobre 4T10 (ou +8,7%). A margem Ebitda no quarto trimestre ficou em 27,8% em 4T11, uma diminuição em comparação com os 30,6% em 4T10. A redução anual é em grande parte explicada pelo aumento na venda de aparelhos que diluiu a margem Ebitda.

A base total de assinantes da companhia encerrou o quarto trimestre com 64,1 milhões de linhas, 25,6% a mais quando comparada a 4T10, representando um market share de 26,5%. As adições líquidas totais em 4T11 chegaram a 4,9 milhões de linhas, assumindo a liderança no trimestre com 32,7% do market share adicional e 43% se comparado a dezembro somente.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 01/04/2015 11:12
Netflix quer que regulamentação do Marco Civil proíba cobrança de interconexão

:: 31/03/2015 14:11
WhatsApp entra no VOIP e atormenta ainda mais as teles

:: 31/03/2015 10:15
Facebook rastreia não usuários e quem optou por não ser seguido

:: 31/03/2015 09:45
Mais da metade das empresas brasileiras não exige troca de senha dos funcionários

:: 30/03/2015 15:45
Ataques DDoS multiplicam e incidentes superam a casa de 1 milhão no Brasil

:: 30/03/2015 11:50
BB Tecnologia vai contratar até 590 terceirizados por cinco anos

:: 30/03/2015 10:40
Empresa nacional busca lugar na prevenção aos ataques cibernéticos

:: 27/03/2015 13:00
Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

:: 26/03/2015 18:10
Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

:: 26/03/2015 16:40
Governo quer 100 milhões de novos acessos banda larga até 2018




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
Teles querem lei federal e recursos do Fistel para ERBs

PRÓXIMA
SindiTelebrasil: Leis estaduais impedirão rede 4G antes da Copa de 2014



Cobertura Especial Futurecom 2014
5G: tudo é uma questão de dinheiro e poder

Fornecedores venderam durante o Mobile World Congress a chegada do 5G em 2020, mesmo sem uma discussão efetiva de padronização. E a razão é simples: é preciso rever o modelo do ecossistema de infraestrutura de rede. Vender mais e com qualidade para sobreviver à mudança. Para as teles, o momento é de repensar estratégias. As OTTs incomodam e impõem mudanças.

Cobertura Especial World Mobile Congress 2015Veja mais da cobertura do World Mobile Congress 2015


WhatsApp entra no VOIP e atormenta ainda mais as teles

Expectativa da OVUM é que, até dezembro, pelo menos 20 milhões de internautas vão usar o aplicativo de voz da empresa do Facebook. Produto só acirra a guerra - já declarada no Mobile World Congress - entre as teles e as OTTs.


Consolidação: "É melhor fazer do que falar", diz presidente da Oi

Bens reversíveis e a definição do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Anatel são considerados temas relevantes na estratégia de crescimento da Oi. Investimentos para 2015 só serão conhecidos após a assembleia geral de acionistas, que deverá acontecer no final de abril.


Brasil precisa produzir hardware e software em Telecom

"Somos o 5º mercado consumidor do mundo de serviços de telecom, mas precisamos ir muito além", sustentou o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini. Ele criticou o sistema tributário. "Precisamos de um pacto para superar esse malfadado sistema de cobrança de ICMS, essencial para os Estados, mas desagregador na economia".


Lei das Antenas passa e prevê licenciamento automático após 60 dias

Aprovado pelo Senado, o projeto também resolve a adequação de milhares de torres e abre espaço para uma regulamentação específica para o que chama de “infraestrutura de telecomunicações de pequeno porte”, que não precisarão de licenças para serem instaladas.




Sob pressão, empresas admitem descuido com os seus apps

Usuário exige rapidez na entrega e testes são relegados a um segundo plano.

» Investimentos em 4G vão superar os US$ 193 bilhões na América Latina


Automação inteligente - reduzindo a complexidade e os custos da rede
:: Por Nelson Wang*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja edição 11 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 11

Na discussão sobre o que vai prevalecer — fibra óptica ou rádio — na construção das infraestruturas, vence quem souber explorar o que cada tecnologia tem de melhor a oferecer.

Veja também: Cidades Digitais: Governo convoca provedores; A transição da IANA foi destaque no ICANN#51; Billing das coisas: quando cobrar certo será o diferencial; e muito mais.

Clique aqui para ver outras edições

VII Seminário TelComp 2014 - Cobertura especial do Convergência Digital
Banco Mundial: Empresas brasileiras estão atrasadas no uso das TICs

Instituição está fazendo um estudo global para avaliar o impacto da economia digital, que será conhecido no 2º semestre de 2015. Mas já dados coletados. Entre eles, um significativo: As mulheres são as grandes beneficiadas pelo maior uso das TICs
CDTV Banda larga: Teles erram e Anatel fala em controle de danos
CDTV TelComp: Precisamos criar uma nova GVT no Brasil
Clique aqui e veja a cobertura completa do evento




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!