INTERNET

Anonymous brasileiro perde o foco nas ações de ciberativismo

Luiz Queiroz ... 09/02/2012 ... Convergência Digital

Ao proferir palestra na Campus Party 2012, evento que acontece esta semana, na capital paulista, sobre o tema "Ciberativismo Político: Separando o Joio do Trigo", o professor e doutor pela Universidade Federal do ABC, além de membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil, Sérgio Amadeu da Silveira, defendeu os ataques de negação de serviço (DDoS) que têm sido impostos pelo grupo Anonymous às grandes corporações e governos considerados "autoritários". Mas criticou a facção brasileira desse grupo que, ao longo da semana passada, realizou ações com o espírito de prejudicar a população.

"É legítimo o direito de manifestação, desde que você não invada a máquina de ninguém, desde que você não obrigue ninguém a fazer nada. Eu tenho o direito de fazer uma passeata na Avenida Paulista, na Esplanada dos Ministérios e também de fazer um protesto de negação de serviço contra os sites das grandes corporações e de governos que desrespeitam os direitos dos cidadãos", afirmou.

No entanto, Amadeu criticou a falta de foco da facção brasileira do Anonymous, nas ações de ciberativismo que vem empreendendo pela rede. Segundo ele, a suposta facção brasileira estaria indo na contramão do contexto mundial, que tem sido lutar contra grandes corporações e governos autoritários, esclarecendo a opinião pública sobre seus atos.

Ele se disse surpreso, após tomar conhecimento do ataque aos bancos, pois considerava que seria mais uma ação contra o capital financeiro e as grandes corporações. Mas um suposto membro do grupo explicou numa rádio que os ataques seriam direcionados aos cidadão brasileiros por serem "acomodados". "Eu não posso concordar com isso", explicou.

CDTV do portal Convergência Digital gravou os principais trechos da palestra de Sérgio Amadeu sobre o assunto, transmitidos via internet pela organização da Campus Party 2012. Assistam.


Senador defende aprovação da regulamentação do Uber no Brasil

Para o senador e autor do projeto, Ricardo Ferraço, do PMDB/ES, apesar das angústias dos taxistas, será impossível o Senado impedir a oferta do serviço no Brasil, já que é um fenômeno que ocorre no mundo.

WhatsApp é o serviço que mais cresce na preferência do internauta

O Snapchat também tem forte adesão, revela estudo da Pew Research. Já o consumo das demais redes sociais  - Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e Twitter - estagnou.

Avança no Senado PEC que inclui direito à Internet na Constituição

Proposta de emenda à Constituição foi aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O texto ainda terá de ser votado em dois turnos pelo Plenário do Senado antes de seguir para a Câmara dos Deputados.

Governança da Internet: EUA adiam o fim do contrato com a ICANN

Extensão do prazo já era esperada uma vez que ainda não foi aprovado o plano de transição para a ‘globalização’ das funções de atribuição de nomes e números da internet. Mas NTIA ressalta que a data pode ser esticada por mais três anos.

Revista Abranet 13 . Junho 2015
Veja edição 13 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet Pesquisa inédita encomendada pela Abranet ao IBPT mostrou a relevância do segmento de Internet, cujas empresas faturaram R$ 144,7 bilhões em 2014. No período de 2012 a 2014, foram gerados 51.180 novos postos de trabalho, um incremento de 17,5%.
Clique aqui para ver outras edições