Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Segurança

Corporações criticam falta de consciência do usuário móvel

:: Da redação
:: Convergência Digital :: 09/02/2012

O relatório O Impacto dos Dispositivos Móveis para a Segurança da Informação, divulgado pela Check Point, revela que 71% das empresas acreditam que a adoção de dispositivos móveis impulsionou o número de incidentes de segurança, citando entre suas maiores preocupações a perda e a privacidade de informações sensíveis, armazenadas em dispositivos de funcionários, inclusive e-mails corporativos (79%), dados de clientes (47%) e informações de login de rede (38%).

O levantamento mostra ainda que os smartphones e os tablets estão cada vez mais presentes no ambiente corporativo o que provoca uma nova área de atenção para os gerentes de TI. Isso porque eles têm que criar políticas de seguranças dos milhares de dispositivos e sistemas operacionais envolvidos e, ao mesmo tempo, proteger a empresa contra a perda de dados e a crescente presença de ameaças móveis.

O estudo da Check Point apurou que:

• Maior número de conexões às redes corporativas por meio de dispositivos móveis - Aproximadamente 94% das empresas entrevistadas registraram um aumento do número de dispositivos móveis pessoais conectados à rede corporativa, com 78% dos participantes observando 100% de crescimento nos últimos dois anos.

• Dispositivos móveis mais comuns e seus riscos de segurança - Apple (30%) e Blackberry (29%) foram os tipos mais comuns de dispositivos móveis conectados às redes corporativas, seguidos pela Android (21%). Quase metade dos participantes (43%) também acredita que os dispositivos Android representam o maior risco à segurança móvel.

• O comportamento do funcionário influi na segurança dos dados móveis - A maioria das empresas acredita que o maior impacto sobre a segurança de dados móveis é a falta de consciência em relação à segurança entre os funcionários – seguido pela navegação móvel (61%), conectividade Wi-Fi sem segurança (59%), dispositivos perdidos ou roubados (58%) e download de aplicativos móveis maliciosos (57%).

• Muitos dispositivos móveis armazenam dados sensíveis do cliente e da empresa - Dispositivos pessoais e das empresas geralmente armazenam e acessam uma grande variedade de informações, inclusive e-mails (79%), dados de clientes (47%) e credenciais de login (38%) a partir de bases de dados internas ou aplicativos corporativos.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 26/02/2015 11:53
Consumidor paga menos por serviços de comunicação

:: 25/02/2015 16:57
Abinee: Confiança dos empresários aumenta, mas ainda é baixa

:: 25/02/2015 11:56
Pós-Snowden, China corta Cisco, Intel e Apple de compras públicas

:: 25/02/2015 10:54
Projeto de lei nos EUA tenta barrar “globalização” da ICANN

:: 24/02/2015 17:11
Dispositivos móveis são alvos de malwares em 2015

:: 23/02/2015 11:44
Softex: apoio a exportadores em canais de distribuição termina hoje

:: 23/02/2015 10:56
FGV: Marco Civil da Internet impede o "acesso grátis"

:: 20/02/2015 18:07
Telecom Italia investirá R$ 14 bi no Brasil até 2017

:: 20/02/2015 10:58
NSA e aliados têm chaves criptográficas para ouvir celulares em todo o mundo

:: 19/02/2015 11:32
Tribunal ainda vê resultados da Lei de Informática como "questionáveis"




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
NEC compra empresa argentina de segurança eletrônica

PRÓXIMA
Anonymous deixa bancos e ataca governo da Bahia




Dispositivos móveis são alvos de malwares em 2015

Dados mostram que há cerca de  900 mil amostras maliciosas para o Android e existe a previsão de surgir mais 1.300 por dia para esse sistema


Padrão aberto é saída para combate às fraudes em cartão com chip

A "tokenização" e a criptografia ponto a ponto podem ser aliados mais eficientes contra criminosos virtuais, mas é preciso desenvolver padrões abertos de segurança para evitar conflitos na implementação. Até o final de 2015, pelo menos, 5% dos emissores de cartão sofrerão fraude em seus cartões devido às implantações inadequadas de chip.


Estagnação econômica reduz número de fraudes online no Brasil

Dados da Serasa mostram que, em 2014, houve uma tentativa de fraude a cada 15,5 segundos no país Este resultado representou queda de 7,5% em comparação a 2013, ano em que foram registradas 2.204.158 tentativas (uma a cada 14,5 segundos). O setor de Telefonia liderou o número de tentativas, mas também registrou uma queda de 18,7% em relação a 2013.


Data centers e serviços na nuvem são os alvos principais dos ataques DDoS

Relatório global mostra que, em 2014, mais de um terço dos operadores de data center passou por ataques DDoS que esgotaram sua largura de banda de Internet.



FBI não gostou do iPhone 6: ele dificulta os serviços de espionagem
:: Por Wilians Geminiano*

Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital



Veja a segunda edição da revista digital Alianza Latinoamericana de Medios TIC Alianza Latinoamericana
de Medios TIC . nº 2


Nesta segunda edição, tratamos de um tema que está na lista de prioridade dos gestores de TI: o BIG DATA

A Revista Alianza é fruto de uma aliança editorial entre os veículos InversorLatam, portal Convergência Digital e Evaluamos, da Colômbia. Nosso compromisso é retratar os pontos mais importantes de Telecom e TI na América Latina.

Clique aqui para ver outras edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2005-2015 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!