Home - Convergência Digital
RSS Assine gratuitamente as nossas newsletters Quem faz o Convergência Digital Fale conosco Anuncie aqui
Cloud Computing CD TV Carreira Blog Capital Digital



Home - Segurança

Corporações criticam falta de consciência do usuário móvel

:: Da redação
:: Convergência Digital :: 09/02/2012

O relatório O Impacto dos Dispositivos Móveis para a Segurança da Informação, divulgado pela Check Point, revela que 71% das empresas acreditam que a adoção de dispositivos móveis impulsionou o número de incidentes de segurança, citando entre suas maiores preocupações a perda e a privacidade de informações sensíveis, armazenadas em dispositivos de funcionários, inclusive e-mails corporativos (79%), dados de clientes (47%) e informações de login de rede (38%).

O levantamento mostra ainda que os smartphones e os tablets estão cada vez mais presentes no ambiente corporativo o que provoca uma nova área de atenção para os gerentes de TI. Isso porque eles têm que criar políticas de seguranças dos milhares de dispositivos e sistemas operacionais envolvidos e, ao mesmo tempo, proteger a empresa contra a perda de dados e a crescente presença de ameaças móveis.

O estudo da Check Point apurou que:

• Maior número de conexões às redes corporativas por meio de dispositivos móveis - Aproximadamente 94% das empresas entrevistadas registraram um aumento do número de dispositivos móveis pessoais conectados à rede corporativa, com 78% dos participantes observando 100% de crescimento nos últimos dois anos.

• Dispositivos móveis mais comuns e seus riscos de segurança - Apple (30%) e Blackberry (29%) foram os tipos mais comuns de dispositivos móveis conectados às redes corporativas, seguidos pela Android (21%). Quase metade dos participantes (43%) também acredita que os dispositivos Android representam o maior risco à segurança móvel.

• O comportamento do funcionário influi na segurança dos dados móveis - A maioria das empresas acredita que o maior impacto sobre a segurança de dados móveis é a falta de consciência em relação à segurança entre os funcionários – seguido pela navegação móvel (61%), conectividade Wi-Fi sem segurança (59%), dispositivos perdidos ou roubados (58%) e download de aplicativos móveis maliciosos (57%).

• Muitos dispositivos móveis armazenam dados sensíveis do cliente e da empresa - Dispositivos pessoais e das empresas geralmente armazenam e acessam uma grande variedade de informações, inclusive e-mails (79%), dados de clientes (47%) e credenciais de login (38%) a partir de bases de dados internas ou aplicativos corporativos.

Enviar por e-mail   ...   Imprimir texto
 


:: Leia também:

:: 17/04/2014 16:05
Apps móveis: pelo menos 6 mil seguem impactados pelo Heartbleed

:: 15/04/2014 13:12
Neutralidade não mobiliza debates no NetMundial

:: 14/04/2014 17:20
Depois de pagar, velocidade de acesso ao Netflix aumenta 65% na Comcast

:: 14/04/2014 14:55
FNDE adota BYOD com capacidade para até 4,5 mil acessos simultâneos

:: 14/04/2014 11:29
Depois de quebra do sigilo da urna, TSE evita novos testes

:: 14/04/2014 11:23
Empresas correm para estancar os prejuízos do Heartbleed

:: 11/04/2014 11:05
“Cade” dos EUA autoriza compra, mas alerta Facebook e WhatsApp sobre privacidade

:: 10/04/2014 16:55
Operadoras investiram R$ 26,5 bilhões no Brasil

:: 09/04/2014 14:53
Wikileaks, CPI e promessas: ações contra espionagem caíram no vazio

:: 09/04/2014 11:40
Serpro termina migração de PCs para Ubuntu em abril




Outras matérias desta seção:

ANTERIOR
NEC compra empresa argentina de segurança eletrônica

PRÓXIMA
Anonymous deixa bancos e ataca governo da Bahia




Depois de quebra do sigilo da urna, TSE evita novos testes
:: 14/04/2014 :: Segurança

No lugar dos testes públicos da urna eletrônica, a Justiça Eleitoral decidiu criar um grupo de trabalho interno para “elaborar um plano nacional de segurança do voto informatizado”. Professor que liderou a bem sucedida equipe da UnB se surpreende: “Isso já não deveria ter sido feito há muito tempo?”


Empresas correm para estancar os prejuízos do Heartbleed
:: 14/04/2014 :: Segurança

Projeções dão conta que mais de 500 mil servidores já foram atingidos pela falha grave de segurança. Os dispositivos móveis não estão imunes.


Wikileaks, CPI e promessas: ações contra espionagem caíram no vazio
:: 09/04/2014 :: Segurança

O que começou com uma declaração indignada na ONU contra a 'xeretice' indiscriminada dos EUA não tem, dez meses depois, nada de concreto como resposta no Brasil. O relator da CPI da Espionagem no Senado, Ricardo Ferraço (PMDB/PE), admitiu: "não vai dar em nada".


Brasil possui 500 mil roteadores com brechas para ataques
:: 03/04/2014 :: Segurança

Globalmente, de acordo com pesquisa ad nominum, há 24 milhões de roteadores domésticos com proxies de DNS abertos.



Espionagem: Será que os EUA estragaram tudo?
:: Por Leonardo Metre*

As tecnologias de monitoramento podem e devem servir a um bom propósito em uma linha tênue entre a aplicação da lei e a violação da mesma, mas o jogo de gato e rato estará sempre presente na adequação dos governos às novas tecnologias.


Cobertura em vídeo do Convergência Digital

Veja as coberturas especiais do Convergência Digital


Veja as edições da revista digital do Convergência Digital
Revista eletrônica do Convergência Digital
Clique aqui para ver todas as edições




Convergência Digital no Facebook Convergência Digital no Twitter RSS do Convergência Digital Newsletters do Convergência Digital
Copyright © 2014 Convergência Digital
Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.
Este Sítio Web é acessível via IPv6!