Clicky

Home - Convergência Digital

WEG testa planta piloto com 5G privado standalone da Nokia

Ana Paula Lobo* - 24/02/2021

A WEG,  uma empresa global de equipamentos eletroeletrônicos, está fazendo um piloto com 5G privado standalone para fomentar projeto de indústria 4.0. A fornecedora escolhida foi a Nokia, por meio da plataforma Nokia Digital Automation Cloud (DAC). Os valores do contrato não foram revelados pela parte. O piloto conta com parceria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Anatel.

 O projeto, com duração prevista de um ano, está sendo desenvolvido em um ambiente real de produção, em uma das fábricas da WEG, em Jaraguá do Sul, no estado de Santa Catarina. Os resultados contribuirão para os estudos da Anatel sobre regulação das redes privadas 5G para usos empresariais.

A fábrica terá a função de laboratório, em que uma rede privada 5G será testada simultaneamente a uma rede convencional de uma operadora. Serão desenvolvidos vários casos práticos e avançados de Indústria 4.0, para verificar o ganho de produtividade que a solução poderá trazer, permitindo consolidar modelos consistentes a serem aplicados em projetos de automação industrial.

Pensando no avanço da tecnologia pós-pandemia e nas melhores condições de uso do 5G, serão avaliadas duas radiofrequências: uma, abaixo de 6 gigahertz (GHz), e, outra, mais alta, entre 27,5 GHz e 27,9 GHz. Um instituto de pesquisa independente fará as devidas análises de desempenho.

“O projeto da planta piloto 5G na WEG trará a possibilidade não somente de apoio aos estudos oficiais do emprego da tecnologia no Brasil, como também acelerará o desenvolvimento e testes de produtos e soluções WEG/V2COM para nossos clientes”, diz Guilherme Spina, diretor da V2Com, do grupo WEG.

Para o head de Enterprise da Nokia para América Latina, Marcelo Entreconti, mostra que o país terá com o 5G um avanço no patamar da Indústria 4.0. "Com nossa tecnologia, levamos aumento de produtividade para diversos setores. Estamos comprometidos com as demandas da Indústria, desde a capacitação das pessoas, a exemplo de nosso projeto com o OpenLab Senai, bem como o desenvolvimento de casos de uso como os que estão sendo testados e aplicados pela WEG", adiciona o executivo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/04/2021
Bolsonaro faz primeira vídeo chamada com 5G

07/04/2021
Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

06/04/2021
Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

06/04/2021
TCU discute 5G no Brasil, em evento fechado, nos dias 08 e 09 de abril

01/04/2021
Verizon fecha primeiro contrato de 5G privado no Reino Unido

29/03/2021
Telefônica escolhe IBM para RAN aberto na Argentina

26/03/2021
Chip único surge como estratégico para o 5G

25/03/2021
5G vai exigir investimentos de 300 bilhões de euros na Europa

24/03/2021
Ericsson fez megaestoque de componentes para produzir 5G no Brasil

24/03/2021
5G é a política pública para acabar com o gap digital no Brasil

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site