Clicky

NEGÓCIOS

Diebold Nixdorf: Dinheiro em espécie não vai morrer tão cedo

Da redação do 5x5 TecSummit ... 11/12/2020 ... Convergência Digital

O dinheiro em espécie ainda vai existir por muito tempo. Enquanto isso, a tecnologia dos caixas eletrônicos segue evoluindo, pois bancos e fintechs continuam precisando oferecer aos seus clientes um meio de sacar e depositar papel moeda. A Diebold Nixdorf, uma das principais fabricantes de ATMs no Brasil, vem apostando na renovação do parque de caixas eletrônicos do País por modelos com recicladores. Trata-se de um equipamento capaz de contar as cédulas depositadas, substituindo o processo atual, no qual o dinheiro é depositado em envelopes que precisam ser encaminhados para o banco para contagem.

“O que leva um banco a investir em um reciclador é o TCO (total cost of ownership). O reciclador traz retorno financeiro forte, porque diminui a necessidade de abastecimento do equipamento, pois ele se abastece sozinho. Temos casos de agências que recebiam três visitas por semana de carro-forte, e agora recebem duas vezes por mês. Isso libera também a fila no caixa, que fica disponível para outras funções”, argumenta Matheus Neto, gerente de soluções de hardware da Diebold Nixdorf. O executivo participou de painel sobre investimento em tecnologia no setor financeiro durante o 5×5 TecSummit, nesta quinta-feira, 10.

O Brasil tem hoje cerca de 180 mil caixas eletrônicos. No começo do ano, cerca de 8% deles, ou 15 mil, possuíam recicladores. A expectativa é fechar o ano de 2020 com 21 mil recicladores, ou 12% da base. E dentro de cinco anos serão 40 mil, projeta o executivo.

5×5 TecSummit

O 5×5 TecSummit é um evento online organizado em uma parceria de cinco sites de jornalismo especializado em TI e telecom: Convergência Digital, Mobile Time, Tele.síntese, Teletime e TI Inside. O seminário discute tendências em tecnologia em cinco verticais: governo, saúde, energia, finanças e entretenimento. Inscreva-se gratuitamente e assista todo o conteúdo produzido pelo 5x5 TecSummit.


Cloud Computing
Banco Modalmais compra startup de análise de dados

Refinaria de Dados, criada em 2017, já desenvolveu mais de 900 algoritmos de machine learning a partir da mineração dos dados. Objetivo do ModalMais é ser uma instituição data driven, ou seja, uma empresa com decisões guiadas por dados. O valor da compra não foi revelado pelas partes.

Intelsat contrata e abre centro de suporte a clientes no Brasil

Para o centro brasileiro, localizado no Rio de Janeiro, a empresa de satélite contratou 10 funcionários, que serão responsáveis pelo atendimento a clientes no país e em toda a América Latina.

Competitividade: o mantra do Brasil no jogo da economia digital

Em entrevista à CDTV, o executivo falou sobre os três objetivos estratégicos para 2021: reforma tributária digna para desonerar o emprego; formação de talento e medidas para garantir o uso intensivo de dados.

Produção setorial de TIC foi de R$ 506,5 bilhões em 2020

Apesar da crise econômica agravada pela Covid-19, o setor de TI e Comunicação cresceu 2.4% no ano passado, de acordo com dados da Brasscom. O segmento de software e serviços gerou R$ 216,1 bilhões, com crescimento de 5,1% e o de telecom, R$ 240,5 bilhões, mas com uma queda de 0,4%. Setor respondeu por 6,8% do PIB nacional.

Software brasileiro tem futuro ameaçado por falta de pessoas qualificadas

"O Brasil não tem de ser um celeiro de mão de obra, um BPO. Temos de fazer tecnologia. Mas falta política pública. Em 20 anos, nada aconteceu", lamenta o CEO da Plusoft, Solemar Andrade.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G