Clicky

Oi é única a crescer na TV paga, mercado que encolhe há seis anos sem reagir

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/12/2020 ... Convergência Digital

O mercado de TV por assinatura perde clientes há seis anos consecutivos. Desde o pico, em 2014, quando chegou a somar mais de 19,84 milhões de assinantes, esse segmento sangra clientes, em uma trajetória que ocasionais crescimentos mensais não alteram a direção geral. Em outubro deste 2020, depois de vazas 660 mil acessos desde janeiro, a TV paga fechou com 15 milhões de clientes. 

A perda é generalizada, o que ajuda a explicar como a fuga de um em cada quatro assinantes não modificou o perfil de concentração. Net e Sky mantém um quase duopólio ao deterem praticamente 8 de cada 10 acessos no país (78%) – com 7,10 milhões e 4,61 milhões de clientes, respectivamente. 

Bem atrás aparecem a Oi, com 1,65 milhão, e Vivo, 1,25 milhão de acessos, mas as quatro somadas representam 97,3% de todos os acessos de TV por assinatura no Brasil. E com a recente exceção da Oi, todas estão ficando gradativamente menores. A Claro/Net, líder do mercado, perdeu 663 mil clientes entre janeiro e outubro. A Sky, 76 mil. A Vivo, 64 mil. Mesmo a Brisanet, quinta do ranking com 84 mil acessos, está menor do que há um ano, quando tinha 101 mil. 

A Oi, que fatiou a si própria para ser vendida aos pedaços, tem concentrado as estratégias na fibra óptica – a própria operação de TV por satélite (DTH) está à venda. É a única que recentemente conseguiu reverter a tendência geral de declínio. A empresa teve saldo líquido positivo de 136,2 mil entre janeiro e outubro de 2020. Mesmo assim, só em setembro último a Oi conseguiu retomar os mesmos 1,6 milhão de acessos que detinha no fim de 2018. 


Covid-19 faz disparar as queixas contra banda larga e celular pré-pago

Balanço da Anatel mostra que no geral as reclamações caíram 0,5% em 2020. Mas aumentaram 31,6% na internet fixa e 16,2% na telefonia móvel. 

Venda de celulares cresce 10%, puxada por aparelhos mais caros

Segundo a IDC Brasil, smartphones tiveram alta de 14% entre julho e setembro de 2020, enquanto os modelos mais baratos, feature phones, caíram 26%. Mercado cinza encolheu e receita com vendas disparou 48%.

STJ: Agenda do celular não tem proteção de sigilo

Segundo a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça, diferentemente de mensagens e conversas, contatos da agenda e registros de chamadas não precisam de autorização judicial para serem acessados pelas autoridades. 

Algar substitui Claro no 0800 do Ministério da Economia

Contrato de R$ 28,7 mil tem validade inicial de um ano, até o final de 2021. 




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G