Clicky

Anatel renova faixa de 850 MHz para Vivo, mas nega pedido de redução de preço

Luís Osvaldo Grossmann ... 26/11/2020 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quinta, 26/11, a primeira das prorrogações sucessivas para uso de radiofrequências, conforme possibilidade aberta pela Lei 13.879/19. A primeira beneficiada é a Vivo, que ganhou o direito de ficar com a faixa de 850 MHz por até novembro de 2028. 

Embora tenha ganho o direito de renovar essa fatia do espectro sem precisar disputar nova licitação, conforme interpretação dada pelo Decreto 10.402/20, a Vivo foi à Anatel para insistir no pedido de pagar o menor valor possível pelo benefício. 

Como definido pela agência ao incorporar no regramento as prorrogações sucessivas, a ideia é cobrar das operadoras o valor de mercado do espectro, o que no linguajar “especializado” é chamado de valor presente líquido, ou simplesmente VPL. 

A Vivo, que ainda recorre sobre o tema em outro processo na Anatel, prefere pagar pela regra do Preço Público pelo Direito de Uso de Radiofrequência (PPDUR) ou, ainda, pela via do ônus contratual, o que equivale a 2% da receita operacional líquida. Embora a agência ainda não tenha indicado quanto vai custar o VPL da faixa, é certo que significa valor superior que os pretendidos pela Vivo. 

“A adoção do VPL, além de ilegal traz insegurança jurídica. O calculo de VPL pode dar uma variação enorme”, lamentou durante a reunião da Anatel nesta quinta a vice presidente de assuntos regulatórios da Vivo, Camilla Tápias, emendando que “as empresas já vêm fazendo investimentos vultosos”. 

Como já fora defendido pela Procuradoria Federal Especializada da Anatel – a AGU na agência – o que a Vivo chama de ilegal é uma interpretação questionável. Segundo a PFE, e pela decisão tomada pelo Conselho Diretor da Anatel em setembro, o uso do PPDUR ou do ônus eram alternativas à primeira prorrogação do uso do espectro – que até o Decreto 10.402/20 seria a única possível. Ou seja, ao ser modificada a regra sobre o prazo de uso, a Anatel pode definir o novo preço. 

A Vivo também reclamou que a prorrogação da faixa de 850 MHz foi aprovada somente por oito anos. A ideia da agência é padronizar prazos e preparar um provável “refarming” do espectro, uma vez que os blocos em uso deixam a desejar no quesito eficiência espectral. A decisão manteve o prazo dessa nova prorrogação até novembro de 2028. 


Algar substitui Claro no 0800 do Ministério da Economia

Contrato de R$ 28,7 mil tem validade inicial de um ano, até o final de 2021. 

Minicom cede Artur Coimbra para ser corregedor da ANPD

O secretário de radiodifusão, Max Martinhão, acumula interinamente a Secretaria de Telecomunicações. Segundo a pasta, ainda não há novo nome para substituir Artur Coimbra.

Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

Estudo indica valores semelhantes aos projetados pela Anatel, de R$ 1,1 bilhão para o uso de filtros e R$ 1,8 bilhão para mudança da recepção de antenas para a banda Ku.

Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

Equipamentos não homologados foram avaliados em R$ 180 mil e foram recolhidos em um único distribuidor. Outros 11 mil carregadores foram apreendidos em três operações durante o mês de novembro.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G