Clicky

INTERNET

Facebook exclui 140 mil postagens com desinformação sobre eleições

Convergência Digital ... 23/11/2020 ... Convergência Digital

O Facebook anunciou nesta segunda, 23/11, que já excluiu 140 mil postagens com conteúdo de desinformação à respeito das eleições municipais deste 2020, como publicações que buscavam desencorajar a participação no pleito para prefeitos e vereadores. 

“Durante a campanha do 1º turno, removemos mais de 140 mil conteúdos que violavam nossas políticas contra interferência eleitoral no Facebook e no Instagram. Eles continham informações que poderiam desencorajar eleitores de irem votar, como por exemplo o horário errado de abertura das urnas”, informou a empresa. 

Além disso, a rede social informou que tem rejeitado anúncios eleitorais que não tragam claramente a informação de que se trata de conteúdo de campanha. “Também nesse período, rejeitamos cerca de 250 mil vezes a submissão de anúncios sobre política ou eleições que não continham o rótulo “Propaganda Eleitoral” ou “Pago por” direcionados a pessoas no Brasil (conteúdos impulsionados).” 

Desde agosto, qualquer pessoa ou organização que quiser fazer publicidade no FB ou no Instagram sobre política ou eleições no país precisa passar por um processo de autorização, confirmando a identidade assim como residência no Brasil.

“Nos últimos quatro anos, fizemos investimentos significativos em tecnologia e pessoas para reduzir a desinformação, e para identificar e agir mais rapidamente sobre contas e conteúdos que violam nossas políticas. Também demos mais transparência à publicidade sobre política e eleições no Facebook e Instagram, e fizemos mudanças importantes no WhatsApp para diminuir a disseminação de conteúdos virais.

Nos últimos anos, mais de 200 eleições aconteceram pelo mundo e pudemos desenvolver produtos novos e políticas mais fortes que nos ajudaram a nos preparar para 2020. As equipes trabalhando para proteger a integridade de nossos serviços triplicou desde 2016, para mais de 35 mil pessoas.”


Revista Abranet 33 . jan-mar 2021
Veja a Revista Abranet nº 33
A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais impõe a contratação de um DPO (Data Protection Officer), profissional que tende a ficar cada vez mais requisitado e valorizado... Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Fapesp abre chamada estratégica para Internet de R$ 30 milhões

Podem ser apresentadas propostas em temas como software livre, dados abertos e padrões abertos, entre outras.

Idec cobra ANPD, Senacon e Cade por medidas contra mudanças no WhatsApp

Entidade de defesa do consumidor alega que por não permitir consentimento, nova política de privacidade e termos de uso violam LGPD. Novo modelo da OTT está previsto para vigorar a partir do dia 15 de maio.

Internet das Coisas desafia a privacidade e a governança da Internet

A afirmação é da professora da Escola de Comunicação da American University, Laura DeNardis, que participou da Seminário Internacional de Governança da Internet. Especialistas afirmam que confundir governo com governança é um erro grave e ameaça o ecossistema.

Agora é lei. Perseguição na Internet pode levar a até dois anos de prisão

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei que inclui no Código Penal a modalidade do crime de 'stalking1, prática de perseguição de pessoas na Internet. Penalidade pode ser acrescida em 50% se o crime for direcionado a mulhres e as crianças.

Brasil é top 5 entre os países que mais mandam tirar conteúdo do Google

País é o único citado na América Latina, mas deixou a segunda posição nas solicitações de retirada de informações da internet, independente de serem verídicas ou não. Maior parte dos pedidos é ligada à difamação.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G